Horas  5 horas 4 minutos

Coordenadas 730

Uploaded 6 de Janeiro de 2016

Recorded Janeiro 2016

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
717 m
65 m
0
1,9
3,9
7,79 km

Visualizado 1101 vezes, baixado 34 vezes

próximo a Gávea Pequena, Rio de Janeiro (Brazil)

Essa trilha se inicia no final da Estrada do Córrego Alegre no vale da Gávea Pequena, e começa acompanhando um rio que se mantém durante um tempo à sua esquerda.

É preciso ficar atento logo no começo, pois logo duas bifurcações aparecem em sequência. Na primeira deve-se optar pela esquerda e na segunda, que surge imediatamente, tem que ir pela direita, se afastando do rio.

Na terceira, siga pela direita, seguindo pelo caminho que conduz até o complexo de ruinas do Mooke.

A partir daí a trilha cruza dois riachos, um novo conjunto de ruínas, que inclui um tanque de pedra, uma cerca de arame até chegar na represa nº 9 do complexo da CEDAE.

A trilha do Cochrane não é a mais óbvia e que segue plana (essa é a Eduardo Viana, que interliga as nove represas), mas sim uma que se incia num barranco localizado à margem da represa.

As coisas começam a se complicar aí, pois este trecho que liga a represa até a serrilha do Cochrane alia uma subida muito pesada à um traçado muito indefinido e precário.
Apesar disso, marcas de facão nas árvores e fitas de plástico amarelas amarradas aos galhos, estão presentes à todo o momento, indicando que você está no caminho certo.
Pra piorar, a vegetação é muito cerrada em alguns momentos, chegando à praticamente obstruir a trilha.

Chegando no alto da linha de cumeada que liga o Cochrane ao morro das andorinhas, a situação melhora bastante, havendo um traçado bem mais definido.
Ruinas da Casa Grande
Tanque de pedra
Represa 9
Morro do Cochrane
Torre de alta tensão
Morro das Andorinhas

3 comentários

  • Foto de Diogo Loretto

    Diogo Loretto 15/abr/2018

    I have followed this trail  View more

    A trilha está precisando realmente de uma manutenção. A parte do Cochrane e a descida para encontrar a trilha do circuito Eduardo Vianna não são indicadas para quem não tenha experiência em andar na floresta com quase nenhuma orientação, marcas espaças e trilha pouquíssimo evidente. Está mais fácil fazer no sentido da Mesa para as Ruínas, descendo.

  • Foto de dsilva.rocha

    dsilva.rocha 15/abr/2018

    Obrigado pela avaliação!

    Realmente este trecho que você citou é muito complicado! O guiamento pelo GPS não deve ser suficiente para encontrar o caminho certo. Quando fiz esta trilha havia algumas fitas de plástico amarradas à galhos, norteando o roteiro. Mas pode ser que agora elas estejam deterioradas. Não acredito que este trecho passe por melhorias, já que raramente deve ser frequentado e percorre um terreno difícil de declive muito acentuado.

  • Foto de Diogo Loretto

    Diogo Loretto 16/abr/2018

    As fitas ainda estão lá, mas como o terreno é muito inclinado e quase ninguém passa por lá, ela se confunde. As marcas nas árvores também estão velhas e escurecidas no tecido dos vegetais. Seria um bom roteiro para o Parque fazer uma manutenção e abrir de verdade... dá acesso a uma parte histórica também muito interessante, mas que não está dentro do setor principal do parque.

You can or this trail