Baixar

Distância

27,43 km

Desnível positivo

2.745 m

Dificuldade técnica

Difícil

Desnível negativo

2.745 m

Elevação máx

904 m

Trailrank

49 5

Elevação min

-0 m

Tipo de trilha

Circular
  • Foto de Inicio
  • Foto de Foto
  • Foto de Foto

Tempo em movimento

4 horas 10 minutos

Hora

6 horas 39 minutos

Coordenadas

3255

Enviada em

24 de fevereiro de 2019

Registrada em

fevereiro 2019
  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     

Previsão do tempo

Uma boa dica para ajudar você a escolher roupas e acessórios!

Obtenha o Wikiloc Premium Atualização para remover Anúncios
Previsão do tempo Previsão do tempo
Compartilhar
-
-
904 m
-0 m
27,43 km

Visualizado 2226 vezes, baixado 45 vezes

perto de Guarda do Cubatao, Santa Catarina (Brazil)

O Morro do Cambirela é uma das mais clássicas trilhas da Grande Florianopolis. Não é para iniciantes e exige certo preparo físico para não sofrer muito. Mas com paciência, até quem tem menos preparo pode chegar. São 926m de altitude (900 de ascensão) que rendem um visual incrível de toda a Ilha de Santa Catarina, Florianópolis, Palhoça, São José.

Veja mais em: https://tudosobretrilhas.com.br

** Recomendo muito começar cedo (até 9h) e começar a volta pelas 15h máximo. Ha trechos de mata ao pé da montanha e ao fim de tarde escurece rápido e fica fácil se perder.

Há 3 trilhas conhecidas e esse trajeto sobe pela trilha 2 e volta pela trilha 3.

Trilha 2 - subida:
É reconhecida como a trilha mais puxada tecnicamente por ser a mais íngreme. De modo geral, percorre um trecho de mata e fica exposta na metade final. Esse trecho final basicamente sobe pela crista Norte do Morro do Cambirela e tem pelo menos 4 momentos com cordas instaladas que auxiliam a superar as escalaminhadas do trajeto. Esses pontos exigem atenção e muito cuidado.

A chegada ao cume ocorre ainda superando três falsos cumes. Que apesar do visual estonteante não são o ponto mais alto do pico.

Trilha 3 descida
Talvez a trilha mais usada por grupos menos experientes é menos inclinada e mais longa e basicamente é na íntegra dentro da mata. Por isso a recomendação de voltar por ela e se proteger do Sol.

De cima para baixo ela começa bastante íngreme e segue por riacho morro abaixo. Normal ter trechos com barro e escorregadios. Alguns pontos entre pedras, raízes e água exigem atenção e são tecnicamente difíceis.

Os dois terços finas, descendo, são pouco inclinados e longos rumo à base da montanha. Se a mata estiver mais fechada, prepare-se para roçar braços e pernas diversas plantas. O fato de estar já cansado da subida e descida, tornam esse trecho final -tecnicamente fácil, mais chato e cansativo e é comum perder atenção.

**Cuidado com diversas teias de aranha ao longo da trilha, mas tente evitar destruí-las. Cobras são comuns na região, claro que elas também evitam se expor na trilha, mas tenha sempre atenção.

**Observacao. Por algum motivo de GPS/sinal o tracking da trilha ficou registrado com varias idas e voltas. Mas a trilha é bem clara.

Ver mais external

Foto

Inicio

  • Foto de Inicio
Foto

Foto

  • Foto de Foto
Foto

Foto

  • Foto de Foto

1 comentário

  • Foto de Luís Cesar Flamínio

    Luís Cesar Flamínio 17 de mai de 2022

    Excelente descrição, principalmente pra quem não é da região e vai fazer o trajeto pela primeira vez! 🤙🏼

Você pode ou esta trilha