Hora  6 horas 16 minutos

Coordenadas 603

Enviada em 17 de Junho de 2017

Registrada em Junho 2017

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
916 m
6 m
0
1,6
3,2
6,43 km

Visualizado 3415 vezes, baixado 169 vezes

perto de Furaclinha, Santa Catarina (Brazil)

A trilha do Cambirela é a famosa subida a um dos pontos mais altos da Grande Florianópolis, um conjunto de morros visto por quase toda a capital catarinense e arredores.

Há três trilhas mais utilizadas e esta é a trilha nº 1, que parte da BR-101.
Em geral, recomenda-se deixar o carro no posto Ipiranga que fica mais distante do começo da trilha. Bem mais perto existe a fábrica da Komeco e tem uma rua que dá acesso à portaria da fábrica, muita gente deixa por lá também.
Dali até a trilha, é só atravessar a marginal da BR, passar por baixo do viaduto e seguir pela esquerda, no acesso à BR. Depois, há uma abertura na cerca até o terreno na margem da rodovia, entre por ali e siga à esquerda até outra abertura na cerca. Descendo um barranco, você verá uma placa em formato de flecha verde, é onde a trilha começa de fato.

Até a cota 750, a trilha é pura ascensão e vai atravessando três estágios: 1) floresta densa, predomínio de solo, aclive leve (até perto da cota 300); 2) floresta densa, predomínio de rochas, troncos e raízes, aclive intenso (até perto da cota 600); 3) floresta mista de altitude a campos de altitude, rochas e solo intercalando, aclive médio/intenso (até perto da cota 750) - atenção para o trecho 2, há trechos que exigem atenção (em subida ou descida) por grandes rochas ou troncos. A trilha não fica tão demarcada nesta parte 2, mas há os laços vermelhos em boa parte do trajeto.
Na parte 3 há trechos de escalaminhada.

A partir da cota 750, o aclive se torna leve, há muitas rochas e campos de altitude, a vista já se torna aberta.
Também na cota 750 há uma bifurcação para a esquerda. À direita se segue para duas áreas de camping com boas vistas, porém mais baixas. Se não for acampar, recomendo não gastar energia ali.

Indo ao cume, há uma área principal de camping, com a vista mais aberta que você encontrará, na cota 840. Se quiser chegar no cume de fato, é preciso ir mais longe. A trilha fará uma leve descida e depois prossegue até outro morro. Lá há uma segunda área de camping, já pela cota 880. A trilha segue mais um pouquinho por uma mata fechada até os 912m, onde há uma pedra para a vista. Na verdade a vista é bem limitada aqui porque o mato está grande em volta, mas vale pra "chegar ao topo".

Em todas as três áreas (duas de camping e o cume) há vistas ótimas para os vários morros do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, Santo Amaro da Imperatriz, Palhoça, morro da Pedra Branca, São José, continente e centro até o extremo Sul de Florianópolis e o litoral de Palhoça até parta da Guarda do Embaú.
Há um ponto de água apenas, no trecho 2 da ascensão, com uma bica.

A trilha exige bastante esforço, mas não chega a ser difícil, por isso classifico como moderada.

Curiosidades que poucos sabem:
-Esta trilha NÃO leva ao topo do morro do Cambirela. Ele é um conjunto de picos e, por alguma razão, abriu-se uma trilha a um pico que não é o mais alto. Este pico é a face Norte, enquanto o topo está na face Sul (vendo de longe, parece um par de chifres). Na medição oficial do IBGE (feita com base num levantamento aerofotogramétrico da Força Aérea dos EUA, em 1965), o topo tem 1043m.
-Em 2019, o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) fez uma medição com um aparelho moderno e constatou nova altitude do cume: 1052m.
-Não há trilha aberta para o ponto mais alto, o cume da face Sul. Apenas mateiros da região sabem atingi-lo. Não se arrisque sozinho.
-O Cambirela NÃO é o ponto mais alto da região metropolitana. Segundo a medição oficial do IBGE, este é o Morro do Massiambu, mais a Sul, com 1275m. Não há trilha conhecida ao seu topo.
Informação

Marginal da BR-101

Marginal da BR-101
Interseção

Saia da BR-101

Saia da BR-101
Informação

Passe a cerca

Passe a cerca
Interseção

Direita na placa verde

Direita na placa verde
Informação

Mata

Mata
Interseção

Direita

Direita
Informação

Árvore caída

Árvore caída
fonte

Água

Água
Informação

Laços indicam caminho

Laços indicam caminho
panorama

Vista

Vista
Informação

Pedra

Pedra
panorama

Vista

Vista
Informação

Gruta

Gruta
Informação

Direita ou esquerda, os caminhos se encontram.

Direita ou esquerda, os caminhos se encontram.
panorama

Vista

Visra
Interseção

Esquerda para o cume, direita para outros pontos de camping

Esquerda para o cume, direita para outros pontos de camping
panorama

Vista

Vista
Informação

Siga ao cume

Siga ao cume
Interseção

Reto

Reto
Interseção

Esquerda

Esquerda
panorama

Cume

Cume
panorama

Vista

Vista
Informação

Pra descer use as mãos

Pra descer use as mãos
Informação

Fim

Fim

10 comentários

  • scheidts 8/nov/2017

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Moderada pra que já esta acostumada com trilhas, mais difícil pra quem esta começando, mais nenhuma dificuldade em achar a rota e os caminhos, todos muito bem marcados com fitas ou marcações nas árvores.

  • Foto de leandro.armendano

    leandro.armendano 11/abr/2018

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Lugar fantastico

  • Foto de gihostert

    gihostert 15/abr/2019

    Oi Julio boa Noite, vc lembra mais ou menos o tempo que Levou ate acabar a cota 750?

  • Foto de julioettore

    julioettore 15/abr/2019

    Boa noite, companheiro.
    Já fiz a trillha há bastante tempo, infelizmente não lembro destes detalhes.

  • Foto de fbzanotelli

    fbzanotelli 22/mai/2019

    Olá! Júlio vc já fez essa trilha pico do tabuleiro? Quero mto fazer, onde ela inicia?

  • Foto de julioettore

    julioettore 22/mai/2019

    fbzanotelli, neste tracklog tem todas as informações sobre a trilha do Pico do Tabuleiro:
    https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/pico-do-tabuleiro-santo-amaro-da-imperatriz-sc-27466337
    Um abraço

  • Foto de fbzanotelli

    fbzanotelli 22/mai/2019

    Valeu...obrigado

  • Foto de Virgílio

    Virgílio 30/out/2019

    Julio, tudo bem?

    Existe algum risco com cobras ou roubos?
    Obrigado...

  • Foto de julioettore

    julioettore 30/out/2019

    Olá Virgílio
    Nunca ouvi relatos de roubos no Cambirela. Porém, é bom evitar os dias mais movimentados da alta temporada (fim de dezembro, começo de janeiro), que é quando um assalto se torna mais fácil. Se conseguir ir durante a semana, melhor.
    As cobras podem aparecer em qualquer trilha, especialmente em áreas de mata baixa e em dias secos e quentes. Não há áreas deste tipo nesta trilha e os relatos de cobras são escassos. De qualquer forma, sempre lembre que a cobra não é um predador dos humanos, ela ataca quando se sente ameaçada. Se não incomodar, ela seguirá seu caminho.
    Abraços!

  • dionatanedf 28/fev/2020

    Trilha super técnica e difícil, mas vale muito!

Você pode ou esta trilha