Horas  6 horas 28 minutos

Coordenadas 1599

Uploaded 21 de Março de 2014

Recorded Março 2014

-
-
700 m
427 m
0
7,5
15
30,17 km

Visualizado 2401 vezes, baixado 23 vezes

próximo a Fornos, Bragança (Portugal)

|
Mostrar original
Terceiro dia no meu projeto para cobrir toda a linha férrea do Sabor, abandonada no final dos anos 80 do século XX: http://pt.wikipedia.org/wiki/Linha_do_Sabor

Os primeiros 6,4 km, desde a ruinosa estação do Freixo até ao final da Ecopista, nos arredores de Carviçais, passam pela plataforma de balastro desequilibrado, em geral sem vegetação, excepto alguns trechos pequenos.

Uma vez na Ecopista, o solo é uma faixa larga de terra batida, sem vestígios do lastro, com bom sinal para a passagem de bicicletas, uso para o qual esta pista foi projetada. Ao longo do percurso encontraremos miradouros com bicicletários e numerosas estações e paragens, algumas recuperadas, outras abandonadas e muitas em ruínas.

Dos pontos de paragem da Maiceirinha (perto da estação do Freixo) e da Moz (à saída de Carviçais) não encontrei nenhum sinal. O melhor de tudo é a estação do Larinho, hoje Bar La Estación, onde você pode fazer uma refeição durante o passeio.

De Carviçais a Carvalhal encontraremos o troço mais interessante da rota, passando primeiro por extensos campos de amendoeiras (repletas de flores na altura da minha caminhada) e densos pinhais onde ainda se recolhe a resina (os sacos de plástico substituíram os contentores metálicos). ). Esta seção é também a mais distante da estrada N-220, perto da qual andamos a maior parte do tempo.

Ao passar pelo reservatório de Carviçais, um sinal informa-nos do passado mineiro da área desde os tempos romanos, sendo esta uma área rica em minério de ferro. Mais adiante, no Cabeço de Mua e no Carvalhal, poderemos lembrar o vestígio dos mineiros do século XX.

O troço entre o Carvalhal e a Torre de Moncorvo é o troço do ecopista com melhor equipamento e conservação, algumas salas foram reconstruídas e a iluminação é abundante.

Em suma, um passeio agradável, se é feito de bicicleta ou a pé, desejo o resto da linha de sabor foi tão bem condicionado.

Existem serviços nas cidades de Carviçais, Carvalhal, Larinho e Torre de Moncorvo. Uma linha de autocarro (Lisboa-Miranda do Douro) da empresa de Santos viaja as cidades ao longo da N-220, o que lhe permite regressar ao ponto de partida (consulte os horários em http://www.santosviagensturismo.pt/ogrupo .php).
Ruínas

Estación de Felgar

El edificio ha sido repintado borrando el nombre de las paredes
Ruínas

Apeadero de Cabeço da Mua

Waypoint

Apeadero de Quinta Nova

Waypoint

Apeadero do Zimbro

Waypoint

Apeadero de Lamelas

Ruínas

Apeadero de Quinta D'Agua

Ruínas

Apeadero de Souto da Velha

Lago

Barragem de Carviçais

Ruínas

Estación de Carviçais

Ruínas

Estación de Carvalhal

Ruínas

Estación de Freixo de Espada à Cinta

Waypoint

Estación de Larinho

Actualmente un bar.
Waypoint

Estación de Moncorvo

fonte

Fuente

Waypoint

Inicio Ecopista

Waypoint

Fin Ecopista

Informação

Minas de Wolframio

Panel informativo
Arquitetura religiosa

Monasterio do Carmelo da Sagrada Familia

Informação

Panel

Informação

Vale de Ferreiros

Panel informativo
Informação

Capela de Nossa Senhora do Amparo

Panel informativo
Informação

Cabeço da Mua

Panel informativo
Informação

Estaçao do Carvalhal e vista sobre as minas de ferro

Panel informativo
Waypoint

Polígono Industrial

Comentários

    You can or this trail