Horas  36 dias 6 horas um minuto

Coordenadas 4159

Uploaded 11 de Dezembro de 2013

Recorded Dezembro 2013

-
-
821 m
683 m
0
16
33
65,88 km

Visualizado 1992 vezes, baixado 28 vezes

próximo a Duas Igrejas, Bragança (Portugal)

|
Mostrar original
Embora esta rota em vários sites apareça como certificada pela Federação das Montanhas Portuguesas, a realidade é que não está condicionada e a sinalização é praticamente inexistente. É difícil se perder, mas nas seções em que o layout da pista antiga se tornou uma barreira de vegetação, faltam indicações para seguir o caminho. Parece que esse GR foi abandonado por muitos e muitos anos.

Eu fiz o percurso em dois dias, cujas faixas eu publico separadamente para adicionar informações adicionais necessárias. Em suma, há apenas duas seções através das quais você pode seguir continuamente através da antiga plataforma da estrada: a primeira, de Urrós a Mogadouro, a cerca de 15 kms; a segunda entre Bruçó e Lagoaça por uma larga planície por 7 kms.

O resto corre ao longo de caminhos, montados ou adjacentes a parcelas agrícolas, sempre tentando manter a proximidade com o layout da pista, o que, por outro lado, muitas vezes dificulta o progresso.

Eu não recomendo fazer o percurso, pois o fato de ter que navegar continuamente para não perder a rota, faz com que você mal possa aproveitar a paisagem. Os melhores são os ambientes das estações, que estão longe das populações e das pessoas que conheci ao longo do caminho, sempre muito amigáveis ​​e conversacionais.

Se, no entanto, alguém for encorajado a viajar por este GR, tenha em mente que é necessário carregar o GPS e que muitas das seções da pista que eu viajei possuem vegetação às vezes abundante (leggings aconselháveis). Levando em conta todos os problemas mencionados, classifiquei-o como difícil, embora fisicamente não seja exigente além da distância percorrida.

O percurso segue a rota de um antigo caminho-de-ferro de bitola estreita que ligava o Porto ao planalto de Mirandés e deixou de funcionar em 1988. Para uma informação detalhada sobre a história da linha existe um bom artigo em http: //pt.wikipedia. org / wiki / Linha_do_Sabor

De todas as estações e paradas ao longo da linha, apenas uma (Lagoaça) foi reutilizada e outra (Sendim) está sendo reabilitada. Os demais são em maior ou menor grau de desmantelamento e conquista pela vegetação, mais ao sul, sendo o de Duas Igrexas o mais preservado dos não utilizados, com grandes murais de azulejos representando cenas cotidianas da vida mirandesa.

É uma pena que não invistamos em recuperar este caminho, porque mais ao sul há um ecógrafo que não está longe do extremo sul deste GR e, como um todo, articularia um produto turístico com enorme potencial para todas as cidades que existem ao longo da fronteira. Canyon do Duero, seja dentro ou fora do Parque Nacional.

É possível ir e voltar no mesmo dia de / para Miranda e várias das cidades que estão ao longo do percurso com os ônibus de Santos, verifique horários na Santos Viagens e Turismo na web.

Rota marcada: NO.
Percurso de ciclismo: NO.

View more external

1 comment

  • Foto de Edu_e_Inés

    Edu_e_Inés 13/dez/2013

    Precioso recorrido visto desde tu cámara. Lástima del estado en que se encuentra el recorrido. https://es.wikiloc.com/rutas-senderismo/gr-24-mdr-linha-do-sabor-5770023/photo-3087083

You can or this trail