Baixar
P4Kto

Distância

3,06 km

Desnível positivo

204 m

Dificuldade técnica

Moderada

Desnível negativo

176 m

Elevação máx

636 m

Trailrank

40

Elevação min

466 m

Tipo de trilha

Mão Única

Tempo em movimento

uma hora 7 minutos

Hora

uma hora 47 minutos

Coordenadas

531

Enviada em

22 de maio de 2021

Registrada em

maio 2021
Seja o primeiro a aplaudir
Compartilhar
-
-
636 m
466 m
3,06 km

Visualizado 111 vezes, baixado 2 vezes

perto de Gondramaz, Coimbra (Portugal)

Percurso desafiante que nos leva pelo Penedo dos Corvos até uma floresta encantada mais abaixo. Nesta altura do ano, Maio, há muita água e uma estupenda cascata em vários níveis, que se aprofunda na floresta em direcção à Ribeira do Conde. O desafio de cruzar o penedo dos Corvos, agarrados a cabos de aço, torna este percurso definitivamente inesquecível. É preciso ir com cuidado mas é perfeitamente fazível. O Bartô acompanhou-me e foi de trela nessas partes, só para prevenir! (Ver mais detalhes abaixo)

Sinalização: boa. Fui em sentido horário, ou seja, fui pelo percurso assinalado como PR2 (PR2.2 Penedo dos Corvos) e no regresso a Gondramaz derivei à esquerda pelo percurso do trail (tem sinalética), muito bonito e dá-nos uma entrada diferente na aldeia.

Sombra: ao descer até da aldeia ao Penedo escassa, fora isso vamos por dentro de mata com sombra frequente e junto a um córrego e cascata, que corre bastante água agora, pelo que estava fresco.

Tipo de piso: vários trechos com cabos de aço na zona do Penedo e mais abaixo, requer cuidado embora haja muitos pontos para apoiar os pés sem problema, é mais pela questão de estarmos junto a um penhasco. Além disso, ao aprofundarmo-nos em direcção à ribeira, há partes íngremes. Só enriquece a aventura :)

Bastões: recomendável, já que ora desce, ora sobe.

Abastecimento: há algum comércio na aldeia, mas só vi um restaurante aberto - fui em dia de semana e havia uma equipa a gravar um filme, tlv até tenham aberto só para eles. Melhor garantir abastecimento antes.

Levar cão: levei o Bartô (cocker spaniel), fizemos nos dias anteriores percursos no Talasnal e, então, já íamos mais calejados. Ainda assim fiquei tensa na passagem por certos trechos de cabos ou junto a precipícios. É um cão muito activo, adora correr, pelo que receio particularmente que caia nalguma ravina. Nesses troços foi de trela, ainda que puxando-me às vezes, correu bem.

Gondramaz tem particularidades com as estátuas esculpidas mas paredes. A aldeia está muito bem preservada. Vale a pena visitar.
Interseção

Intersection

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Panorama

Interseção

Panorama

Panorama

Panorama

Fauna

Fauna

Árvore

Tree

Comentários

    Você pode ou esta trilha