Horas  8 horas 7 minutos

Coordenadas 2014

Uploaded 6 de Agosto de 2014

Recorded Agosto 2014

-
-
1.652 m
730 m
0
4,8
9,5
19,01 km

Visualizado 2123 vezes, baixado 65 vezes

próximo a Lobios, Galicia (España)

A ideia era repetir o percurso com destino ao pico da Nevosa, documentando-o melhor e, desta vez, com companhia.

O companheiro seleccionado não se mostrou disponível para esta data pelo que resolvi seguir com o planeado, novamente em solitário.

No pico do Sobreiro, após pausa para uma merenda e as fotos da praxe, quando me preparava para descer a encosta Este e atacar a subida para a Nevosa julguei ouvir vozes. Em francês?!

Yep! Em francês. Tratava-se de um casal que fizera o percurso até às Minas de Carris pela Portela do Homem com ideia de, a partir daí, progredir até às Minas das Sombras e descer o vale do rio de Vilameá até à aldeia do mesmo nome. A partir daí regressariam por estrada, caminhando até à Portela e seguiriam pela mata de Albergaria, até à vila do Gerês onde tinham alguns haveres no hotel Universal. Uma caminhada e tantos ...

Por único instrumento de navegação, um pequeno desdobrável com um mapa grosseiro da região.

Depois de passarem uma noite na montanha, deambulavam pelo meio de mato alto, semi exaustos, desorientados e estupefactos por no meio do único parque nacional não haver sinalética em condições, nem patrulhamento que lhes pudesse valer. Ele de calções. Ela de corsários. As pernas ostentavam várias "medalhas" deixadas pelo mato agreste onde os encontrei.

A expedição ficou por ali. O regresso à Nevosa, a uns escassos mil metros, ficou para outro dia. Levei-os comigo até à Sra do Xurés. Fiquei, durante o trilho de regresso, a saber que estando hospedados no Gerês onde tinham chegado por autocarro, deveriam regressar no dia seguinte ao Porto onde tinham voo marcado ao final do dia.

Claro que a operação de "socorro" terminou no Porto onde deixei a Edith e o Hugues. A Edith é instrutora de ski e ficou de fazer de mim o próximo campeão olímpico ... c'est ce qu'on verra!!!

Cartas militares de Portugal; Série M 888, folha 18, Ed.2-IGE-1997; Série M 888, folha 31, Ed.3-IGE-2013.
Fonte logo no início do trilho
Informação variada disponível ao longo do trilho.
Olhando para trás durante a pequena subida inicial.
Pela esquerda ...
Pela direita, depois de passar pelas abelhas.
Ponte de Porta Paredes. Bom sítio para uma banhoca. Trata-se de um dos dois sítios em que o trilho está ao nível do rio. O outro é a cerca de 1 km das minas das Sombras
Rio de Vilameá. Mais transparente é difícil ...
Rio de Vilameá
Um dos muitos pontos de tomada de água
Subida ao longo do rio
Uma das várias cascatas ao longo do rio de Vilameá.
Outra cascata
Fonte
Outra cascata
Pela esquerda. Última subida para as Sombras. Carreteiro largo mas com muita pedra solta.
Minas Sombras. O que resta ...
Olhando para tràs (Minas das Sombras)
Outro ponto para reencher cantis
As vacas são portuguesas. Serão?!
Olhando para trás durante a subida ao pico so Sobreiro.
Pico do Sobreiro. Olhando à volta. E para mim ....
Olhando para trás (descida do pico do Sobreiro). Aqui já trazia os franceses a reboque.
Descendo para as Sombras rumo à Sra do Xurês.

2 comentários

  • Foto de Docsxan

    Docsxan 25/jan/2015

    Graças José polo teu track, o 10 de janeiro fumos a nevosa, dende San paio, seguindo o track de sudandobotas, pero imos pensar en facelo, con 2 automoveis e subir por unha banda e baixar pola outra.
    Agora ben, penso que tinhas que escrebir un libro coa aventura dos franceses, ainda rein un rato. ¡Fabuoloso relato! graças

  • Foto de José Rolo de Sousa

    José Rolo de Sousa 26/jan/2015

    Olá Doc! Obrigado pelo comentário. Os franceses acabaram por dar um certo colorido ao dia.

    Boa caminhada e cuidado com a descida para as minas sombras. Há um segmento com vegetação espessa e marcação algo confusa. Faz-se bem mas requer atenção.

You can or this trail