-
-
258 m
18 m
0
5,5
11
22,08 km

Visualizado 531 vezes, baixado 63 vezes

próximo a Boa Vista, Braga (Portugal)

PERCURSO NÃO SINALIZADO

As necessidades de administração do território levaram a que, em 1110, fosse concedida por D. Henrique uma Carta de Couto ao Mosteiro de Tibães. Os coutos eram privilégios senhoriais que podem ser entendidos como equivalentes a concelhos. O Couto de Tibães estendia-se numa vasta área em torno do Mosteiro de Tibães até ao rio Cávado, por terras de excecional fertilidade, que permitiram que este Mosteiro de Tibães se tornasse num dos mais ricos e poderosos da região.
Este percurso propõe-se a percorrer uma parte significativa do antigo couto, onde o verde dos campos contrasta com a água do rio Cávado (e do singelo Rio Torto). São vários os pontos de interesse que ao longo de 22km dão nota de uma íntima ligação do Mosteiro com a envolvente marcada por uma invulgar riqueza patrimonial. Destacam-se, além do Mosteiro de Tibães: o jardim de verão dos monges, a cerca do Mosteiro, diversos moinhos e pesqueiros do leito do rio Cávado, várias igrejas e capelas e marcos delimitadores do couto e das freguesias que o compunham, bem como o único marco miliário que pode ser visto em espaço público no concelho de Braga. Com um traçado que se desenrola em parte junto ao leito do rio, o percurso percorre diversos trilhos e arruamentos rurais, sendo o monte de São Filipe o único desnível significativo ao longo do percurso.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
UNSIGNALIZED ROUTE

The territory management needs have determined that, in 1110, D. Henrique presented a Carta de Couto to the Mosteiro de Tibães (Letter of Couto to Tibães Monastery). (penso que será melhor inserir nota de rodapé com a definição de Couto)
The “coutos” were manorial privileges that can be understood as equivalent to municipalities. The Couto de Tibães was extended in a wide area around the “Mosteiro de Tibães” (Tibães Monastery) to the Cávado River. It was a land of exceptional fertility, which allowed this monastery to became one of the richest and the most powerful ones in the region.
This trail covers a significant part of the old “couto”, where the green fields contrast with the water of the Cávado River (and the modest Torto River). There are several points of interest along the 22km which announce an intimate connection of the monastery with the unusual rich heritage of the surrounding area. In addition to the “Mosteiro de Tibães” (Tibães Monastery), other points of interest are: the summer garden of the monks, the monastery fence, several mills and fishing areas of Cávado River, numerous churches and chapels and the ancient “couto” and villages stones delimiters, as well as the only Roman Road Milestone that can be seen in a public open place in the municipality of Braga. This trail develops partly along the riverside but also runs through trails and rural streets; the São Filipe Hill is the only gap along this route.
Couto (the cautum Latin) defined in the IX century, an immune place. The term was also used as sorting, fine, seizure of property, protection, border and frame.

Comentários

    You can or this trail