Tempo em movimento  5 horas 20 minutos

Horas  6 horas 25 minutos

Coordenadas 4707

Uploaded 13 de Abril de 2019

Recorded Abril 2019

-
-
841 m
612 m
0
6,9
14
27,43 km

Visualizado 61 vezes, baixado 2 vezes

próximo a Queiriga, Viseu (Portugal)

Seguimos para as Terras do Demo, no concelho de Vila Nova de Paiva, para realizar um trilho longo, cerca de 27 km, visitar as Minas de Queiriga, os diversos Dolmens e moinhos, passar por Vila Nova de Paiva e percorrer grande parte do III Trail de Queiriga, recentemente realizado.
Iniciamos no centro da povoação de Queiriga e seguimos na direção de Vila Nova de Paiva, sede do concelho, através de um caminho florestal que nos leva até à Zona Industrial da vila e à estrada em alcatrão junto à rotunda do Rio Paiva, passamos a ponte do Rio e entramos na ecopista em direção ao centro de Vila Nova de Paiva, antes de chegar ao centro entramos no Parque Urbano, muito bem tratado, bem junto às margens do Rio Paiva.
Este local de lazer merece uma paragem prolongada, após visita ao Parque atravessamos um pequeno pontão para a outra margem e seguimos as marcações de um futuro PR, mas que ainda não se encontra concluído nem existem ainda os painéis informativos, as marcas acompanham a margem Sul do Rio, por um trilho de pescadores ao longo de cerca de 2 km, com alguns açudes pelo meio, esta zona sempre junto ao Rio é bastante interessante.
Depois deixamos as marcações do futuro PR, viramos à direita por um caminho com alguns carvalhos até entrar num estradão em terra, fizemos um desvio até à Orca de Porto Lamoso, foi visitar esta Anta de fácil acesso e regressar pelo mesmo caminho, viramos novamente à direita e seguimos por caminho em terra batida, bem definido e sem qualquer dificuldade até encontrar a estrada em alcatrão.
Na estrada viramos à esquerda e seguimos nesta estrada em asfalto durante 1 km até sair à direita em direção a outro dólmen, a Orca do Tanque, este dólmen a precisar de alguma manutenção.
Após visita seguimos agora por caminho de floresta em direção ao próximo dólmen este bem conhecido e monumento nacional, a Orca dos Juncais ou também conhecido por Pedra da Orca, este dólmen com algumas gravuras foi intervencionado com a colocação de uma "cobertura" longa em chapa que lhe confere alguma singularidade no meio desta montanha.
Daqui seguimos por caminho rodeado de alguma carqueja e urze com as cores de amarelo e violeta a destacarem-se na paisagem, este caminho, de fácil progressão, segue em direção às Minas de Queiriga, este local, ultimamente muito visitado, foram antigas minas de volfrâmio e pode-se entrar nas mesmas e visitar algumas galerias, aconselho alguma prudência dentro das minas porque pode ser perigoso em caso de queda. No seu interior existem algumas lagoas e se tiver sorte com o tempo, com o sol a incidir na água, fica toda a água em tons de azul, o que é fantástico para as fotos.
A partir daqui descemos em direção à aldeia de Lousadela, atravessamos um pequeno pontão sobre o ribeiro e ao chegar à aldeia viramos à direita e seguimos na margem deste ribeiro onde se destacam o vários moinhos existentes ao longo da margem, o ribeiro corre em direção ao Rio Vouga, nós seguimos em sentido contrário e subimos para Queiriga, esta parte do trilho, fez parte do III Trail de Queiriga, recentemente realizado e, na minha opinião, é a melhor parte do percurso, pois, são vários quilómetros sempre junto à água com locais de rara beleza, este trilho segue em direção a Queiriga, já bem perto da aldeia deixamos o ribeiro e viramos para o local onde iniciamos este belo percurso.
É um trilho sem qualquer marcação, longo, que cria algum desgaste físico, mas considero o percurso de moderado porque os caminhos e trilhos são de fácil progressão e com pouco acumulado.
Ter atenção que não existem muitos pontos de água, só mesmo nas aldeias, e em dias de sol devem ir precavidos porque grande parte do percurso é feito em montanha sem qualquer sombra, ter algum cuidado que esta zona em dias frios não é fácil, são as Terras do Demo.

Comentários

    You can or this trail