Baixar

Distância

5,93 km

Desnível positivo

1.147 m

Dificuldade técnica

Muito difícil

Desnível negativo

121 m

Elevação máx

1.100 m

Trailrank

36

Elevação min

42 m

Tipo de trilha

Mão Única

Tempo em movimento

2 horas 41 minutos

Hora

4 horas

Coordenadas

1054

Enviada em

29 de agosto de 2020

Registrada em

agosto 2020
Seja o primeiro a aplaudir
Compartilhar
-
-
1.100 m
42 m
5,93 km

Visualizado 38 vezes, baixado 2 vezes

perto de Vila Nova, Santa Catarina (Brazil)

Antes de mais nada vamos alinhar algumas coisas. Quando eu utilizar o termo "técnica" quero dizer que é necessário técnica, habilidade, conhecimento.
Outra coisa; a qualificação da trilha como muito difícil é subjetiva. Para mim, para o meu corpo, foi extremamente difícil.

Bom, conquistar o Jurapê exige que você esteja com o corpo e com a mente preparados; tem que estar com o espírito pronto vencer ele se não ele te vencerá. A trilha é batida e bem marcada, então, perder-se é difícil desde que não você não invente moda. Contudo ainda sim é bom ser Prudente e usar um GPS, um app como esse ou algo do gênero.

A trilha é difícil, tecnicamente e fisicamente muito exigente; o primeiro terço dela é "tranquila" porém não se empolgue, dose bem sua energia e suas pernas. Próximo da metade do caminho, tem a parte da "corrente", para subir umas pedras escorregadias você usa uma corrente que uma boa alma fixou na pedra, não é tão difícil mas não subestime, é super liso.

Depois disso você subirá mais um pouco com um aumento na inclinação e aí chegará na metade do caminho bem num local ótimo pra parar e comer; é plano e tem alguns lugares para sentar. Aproveite esse trecho pra se alimentar e se hidratar, é importante para a segunda metade.

Seguindo e entrando na segunda metade da trilha rumo ao topo as coisas começar a ficar mais difíceis, a inclinação aumenta e você sobe por mais tempo, depois desce em um pequeno vale, numa cachoeira, e depois sobe novamente. Chegando no topo dessa nova subida você vai descer, de novo, sim eu sei, é estranho, mas você desce e para no Rio Cebolanos, o último ponto de água antes do cume; aqui é o km 5 de 6, ou seja, daqui até o pico são mais 1000 metros. Aproveite pra recarregar a água, descansar prq esse último km é sem dúvida nenhuma o mais difícil, fisicamente e tecnicamente.

O último km a inclinação pode chegar a 80% então é o seguinte: 1000m praticamente de "escalada"; você vai usar muito as mãos, as duas, você precisa utilizar as raízes e galhos das árvores para auxiliar na subida. Essa parte é difícil pois além de exigir muito do seu corpo e da sua técnica lembre-se que você já subiu 5km, ou seja, pode estar já cansado.

Vencendo essa etapa, você estará no cume e eu garanto, é recompensador.

Descanse bastante lá em cima pois a volta não exigirá tanto da sua capacidade cardiorrespiratória mas exigirá muito da musculatura das suas pernas e das articulações dos membros inferiores.
Foto

Subida, até aqui tava tudo bem.

Foto

Araçá

2,5 km
Foto

Araçá

Foto

Quase lá.

Pico

O cume

Comentários

    Você pode ou esta trilha