Horas  um dia 9 horas 44 minutos

Coordenadas 4914

Uploaded 4 de Novembro de 2017

Recorded Outubro 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
2.386 m
1.033 m
0
10
20
40,19 km

Visualizado 1708 vezes, baixado 61 vezes

próximo a Fuente Dé, Cantabria (España)

Trilho circular realizado em dois dias que atravessa o Maciço Central dos Picos da Europa pelo Valle de Las Moñetas, passando por Vega de Urriellu, Collado de Los Horcados Rojos, Cabaña Veronica, Tiros de Caseres, Vega de Liordes e Canal Padabejo com paisagens de beleza e diversidade ecológica impressionantes que são simplesmente de cortar a respiração.

1º DIA: FUENTE DE - VEGA DE URRIELLU

Realização: 28 Outubro 2017
Extensão: 22,2 km
Acumulado positivo: 2076 m
Acumulado negativo: 1218 m
Marcha efetiva: 9:38 horas
Pernoita: Refúgio de Urriellu
Percurso: Fuente Dé - Portillas de Boquejón - Ermita Nª Sª de Las Nieves - Campo Mayor - Vega de Sotres (Inverneiras del Toro) - Lago Moñetas - Hoyacón de Vilasobrada - Collada Bonita - Collada Celada - Vega de Urriellu

O trilho realizado tem início no parque de estacionamento do teleférico de Fuente De e segue o PR 24 em direção a Áliva por entre frondosos bosques de faias e carvalhos que ladeiam a vertente meridional do Pico de Valdecoro. O trilho vai progressivamente vencendo o desnível passando junto das Inverneiras de Iguedri, seguimos por caminho de pé posto e atravessamos o Rio Nevandi para o caminho de terra batida que liga Espinama ao Refugio de Áliva, o qual seguimos em direção às Portillas de Boquejón. Já perto da Ermita Nª Sª de Las Nieves deixamos o caminho de terra e seguimos para Vega de Sotres pelo Campo Mayor até às Inverneiras del Toro. Desde aqui seguimos por um trilho mariolado pelo vale de Las Moñetas, a ascensão a Vega de Urriellu por Las Moñetas e Collada Bonita é um caminho muito pouco usado mas de uma beleza impressionante a par de uma grande exigência física. Temos de ir muito atentos as mariolas e ao gps pois é fácil perdermo-nos. Passamos junto ao Lago Moñetas, de águas cristalinas, e seguimos por zona rochosa onde é necessário fazer uso das mãos para progredir em ligeira escalada. Impressionantes vistas sobre todo o Vale de Sotres e Los Picos de Ándara. O trilho segue para Cuchallón de Vilasobrada que contornamos à nossa direita para subir até Hoyacón de Vilasobrada e estamos exactamente em frente à Collada Bonita, resta-nos uma pequena trepada para atingir Collada Bonita, aqui ficamos surpresos com a beleza e imensidão da face sul de Naranjo de Bulnes. Agora há que descer com muito cuidado o ingreme canal de gravilha até Jou Tras el Picu e daqui seguimos para Collada Celada onde contornamos o Picu Urriellu pela nossa esquerda até ao Refúgio de Urriellu onde pernoitamos.

2º DIA: VEGA DE URRIELLU - FUENTE DE

Realização: 29 Outubro 2017
Extensão: 18 km
Acumulado positivo: 990 m
Acumulado negativo: 1585 m
Marcha efetiva: 7:22 horas
Percurso: Vega de Urriellu - Jou Sin Tierre - Jou Les Bouches - Collado de Los Horcados Rojos - Cabaña Verónica - Tiros de Casares - Las Colladinas - Vega de Liordes - Canal Pedabejo - Majada Remoña - Fuente Dé

Saímos do refúgio de Urriellu em direção a Jou Sin Tierre por caminho de pé posto mariolado, daqui seguimos por Jou Los Bouches para vencer o desnível vertical com a ajuda dos cabos pré instalados nas rochas e chegar ao Collado de Los Horcados Rojos, passagem muito exposta mas segura se feita com cuidado e sempre agarrado ao cabo fixado à rocha. Chegados ao Collado de Los Horcados Rojos seguimos o caminho bem definido do PR e logo avistamos a Cabaña Veronica, à nossa esquerda Los Horcados Rojos e à nossa direita o Tesorero. Continuamos a descer para depois voltar a subir ligeiramente até ao mítico refúgio da Cabaña Verónica. O trilho prossegue em direção a Tiros de Casares com a passagem por uma crista de rocha polida em que o abismo impressiona os mais sensíveis às alturas, e que em dias de chuva pode ser muito perigoso. Atravessamos várias zonas escarpadas com várias fissuras onde se deve ter muito cuidado. Depois o caminho torna-se menos exposto apesar de algumas subidas. O percurso está muito bem marcado com pontos vermelhos e mariolas. Subimos e baixamos o Canal de Tiros de Casares o que requer algum cuidado e uso das mãos para “escalar”. Ao longo do percurso, várias panorâmicas, simplesmente admiráveis e de magnitude espetacular… Seguimos para Las Colladinas onde rodamos completamente à esquerda para seguir o PR25 em direção a Vega de Liordes. Já em Vega de Liordes seguimos pelo caminho à direita em direção a Casetón de Liordes e Collado de Pedabejo, descendo o ingreme Canal de Pedabejo com muito cuidado devido à gravilha até a Majada de Remoña. Pouco depois intersetamos o Camiño de Santiago (segue à direita) e o Camiño Lebaniego (segue à esquerda) seguimos este último por estradão em direção a Fonfria e Fuente De onde terminamos este trilho circular no maciço central dos Picos da Europa

1 comment

  • DiogoHiker 4/nov/2017

    Já está nos meus favoritos! Obrigado pela partilha.

You can or this trail