Baixar

Distância

38,41 km

Desnível positivo

859 m

Dificuldade técnica

Fácil

Desnível negativo

859 m

Elevação máx

1.367 m

Trailrank

59

Elevação min

1.054 m

Tipo de trilha

Circular

Coordenadas

5304

Enviada em

1 de setembro de 2020

Registrada em

agosto 2020
Seja o primeiro a aplaudir
3 comentários
Compartilhar
-
-
1.367 m
1.054 m
38,41 km

Visualizado 252 vezes, baixado 23 vezes

perto de Ouro Fino, Minas Gerais (Brazil)

Circuito realizado em dois dias, com pernoite em acampamento natural próximo ao Rio Preto, percorrendo trechos da Serra Talhada, nos municípios de Congonhas do Norte e Santana do Pirapama.

COMO CHEGAR:
Como se trata de um circuito, a logística é facilitada, já que o início e o fim se dão no mesmo local. O ponto de referência para iniciar a caminhada é o vilarejo de Extrema, pertencente a Congonhas do Norte. O acesso, a partir da capital, é feito pela rodovia MG-010 até Conceição do Mato Dentro, de lá segue pela rodovia LMG-739, passando pelo povoado de Ouro Fino antes de tomar a entrada para Extrema. Da rodovia até o início da trilha há um trecho de aproximadamente 6,5km por estrada de terra em boas condições.

ATENÇÃO: o trecho pela rodovia LMG-739, entre Conceição do Mato Dentro e o acesso para Extrema está bastante esburacado, além de ser bastante sinuoso. Tenha cuidado na direção.

De ônibus, a partir da capital, é preciso seguir para Conceição do Mato Dentro pela Viação Serro. De lá, tomar outro ônibus para Congonhas do Norte. Desembarcar no trevo de acesso à Extrema e de lá seguir a pé. Outra opção é desembarcar em Santa Cruz dos Alves e começar a caminhada lá, em direção à cachoeira Carapinas.

A TRILHA:
A caminhada tem início por um relevo ondulado e suave, passando pelo córrego Carapinas antes de chegar em cachoeira homônima (porém localizada em outro curso d'água). Após atravessar o Ribeirão Congonhas, começa um trecho de aclive constante que vai terminar no Campo Quadrado. Neste local, tomamos uma trilha consolidada que segue para norte, pela borda leste da Serra Talhada. Após mais um pequeno aclive, começa um longo trecho predominantemente em declive até o Córrego do Cedro. Neste trecho a caminhada é feita por trilhas consolidadas, embora algumas aparentem não ser muito utilizadas (nem por animais).

Próximo a um pequeno rancho, continuamos para o norte, por uma trilha discreta, até a cachoeira das Virgens, local bem agradável. Voltamos para o rancho e de lá tomamos uma trilha que desce para o Córrego do Cedro, que logo atravessamos. A trilha segue pela margem direita do Cedro e Rio Preto, passando próximo de várias pequenas quedas e poços interessante do curso d'água. Mais abaixo a trilha se afasta do leito do rio, passa por trechos sujos de uma capoeira até interceptar a trilha consolidada que atravessa o Rio Preto, onde foi montado o acampamento.

No dia seguinte, pegamos uma trilha consolidada que desce para local denominado "Cachoeira do Cedro", uma pequena queda d'água com um grande poço, além de uma sequência de pequenas quedas do Rio Preto. Dali seguimos por uma trilha no rumo sul, que segue para a Fazenda Pinhões da Serra. Da Fazenda a trilha dá uma guinada para leste-sudeste, atravessando o vale do Córrego Soberbo antes de iniciar a subida do Campo Quadrado. Após atravessar o Campo, reencontramos o trecho que percorremos no dia anterior, descemos até a cachoeira Carapinas e de lá seguimos até o ponto em que o veículo foi estacionado.

OBSERVAÇÕES:
- Trilha de baixa dificuldade técnica, predominam aclives e declives suaves e moderados, com algumas travessias de curso d'água, sendo o mais importante o Rio Preto, o que demanda atenção nos períodos chuvosos. Para iniciantes pode ser uma trilha de moderada a difícil, tendo em vista o terreno irregular em alguns pontos, a travessias de corpos d'água e o longo trecho sem sombreamento.

- Mesmo no inverno há boa disponibilidade de água na rota, pontos que estão marcados no tracklog.

- A trilha não está inserida em nenhuma unidade de conservação, entretanto o acesso é livre e permitido. Para que continue como tal, é fundamental o respeito com os moradores locais e com sua propriedade, além fechar as tronqueiras/porteiras/cancelas sempre que passar por elas.

- Sinal de telefone no trecho inicial da caminhada, em especial na borda da Serra Talhada.

- Embora pareça ser um trajeto longo para dois dias, pode ser feito desta forma sem dificuldades, desde que a caminhada se inicie cedo nos dois dias. Quanto mais cedo se iniciar, mais tempo terá para aproveitar os principais atrativos da rota, a saber: cachoeira Carapinas, cachoeira das Virgens, cascatas e quedas do Rio Preto.

- Não há qualquer ponto de apoio ao longo da rota, portanto leve água e lanche suficientes. O acampamento é no estilo natural ou "selvagem", isto é, não há infraestrutura. Portanto é recomendável ter experiência no transporte de cargueiras e na montagem de acampentos.
Queda d'água

Cascatas Rio Preto

Waypoint

Afluente Rio Preto 2

Waypoint

Afluente Piões

Waypoint

Córrego dos Piões

Waypoint

Fazenda Pinhões da Serra

Waypoint

Córrego dos Piões 2

Waypoint

Atoleiro

Waypoint

Afluente Piões 2

Waypoint

Porteira Azul

Waypoint

Afluente Rio Preto 3

Waypoint

Casa Seu Batu e Dona Cacilda

Waypoint

Córrego Soberbo

Waypoint

Porteira 2

Waypoint

Voçoroca

Queda d'água

Cachoeira Carapinas

Waypoint

Entrada trilha

Waypoint

Ranchinho - Córrego Carapinas

Waypoint

Esquerda

Waypoint

Casa Dona Geralda

Waypoint

Ribeirão Congonhas

Rio

Afluente Congonhas

Rio

Rio Preto - Acampamento

Waypoint

Bifurcação Campo Quadrado

Waypoint

Esquerda - Trilha discreta

Waypoint

Porteira de ferro

Waypoint

Esquerda

Waypoint

Tronqueira

Waypoint

Esquerda

Waypoint

Estradinha - Esquerda

Waypoint

Direita - seguir trilha

Waypoint

Porteira

Waypoint

Porteira - Rancho

Queda d'água

Cachoeira das Virgens

Waypoint

Atravessar cerca

Rio

Córrego do Cedro

Waypoint

Córrego Capão da Congonha

Waypoint

Afluente Rio Preto

Rio

Quedas do Rio Preto

3 comentários

  • Foto de Por onde Vamos

    Por onde Vamos 28 de fev de 2021

    Boa tarde, pretendo realizar está trilha e gostaria de saber sobre as passagens em cursos d'água se a alguma dificuldade em transpor os mesmos ?

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 28 de fev de 2021

    Por onde Vamos, os cursos d'água desta rota, assim como quaisquer outros, estão sujeitos à cheias e inundações repentinas. Em condições normais, seja na época de estiagem ou chuvosa, as travessias são tranquilas e não exigem o uso de equipamentos.

  • Foto de Por onde Vamos

    Por onde Vamos 28 de fev de 2021

    Obrigado,suas dicas vão me ajudar muito

Você pode ou esta trilha