Hora  7 horas 47 minutos

Coordenadas 2480

Enviada em 8 de Maio de 2019

Registrada em Maio 2019

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
2.640 m
2.348 m
0
3,4
6,7
13,49 km

Visualizado 758 vezes, baixado 97 vezes

perto de União, Rio de Janeiro (Brazil)

Circuito Morro do Couto X Prateleiras + Tartaruga no Parque Nacional do Itatiaia

🌄O Parque

Este foi o primeiro Parque Nacional do Brasil, criado em junho de 1937 e está situado na Serra da Mantiqueira, abrangendo os municípios de Itatiaia e Resende no Estado do Rio de Janeiro e Bocaina de Minas e Itamonte no Estado de Minas Gerais.

A Unidade está localizada entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, próximo à Rodovia Presidente Dutra. Apresenta um relevo caracterizado por montanhas e elevações rochosas, com altitude variando de 600 a 2.791 m, no seu ponto culminante, o Pico das Agulhas Negras.

Na região do Planalto do Itatiaia, também conhecida como Parte Alta, encontram-se os campos de altitude e os vales suspensos onde nascem vários rios.

A parte baixa caracteriza-se principalmente por sua vegetação exuberante e generosos cursos d'água, com diversas áreas apropriadas para banho.

Para chegar na parte alta – início desta travessia – é necessário sair da Via Dutra e pegar a BR 354. Seguir por 23 km até a Garganta do Registro, sair do asfalto e seguir por estrada de chão por 14 km até o Posto Marcão.

🌄 A Trilha

A trilha tem início no Posto Marcão, que é a porta de entrada para a parte alta do PARNA Itatiaia. No posto há sanitários e uma torneira que pode ser utilizada para abastecer as garrafas/cantil. Reserve no mínimo 2 litros. Após assinatura de termos de responsabilidade e pagar a taxa do parque, partimos para nosso circuito.

O circuito se inicia por uma estrada com subida leve – ao lado do estacionamento. Quem for de carro este será o ponto de início. Seguimos por uma trilha bem batida em direção as antenas. Seguimos a bifurcação a direita pois a estrada para esquerda dá acesso às antenas. A partir deste ponto começa uma trilha em meio à vegetação caracteristicamente rasteira da Parte Alta do Parque. O terreno é bastante irregular e principalmente constituído de subidas.

A primeira parada foi um mirante natural que, em dias de céu aberto, é possível avistar as montanhas que compões a Serra Fina.

Quanto mais próximo ao Morro do Couto, mais rochoso fica o terreno e a trilha se torna como escadarias naturais. Ao longo da trilha em direção ao Morro do Couto é possível avistar o Pico das Agulhas Negras sempre ao fundo e as Prateleiras a direita.

Ao chegar na antena, decidimos seguir na trilha que passa a sua esquerda - a trilha tradicional segue pela direita da antena. Deixando a antena pra trás seguimos em frente em direção ao trepa-pedra que é uma transposição de imensos blocos rochosos que leva direto ao cume do Morro Couto.

A trilha após os blocos contorna o morro e ao avista a placa “Prateleiras” vire à direita em direção ao cume.

Vencida a primeira fase do circuito, a recompensa deslumbrante de uma vista incrível do alto do 8º pico mais alto do Brasil - 2.687 metros de altitude.

Após o Couto seguimos para as Prateleiras. Retornamos até a bifurcação e seguimos em leve declive em trilha estreita cercada por capins um pouco mais alto. Após a descida do Couto chega-se numa área descampada onde é possível avistar uma bifurcação com orientação “Água” e “Prateleiras”. Uma trilha à esquerda leva até um córrego que será visto após descer uma pequena pedra. Aproveite para encher as garrafas/cantis. Utilize sempre um esterilizador para garantir que sua água ficará potável e pronta para consumo.

Voltamos e seguimos em frente observados os totens que dão a direção da trilha. A esquerda, após o descampado, é possível avistar alguns blocos e uma pedra que parece um sofá.

Após este ponto siga em frente subindo o morrinho até chegar num lugar conhecido como Toca do Índio. Esse lugar é um abrigo formado por blocos imensos de rocha que ficam apoiados uns sobre os outros. Atravesse a toca e na sua saída virar acentuadamente à direita para subir uma laje até o cume do morro.

O Pico das Prateleiras já está mais próximo e logo à frente. Paramos na base das Prateleiras. Nesse dia não subimos o cume e decidimos pegar a trilha a esquerda que leva até o abrigo Rebouças/Pedra Tartaruga. Para chegar ao cume das Prateleiras, situado a 2.539 metros acima do nível do mar, é preciso o uso de cordas e ter autorização prévia dos funcionários do parque para esta atividade.

Seguimos para a Pedra da Tartaruga. Basicamente uma reta pouco acentuada. Depois voltamos até a bifurcação e seguimos em direção a trilha que dá acesso a estrada que leva até o abrigo Rebouças.

A partir desse ponto a trilha segue sempre em frente e em leve declive. Fizemos uma breve parada no abrigo onde há um estacionamento, torneiras com água limpa e sanitários para depois seguirmos em direção ao Posto Marcão – uma grande reta.

Durante o circuito é possível avistar a Serra Fina e Pedra da Mina, Pedra do Altar, Asa do Hermes, Pico das Agulhas Negras, Pedra Assentada, Pedra da Maçã, Pedra da Tartaruga e Prateleiras, Cachoeira das Flores. Ainda temos uma panorâmica do planalto de Itatiaia onde se encontra o Abrigo e Camping Rebouças. Avistamos também a Parte Baixa do parque, e do outro lado do vale, a Serra do Mar.

🌄 Dicas para a travessia

❗ O Parque Nacional de Itatiaia é limpo e organizado, com regras claras e específicas que contribuem para a segurança dos visitantes. Traga o seu lixo de volta e deposite nas lixeiras instaladas na portaria do parque.

❗ A travessia é de nível moderado e não exige uso de cordas.

❗A portaria da parte alta do parque (Posto Marcão) fica perto de Itamonte e a cerca de 60 km da portaria da parte baixa, que fica em Itatiaia. Cuidado para não confundir.

❗ O ingresso do parque custa R$ 17,00 para brasileiros (maio/2019). Se se for visitar por mais de um dia, os valores ficam mais baratos. Entre no site para conferir os valores antes de ir (http://www.icmbio.gov.br/parnaitatiaia/)

❗ Fique atento aos horários máximos para entrada para visitação e saiba que há estacionamento gratuito dentro do Parque.

❗ Não é obrigatório contratar um guia para essa travessia mas é recomendado caso seja a primeira vez no parque ou o visitante não esteja acostumado a fazer trilha.

❗ É possível se hospedar no Abrigo ou no Camping Rebouças dentro do parque. As vagas são poucas e é preciso reservar com antecedência pelo site. Existe a possibilidade de se hospedar perto da Garganta do Registro.

❗ A melhor época para conhecer a parte alta do parque é durante o inverno, quando há menos chances de chuva forte e raios. Confira a previsão do tempo e vá somente se o tempo estiver bom. A qualquer sinal de chuva o recomendável é adiar a travessia.

❗ Parque Nacional de Itatiaia Contato: (24) 3352-1292 / 3352-2288 / 3352-6894 |reservas.pni@icmbio.gov.br | Funcionamento da parte alta do PNI: 7h às 17h.
Abrigo de montanha gratuito

Abrigo Rebouças

Camping

Locais para Barracas

Waypoint

Base Prateleiras

Interseção

Bifurcação Mirante

Interseção

Bifurcação Direita

Interseção

Bifurcação Tartaruga

Interseção

Bifurcação Couto

Interseção

Bifurcação Rebouças

Interseção

Bifurcação Ruy Braga

Interseção

Bifurcação Trilha Abrigo

Interseção

Bifurcação Água

Ponto de informação

Entrada PNI - Posto Marcão

Interseção

Rebouças

Estacionamento

Estacionamento

Estacionamento

Estacionamento

Foto

Mirante Agulhas Negras

Lago

Nascente Rio Campo Belo

Pico

Pedra Tartaruga

Pico

Pico Morro do Couto

Porta

Sanitários

Caverna

Toca do Índio

Foto

Vista Cachoeira

Foto

Vista Vale do Paraíba Sul

Foto

Vista1

Foto

Vista2

Foto

Vista3

Foto

Vista4

Foto

Vista5

4 comentários

  • Foto de gtsagara

    gtsagara 27/mai/2019

    Ola Amigo! O tempo de trilha chegou a 7hs, foram em que passada? Muitas paradas?

  • Foto de ricardopr3

    ricardopr3 27/mai/2019

    Olá!! Isso mesmo, fizemos várias paradas!! Ritmo bem confortável pq estávamos com algumas mulheres no grupo. Dá pra fazer todo o circuito no máximo em 5 horas. Aí considere as principais paradas: Couto, Toca do Índio, Base das Prateleiras e Tartaruga. O resto pode passar batido. Tem um ponto de coleta d´água que poderá passar direto caso o cantil esteja cheio. Boas trilhas!!

  • Foto de Thiago Yukio Itagaki

    Thiago Yukio Itagaki 25/jun/2019

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Trilha recomendada para quem quer conhecer de forma satisfatória a parte alta do Parque Nacional Itatiaia.

    A trilha não é complexa, tirando a subida ao Couto que exige que você use as mãos para escalar algumas pedras. Para quem não esta habituado pode parecer demais, mas na realidade é uma subida bem tranquila sem muitos riscos. Perfeita para quem esta se iniciando no montanhismo pois exige apenas condição fisica em dia e vontade de conhecer o parque.

  • Foto de ricardopr3

    ricardopr3 10/jan/2020

    Obrigado pela contribuição Thiago!! Realmente é um belo circuito!!

Você pode ou esta trilha