Horas  2 horas 7 minutos

Coordenadas 834

Uploaded 12 de Junho de 2018

Recorded Junho 2018

-
-
2.033 m
1.228 m
0
1,0
2,1
4,13 km

Visualizado 732 vezes, baixado 55 vezes

próximo a Catolé Sabambaia de Cima, Bahia (Brazil)

Trajeto desde o povoado de Catolés de Cima até o Pico do Barbado, considerado o maior no Nordeste.

COMO CHEGAR:
A trilha tem início no povoado de Catolés de Cima, pertencente ao município de Abaíra. Para chegar até o ponto inicial, utilize a ferramenta "Get driving directions to this location", disponível na coluna à direita, aqui mesmo no Wikiloc.

As cidades de referência para chegar ao povoado são Abaíra e Piatã. A entrada para o povoado se encontra na rodovia BA-148, entre as duas cidades citadas. O trevo de acesso a Catolés de Cima é sinalizado, fica a 10km do centro de Abaíra e a 14.5km do centro de Piatã. Do trevo, são pouco mais de 26km por estradas de terra em condições medianas, mas acessíveis por qualquer tipo de veículo. A sinalização é deficiente no restante do trajeto, mas não há qualquer dificuldade, bastando seguir a estrada principal. Algumas bifurcações estão sinalizadas.

No caminho para Catolés de Cima o visitante passará pelas localidades de Ouro Verde (9km) e Catolés (20km), onde pode conseguir maiores informações em caso de dúvida. No distrito de Catolés há informação de, pelo menos, uma pousada.

Para quem utiliza GPS, a base de dados para Garmin do projeto Tracksource (http://www.tracksource.org.br/desenv/tabela_mapsets.php) possui mapeamento até o povoado de Catolés de Cima, sendo necessário apenas "calcular a rota" até o ponto inicial do tracklog.

A TRILHA:
Ao fim da rua principal do povoado de Catolés de Cima há uma trilha/estradinha que continua no sentido oeste, interceptando uma outra estradinha adiante. Após uma descida acentuada, porém curta, é possível observar a trilha para o pico desmembrando da estradinha, seguindo pela vegetação à direita.

A trilha está bem demarcada, embora um pouco suja em alguns pontos. Com pouco mais de 300 metros há uma bifurcação, mas qualquer caminho pode ser tomado. Quem segue pela direita pega uma trilha um pouco mais fechada, mas que se mantém em nível até interceptar o trilho principal adiante.

Logo depois há um descampado à esquerda, tipo um campo de futebol, que pode servir de acampamento. A trilha segue estável até o primeiro ponto de água, com pouco mais de 550 metros de caminhada. Trata-se de um dos afluentes do Rio Calado. Depois do ponto de água, a trilha segue em franco aclive serra acima. A subida é calçada por pedras em diversas partes, além de contar com pequenos degraus.

São pouco mais de 2.5km de subida da água até a forquilha, ponto em que é preciso sair da trilha principal e fazer o ataque ao cume. Este trecho tem um ganho de elevação de 456 metros. O ponto positivo é que boa parte da subida é bem sombreada pela mata viçosa nas encostas da Serra do Barbado. Subindo de modo leve, foram 1h15 de caminhada do ponto inicial até a forquilha, perfazendo pouco mais de 3km.

A forquilha é um "paso" na Serra do Barbado, entre o Pico do Barbado (sul) e o Pico do Elefante (norte), marcando a divisa entre os municípios de Abaíra e Rio do Pires. A trilha continua bem demarcada adiante, começando a descer a serra em direção às localidades de Rio do Pires. Antes de chegar ao muro de pedras, no entanto, é preciso dar uma guinada para a esquerda (sul), iniciando o ataque ao cume do Barbado.

Na forquilha há uma área plana e abrigada do vento, interessante para acampamento. No local havia uma água mirrada correndo pelas drenagens, não o suficiente para beber (talvez com Clor-in ou outro tipo de tratamento). A forquilha pode ser considerada o camping mais avançado do trajeto, em virtude das características do terreno no ataque ao cume.

Saindo da trilha principal, o ataque ao cume do Barbado é feito por um caminho discreto, já que a parte final do percurso é sobre lajeados e afloramentos rochosos. É preciso ter atenção ao desgaste das rochas, que denotam por onde a passagem é feita, além de conferir a rota no GPS. Más escolhas podem levar a obstáculos difíceis de transpor e/ou perigosos.

A subida começa bem íngreme, com degraus e passagens onde é necessário o auxílio dos braços. A medida que se sobe, porém, a inclinação diminui e a caminhada vai ficando mais tranquila. Durante a subida encontrei um bom ponto de água, mas que no caso de estiagem deve secar. Outro ponto de interesse é uma pequena lapinha, que pode servir de abrigo em caso de mau tempo. Por fim, atenção ao ponto "seguir à direita", pois é um local onde é fácil passar direito e perder o acesso ao cume.

No topo o GPS marcou 2.033 metros de elevação, bem próximo ao valor da carta de Livramento do Brumado, que indica 2.032m. Do cume se tem um visual magnífico da região no entorno. Para quem está familiarizado com os acidentes geológicos da Chapada Diamantina, poderá identificar diversos pontos de interesse. Com o tempo bom é possível observar pontos a quase 100km de distância. Um dos melhores visuais da Chapada Diamantina.

OBSERVAÇÕES:
> Trilha moderada para experientes e difícil para iniciantes. Dentre as principais dificuldades, estão a caminhada por terrenos muito irregulares, pequenos lances de escalaminhada (caminhada com o auxílio das mãos) e rochas escorregadias. A navegação no ataque ao cume não é tão simples, então é preciso ler bem o terreno e também fazer a leitura adequada do GPS ou carta topográfica e bússola.

> Do ponto de vista físico, é uma trilha exigente, já que quase todo o trajeto de ida é em aclive.

> O Pico do Barbado está inserido em uma APA, com acesso livre e gratuito. Não é necessária a contratação de um guia local para o acesso ao cume, embora isso seja recomendado em caso de pessoas com pouca experiência no montanhismo.

> Pontos de acampamento: descampado logo no início e a forquilha. O topo do Barbado é bem irregular. Em alguns pontos é até possível montar barracas autoportantes, mas não recomendo.

> Pontos de água: logo no início da trilha; e nos fundos do sítio, mais ou menos no meio da rota. Talvez encontre água corrente na forquilha ou durante o ataque ao cume.

> Há sinal de celular no cume, pelo menos da operadora Claro.

> Não há qualquer tipo de infraestrutura na trilha. Leve água e lanche.

> Embora boa parte da rota seja sombreada, o trecho final é bem exposto. Use chapéu e protetor solar!

> Tempo de subida: em bom ritmo, menos de 2h até o cume. A descida em bom ritmo leva menos de 1h30.

View more external

Esquerda
WAYPOINT 9

2 comentários

  • Foto de L4tin0

    L4tin0 10/nov/2018

    Ótima descrição!!!

  • Foto de Lucband

    Lucband 1/mai/2019

    Pretendo subir o Pico, seus comentários serão de grande valia, parabéns e obrigado pelas dicas!

You can or this trail