Dificuldade técnica   Moderado

Horas  2 horas 47 minutos

Coordenadas 397

Uploaded 10 de Dezembro de 2017

Recorded Dezembro 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
60 m
-3 m
0
1,1
2,1
4,22 km

Visualizado 185 vezes, baixado 4 vezes

próximo a Pantano do Sul, Santa Catarina (Brazil)

Trilha muito famosa entre pescadores - mas pouco conhecida e explorada por trilheiros.
A caverna é a maior que se conhece entre as atingíveis por trilha em Florianópolis, mas exige atenção especial em relação à condição do mar, como explicarei mais adiante.

A trilha começa na ponta Norte da praia do Pântano do Sul (lado esquerdo), subindo uma rua de calçamento. Esta rua termina em um portão que dá acesso a terrenos privados. Existe uma porta à esquerda, permitindo a passagem de quem quiser seguir.

No primeiro trecho, a caminhada é por uma estrada de brita. Quando a estrada fizer uma curva à esquerda, pra subir o morro, siga reto pra começar o trecho 2 - mata fechada. Trilha simples, com duas bifurcações em que se deve seguir pela esquerda.

A trilha termina no trecho 3 - mata de costão. Quem vier de bermuda tem uma chance: os pescadores mantêm as folhas dos gravatás fora do caminho. A trilha é bem delimitada e termina no último trecho, as rochas do costão. Este último trecho tem ótimos visuais, com falhamentos e diques que vão encantar estudantes de Geografia e Geologia.

A partir daqui, há uma série de segredinhos pra chegar à caverna. Primeiro: esteja preparado pra subir e descer degraus de rochas usando as mãos - a chamada "escalaminhada".

Segundo: um pouco depois do começo do trecho, você vai se deparar com um paredão com uma fina camada por onde prosseguir. Você só vai conseguir sair dele se o mar estiver calmo e a maré não estiver acima de 50/70 cm. É importante checar a tábua de marés e se programar pra chegar aqui na maré baixa. Além disso, cheque se haverá ressaca - pelo vento Sul ou por ciclones no mar. Se o mar estiver revolto, não vai dar pra descer com segurança. Não se arrisque nas pedras molhadas.

O primeiro ponto de parada é uma espécie de praia de rochas. Um lugar muito interessante. Dá pra subir a vertente e encontrar várias quedinhas de uma nascente - e dá pra subir lá no alto pra ter uma vista mais panorâmica.

A continuação é pelo costão mesmo, mas, novamente, tenha atenção: encontre uma trilha (que está marcada neste tracklog) e volte pra mata de costão. Se você seguir pelas pedras, vai achar uma primeira caverna que é praticamente inacessível (eu fiz isto, como mostra o tracklog também). A nossa caverna é mais pra frente.

Esta trilha passa por cima da primeira caverna e cai, por degraus de um paredão, na segunda caverna. Esta descida é tranquila - e descer até a caverna também é. dentro dela tem muitos rastros de presença humana - são os pescadores que todo dia vão pescar por ali.

A caminhada é curta, mas a parte das rochas exige certa habilidade e atenção - por isso classifico com moderada. Pra quem está acostumado, é fácil.
  • Foto de Começo
Começo
  • Foto de Por aqui
Por aqui
  • Foto de Passe pelo lado esquerdo
Passe pelo lado esquerdo
  • Foto de Siga pela trilha de mata fechada
Siga pela trilha de mata fechada
  • Foto de Esquerda
Esquerda
  • Foto de Esquerda
Esquerda
  • Foto de Costão
Costão
  • Foto de Pedras
Pedras
  • Foto de Descer pelas pedras
Descer pelas pedras
  • Foto de Água
Água
  • Foto de Quedinha
Quedinha
  • Foto de Vista
Vista
  • Foto de Siga pelo costão
Siga pelo costão
  • Foto de Encontre esta trilha para a caverna
Trilha
  • Foto de Caverna
Caverna

1 comment

  • Foto de diego.cotini

    diego.cotini 26/jun/2018

    I have followed this trail  verificado  View more

    Devido a maré alta conseguimos seguir somente até a descida do paredão, depois não tinha como passar porque o mar estava sobre as pedras. Até onde fomos a triha estava facil de seguir, conforme este tracklog que seguimos. A parte do paredão de pedras precisa de muita atenção. Valeu.

You can or this trail