Horas  5 horas 56 minutos

Coordenadas 1627

Uploaded 2 de Dezembro de 2017

Recorded Dezembro 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.198 m
616 m
0
3,5
7,0
14,08 km

Visualizado 702 vezes, baixado 46 vezes

próximo a Germil de Baixo, Viana do Castelo (Portugal)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"

O trilho realizado, em plena Serra Amarela no PNPG, tem início e fim no Adro da Igreja da maravilhosa Aldeia de Germil, típica Aldeia de Montanha de ruas estreitas e casas em granito rodeadas de espigueiros muito antigos.
Saímos de Germil acompanhando a sinalética da GR34 que deixamos pouco depois para começar a longa subida até ao marco geodésico da Carvalhinha. Chegados ao seu topo com 1096m de altura apreciamos as panorâmicas ao seu redor, 360º de pura beleza. Continuamos para Marco da Anta onde observamos um Menir que poderá ser um marco territorial ou um marco indicador de sepultura Pré-histórica… Continuamos o trilho agora por Torneiro até ao nosso objetivo: CASAROTAS! Há em torno das Casarotas uma certa fantasia e mito que perdura. Antas, abrigos para defesa da fronteira são algumas das hipóteses avançadas, mas inclino-me mais para os que as consideram uma antiga branda de gado. Possivelmente podem até ter sido tudo isso, mas de facto são muito semelhantes às brandas existentes na Peneda… Agora guiados pelas gigantes mariolas dos tempos passados de Chã do Salgueiral, gozando de uma paisagem divinal da albufeira de Vilarinho da Furna, iniciamos a descida sempre orientados pelas gigantes mariolas, derivamos à esquerda para visitar Cabana do Vidoal (pertencente à Vezeira de Vilarinho e restaurada pela AFURNA). Continuando, transpusemos corgas e pequenos vales mais abertos, contornamos Mata Porcos, até chegarmos à aldeia de Cortinhas. Típica aldeia serrana, que conserva espigueiros, eiras, sequeiras, relógio de sol e moinhos de água… atravessando-a seguimos por campos rurais em direção à próxima aldeia, Cutelo. Também típica aldeia serrana que conserva espigueiros, eiras e moinhos de água… Entramos na aldeia pela antiga igreja e seguimos pelo interior de Cutelo apreciando o caminho principal e os espigueiros que atravessam o caminho, continuamos em direção à Pedra da Cruz, de novo na GR34, iniciamos a descida para Germil, inicialmente por trilho de pé posto mal definido que deu lugar a caminho empedrado já perto da aldeia serrana de Germil onde terminamos, no café local, esta incursão pela Serra Amarela.

1 comment

  • DiogoHiker 16/dez/2017

    Obrigado pela descrição. Já está nos meus favoritos.

You can or this trail