Horas  9 horas 6 minutos

Coordenadas 1953

Uploaded 2 de Fevereiro de 2018

Recorded Setembro 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.066 m
533 m
0
5,3
11
21,02 km

Visualizado 544 vezes, baixado 28 vezes

próximo a Codeçal, Viseu (Portugal)

Sol luminoso, frio e geada foram a nossa companhia logo depois do bem servido pequeno almoço preparado pela D Julieta.

Com as paragens e as fotos só ao fim de uma hora estávamos de novo no cruzamento de Bigorne e no Caminho de Santiago. Foi um belo troço, o Montemuro matinal no seu melhor, luminoso, frio, os bancos de neblina a pairar sobre os lameiros...
Passamos a serrana capela de Bigorne, a mais fria e agreste aldeia do Montemuro, e pouco depois estávamos junto de um cruzeiro, na margem do caminho, que para nós assinala um facto extraordinário: nesta quinta etapa, a pouco mais de mil metros de altitude, estamos no ponto mais alto de todo o CPI!

Depois das fotos da praxe avançamos, passamos sob a A24 logo a seguir a Ribabelide, e em poucos minutos estávamos na ponte de Reconcos, os últimos metros feitos numa EN.2 bordejada de acers em tons de fogo. Espectacular. Ao lado da ponte moderna, submersa na vegetação, esconde-se a ponte romana, que fazia parte do mesmo caminho romano Lamego - Viseu que já ontem calcorreáramos.
Aproveitamos o abrigo da paragem de autocarro para comer mais nozes e maçãs, e depois retomamos por mais uns metros a EN.2, cruzando o Balsemão nessa ponte de Reconcos, e começámos a subida, umas centenas de metros por um fastidioso estradão de saibro branco até que junto às eólicas saímos à direita, para retomar a ruralidade, os castanheiros, os velhos caminhos e troços da calçada romana.
Logo aí, no alto, consegue-se um óptimo panorama sobre a sequência de lugares que vamos atravessar, nesta viagem pelas vertentes da margem esquerda do Balsemão, que nos levam até lá abaixo, a Lamego, talvez o mais importante polo religioso nos tempos em que os peregrinos medievais demandavam este Caminho.

Magueija, Vila Nova, Magueijinha e Santiago, Matança, Matancinha, Grandal, Outeiro... mas o ponto alto é mesmo, ali ao lado de Magueijinha, o lugar de Santiago onde fica a bela e imponente Igreja de Santiago... na rua de S. Tiago, claro. Pedimos à dona Aniceta, da mercearia em frente, para nos abrir a porta deste que é o maior templo que vimos nesta viagem, dedicado a Tiago. Muito bonito e bem tratado, fantástico aquele tecto de caixotões pintados.
Mais adiante, espanto perante a capela em Matancinha, de estilo quase neo-gótico, toda a sua história, as inscrições, o cisma de Penude...

Paramos mais adiante no Café Maravilha, em Ordens, onde a D. Albertina se esmerou a saciar a fome destes dois peregrinos. Almoçamos numa mesa cá fora, aproveitando o sol e a paz, que a A24 roubou muito do trânsito que desassossegava a EN.2.
- "Já servi muitos peregrinos, quando o albergue da junta de freguesia aqui atrás funcionava", e acrescentou a D. Albertina "só queriam comer massa!"

Depois foi Penude, o Centro de Treino de Operações Especiais e, mais adiante, as primeiras vinhas da região duriense, estas para produzir o afamado espumante da Raposeira.
Logo abaixo espera-nos o imponente Santuário da Senhora dos Remédios onde conseguimos encontrar uma Irmã que nos carimbou a credencial, e a imensa escadaria que desce à cidade (é possivel descer por um caminho imerso na sombra do bosque do lado direito da escadaria, para não sacrificar os pobres joelhos sob o peso da mochila)
Descemos a Avenida Doutor Alfredo de Sousa, artéria principal de Lamego, e, ao fundo, esperava-nos um quarto que préviamente reserváramos com pedido expresso de vista para a belissima Sé de Lamego, na Residencial Solar da Sé (telef. 254612060), que pratica um preço aceitável para peregrinos. Check-in feito, fomos directamente para a Pastelaria da Sé, logo ali ao lado, comer uma bôla de vinha de alhos maravilhosa, acompanhada de um rosé com "piquinho"
E para o jantar nem foi preciso sair do quarteirão: sob a janela do nosso quarto fica o Restaurante Novo, com boa cozinha regional. Vantagens de ficar no coração da cidade.

O CPI

O Caminho Português do Interior é um dos trajectos utilizados pelos peregrinos Portugueses para chegar a Santiago de Compostela. Por ele seguiam os que partiam da zona Centro, em redor de Viseu, e, claro, todos aqueles que viviam no eixo Viseu > Chaves. Também de Coimbra alguns seguiam por esta via, quando queriam evitar o Caminho Central que seguia via Porto > Valença, ou pretendiam juntar-se a outros grupos que partiam do interior.
Os peregrinos da Via da Prata, que segue de Sevilha até Astorga, onde se junta ao grande Caminho Francês, na maior parte das vezes deixavam a via da Prata em Granja de Moreruela onde tomavam a Via Sanabresa; outros saiam antes, em Zamora, entravam em Portugal por Quintanilha e saiam por Vinhais, atingindo depois Verin. Em qualquer caso todos acabavam por se juntar e nomeadamente a partir de Ourense todos seguem o mesmo trajecto até ao Campo de Estrelas - os do Caminho Interior Português e os da Via da Prata.
Foi um dos mais bonitos dos muitos caminhos que já fiz até Santiago, sobretudo na metade portuguesa do percurso. O Outono é mesmo a altura ideal para o fazer, com os dias mais curtos, as temperaturas amenas, os céus calmos. E a paisagem é espectacular, começando logo com os marmeleiros carregados, salpicando de amarelo toda a paisagem em torno de Viseu, o colorido feérico das vinhas que nos acompanha desde Reconcos, próximo de Lamego, até Vila Real, ou a beleza dos castanheiros e carvalhos vestindo-se de tons outonais até Chaves. E a abundância não tem limites: comemos toneladas de marmelos, maçãs, nozes (muitas nozes!), castanhas, amoras (serôdias!), pêras, uvas, medronhos...
.
Aqui ficam os links para os registos de cada uma das etapas:
Track Integral 457 km agregador das 21 etapas
Etapa 01 15.82 km Farminhão - Fontelo
Etapa 02 17.79 Km Fontelo - Almargem
Etapa 03 24.56 Km Almargem - Ribolhos
Etapa 04 23.90 Km Ribolhos - Aldeia do Codeçal
Etapa 05 21.02 Km Aldeia do Codeçal - Lamego
Etapa 06 21.06 Km Lamego - Santa Marta de Penaguião
Etapa 07 19.68 Km Santa Marta de Penaguião - Vila Real
Etapa 08 27.50 Km Vila Real - Parada de Aguiar
Etapa 09 23.76 Km Parada de Aguiar - Vidago
Etapa 10 18.99 Km Vidago - Chaves
Etapa 11 29.93 Km Chaves - Verín
Etapa 12 21.39 Km Verín - Viladerrei
Etapa 13 24.48 Km Viladerrei - Sandiás
Etapa 14 14.01 Km Sandiás - Allariz
Etapa 15 24.05 Km Allariz - Ourense
Etapa 16 23.98 Km Ourense - Cea
Etapa 17 21.40 Km Cea - Castro Dozón por Oseira
Etapa 18 25.38 Km Castro Dozón - Lalín - A Laxe
Etapa 19 18.04 Km A Laxe - Bandeira
Etapa 20 25.19 Km Bandeira - Pico Sacro - Lestedo
Etapa 21 14.21 Km Lestedo - Santiago de Compostela
.
Mapa geral da Peregrinação:
.
;
.
< - - >
Café S Pedro
Ribabelide
Igreja s antonio? Magueijinha?
Cruzeiro ponto mais alto cpi
Penude
Lamego
Fonte
Fonte
Fonte
Fonte e tanque
Igreja de Bigorne
Santiago
Gosende
Fonte
Moínho de Gosendinho
Bôlas!!!
Ponte romana Reconcos
Residencial Solar da Se
localidade
Lamego

1 comment

You can or this trail