Horas  6 horas 17 minutos

Coordenadas 1053

Uploaded 17 de Fevereiro de 2020

Recorded Fevereiro 2020

-
-
190 m
60 m
0
2,9
5,8
11,65 km

Visualizado 106 vezes, baixado 1 vezes

próximo a Lipótváros, Budapest (Magyarország)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"

DICAS PARA A VISITA A BUDAPESTE

Budapeste, a capital da Hungria, é uma das cidades mais bonitas da Europa e um destino escolhido por milhares de turistas e viajantes todos os anos. Tem a curiosidade de o seu próprio nome traduzir a forma como nasceu, da união do que eram antigamente duas cidades distintas: Buda e Peste, separadas pelo majestoso rio Danúbio.

A história de Budapeste iniciou-se com Aquinco, originalmente um assentamento celta que se converteu na capital romana da Panônia Inferior. Os húngaros chegaram ao território por volta de meados do século IX. O primeiro assentamento foi saqueado pelos mongóis entre 1241 e 1242. A cidade, já restabelecida, transformou-se num dos centros de cultura do Renascimento humanista no século XV. Depois da Batalha de Mohács e de 150 anos de domínio otomano, a região experimentou uma nova era de prosperidade nos séculos XVIII e XIX, sendo que Budapeste tornou-se numa cidade global após a reunificação da localidade em 1873. A cidade também passou a ser vista como a segunda capital da Áustria-Hungria, um vasto e importante Estado europeu, sucessor do Império Austríaco, que se dissolveu em 1918. Budapeste também exerceu grande importância durante a Revolução húngara de 1848, tendo sido um importante centro da República Soviética da Hungria em 1919, da Operação Panzerfaust em 1944, do Cerco de Budapeste em 1945 e da Revolução de 1956.

Budapeste é hoje uma cidade vibrante, com um misto de história e tradição com modernidade, estando classificada como Património Mundial pela UNESCO.

O idioma oficial da Hungria é o Húngaro (ou Magyar). É uma língua muito difícil de entender e falar. Mas isso não é problema, pois em Budapeste as pessoas ligadas ao turismo falam inglês, embora fora de Budapeste, possa já não ser bem assim.

Apesar da Hungria pertencer à União Europeia, ainda não faz parte da Zona Euro, pelo que a sua moeda oficial continua a ser o Florim Húngaro (HUF). Os cartões de crédito e débito são vulgarmente aceites para pagamento e levantamentos nas ATMs, sendo que os Mastercard e Maestro preferidos em relação ao Visa. Nós usamos o Revolut e como habitualmente sem qualquer dificuldade.

A melhor forma de chegar a Budapeste desde Portugal, é pelas companhias aéreas da Wizz Air (Voos diretos de Lisboa, Porto e Faro), TAP Portugal (Voos diretos de Lisboa) e Ryanair (Voos diretos de Lisboa e Porto).

O aeroporto de Budapeste (Liszt Ferenc International Airport) fica a cerca de 20 quilómetros e há várias opções para chegar ao centro da cidade, a melhor solução vai depender da vontade e orçamento de cada um e, eventualmente, do horário de chegada do voo. As formas mais económicas são o Autocarro 100E (shuttle bus) e o 200E + Metro.

O autocarro 100E (Airport shuttle bus) sai do aeroporto a cada 20 minutos em direção a “Deák tér”, com paragem em “Kálvin tér” e “Astoria”. Desde Deák tér pode-se caminhar até ao destino final ou apanhar qualquer outro transporte. O bilhete custa 900 HUF e pode ser comprado numa máquina ao lado da paragem (dinheiro e cartões) ou diretamente ao condutor (em dinheiro). Este autocarro funciona todos os dias no horário 05:00-01:20 e o trajeto completo demora cerca de 45 minutos.

O autocarro público regular 200E faz o trajeto entre o aeroporto e a estação de metro Kőbánya-Kispest (linha M3). Daí, pode-se apanhar o metro para qualquer destino no centro da cidade. Atenção: o metro funciona entre as 05:00 e as 23:00. Para informações mais detalhadas e atualizadas sobre os transportes públicos, pode consultar o site do Centro de Transportes de Budapeste. O bilhete custa 350 HUF e pode ser comprado numa máquina ao lado da paragem (dinheiro e cartões) ou diretamente ao condutor (em dinheiro). Este autocarro funciona todos os dias, durante 24 horas, e demora mais tempo porque pára em todas as paragens do trajeto.

Budapeste tem uma ótima e eficiente rede de transportes públicos desde metro, elétricos, autocarros, barcos e comboios suburbanos. Para os visitantes existem várias opções de compra de bilhetes, desde o Budapest Card, uma vez que, para além de entradas gratuitas e vários descontos em atrações turísticas, este inclui a utilização ilimitada do sistema de transportes públicos. Há cartões de 1, 2, 3, 4 ou 5 dias. Pode ainda optar por comprar bilhetes únicos, pacotes de 10 bilhetes ou passes de 24, 48 ou 72 horas. Os mesmo podem ser comprados nas máquinas automáticas existentes em todas as estações.


DIA 2: BUDAPEST CENTER, ANDRÁSSY AVENUE, JEWISH QUARTER

Neste segundo dia em Budapeste percorremos os Distritos V, VI e VII. Ladeando o rio Danúbio, desde a Ponte Margaret até à Ponte da Liberdade, o Distrito V (Belváros) é o bairro mais central e mais caro de Budapeste, onde se situam uma grande parte das suas atrações e pontos de interesse turístico.

O Distrito VI (Terézváros), localizado na parte mais nordeste da cidade, é dominado pela extensa Avenida Andrássy e vai até ao Parque da Cidade. É uma zona mais ampla, com ruas e espaço mais largos que no centro, e muito bem servida de transportes públicos, nomeadamente o metro e autocarros. Aqui encontra-se um ambiente mais “jovem”.

O Distrito VII (Erzsébetváros), em grande parte ocupado pelo Bairro Judeu, é o bairro mais boémio da cidade e a principal zona de vida noturna, onde se encontram os mais conhecidos “ruin bars” da capital húngara. Para além dos bares, há também muitos restaurantes com comidas deliciosas, pequenos cafés e um ambiente artístico propício para mentes mais “alternativas”.

Principais atrações: Parlamento, Basílica de Santo Estevão, Avenida Andrássy, Opera Nacional Húngara, Bairro Judeu, Szimpla Kert (e outros ruins Bars), Grande Sinagoga de Budapeste, Museu Nacional da Hungria, Grande Mercado, Ponte da Liberdade, Rua Vaci, Ponte das Correntes e Sapatos na margem do Danúbio.

Inicio e fim do percurso: Estação Metro Linha 2 - Kossuth Tér


AS TRILHAS DE BUDAPEST WALKING TOURS
DIA 1: BUDAPEST CASTLE DISTRICT
DIA 2: BUDAPEST CENTER, ANDRÁSSY AVENUE, JEWISH QUARTER
DIA 3: BUDAPEST CITY PARK





Se gosta das nossas trilhas adicione a sua avaliação no final da página.
Obrigado pelo seu comentário e avaliação.

Si te gusta nuestras rutas haz tu propia valoración al final de la página.
Gracias por tu comentario y valoración.

If you like our trails, leave your own review at the end of the page.
Thank you for your comment and review.

A equipa Caminhantes
Waypoint

METRO (LINHA 2 KOSSUTH TÉR)

Waypoint

PARLAMENTO HÚNGARO (HUNGARIAN PARLIAMENT)

Waypoint

ENTRADA DE VISITANTES (VISITOR CENTER)

Waypoint

MUSEU ETNOGRÁFICO (ETHNOGRAPHIC MUSEUM)

Waypoint

AVENIDA DA LIBERDADE ( LIBERTY SQUARE)

Waypoint

BASÍLICA ST. ESTÊVÃO ( ST. STEPHEN`S BASILICA)

Waypoint

FONTE DANÚBIO (DANUBIUS FOUNTAIN)

Waypoint

AVENIDA ANDRÁSSY (ANDRÁSSY AVENUE)

Waypoint

OPERA NACIONAL HÚNGARA (HUNGARIAN NATIONAL OPERA)

Waypoint

BUDAPESTE OPERA TEATRO (BUDAPEST OPERA THEATER)

Waypoint

TEATRO DE MARIONETAS (BUDAPEST PUPPET THEATER)

Waypoint

PRAÇA HUNYADI (HUNYADI SQUARE)

Waypoint

AVENIDA ELIZABETH (ELIZABETH AVENUE)

Waypoint

HOTEL BOSCOLO BUDAPEST (NEW YORK PALACE)

Waypoint

GRANDE SINAGOGA BUDAPESTE (GREAT SYNAGOGUE BUDAPEST)

Waypoint

MUSEU NACIONAL DA HUNGRIA (NATIONAL MUSEUM OF HUNGARY)

Waypoint

MERCADO (GREAT MARKET HALL)

Waypoint

UNIVERSIDADE BUDAPESTE (CORVINUS UNIVERSITY OF BUDAPEST)

Waypoint

NOVA GALERIA BUDAPESTE (NEW BUDAPEST GALLERY)

Waypoint

PONTE DA LIBERDADE (LIBERTY BRIDGE)

Waypoint

RUA VÁCI (VÁCI STREET)

Waypoint

HARD ROCK CAFÉ (HARD ROCK CAFE)

Waypoint

PRAÇA VÖRÖSMARTY (VÖRÖSMARTY SQUARE)

Waypoint

PONTE DAS CORRENTES (SZÉCHENYI BRIDGE)

Waypoint

ACADEMIA CIÊNCIAS DA HUNGRIA (HUNGARY SCIENCES ACADEMY)

Waypoint

SAPATOS MARGEM DANÚBIO (SHOES ON THE DANUBE)

Comentários

    You can or this trail