Horas  10 horas 9 minutos

Coordenadas 1577

Uploaded 3 de Maio de 2018

Recorded Abril 2018

-
-
161 m
5 m
0
7,2
14
28,82 km

Visualizado 339 vezes, baixado 10 vezes

próximo a Praia da Arrifana, Faro (Portugal)

|
Mostrar original
Nona etapa da Rota Vicentina, bem sinalizada como tudo, de alta dificuldade devido ao seu comprimento, e que achamos um pouco mais difícil, pois ao encontrar o Barranco do Canal muito cultivado em sua foz no Oceano, tivemos que alterar o percurso até encontrar um ponto que, embora com alguma dificuldade, nos permitisse vaguá-lo.
Começamos este estágio na Pousada da Juventude onde ficamos, e continuamos pela estrada En1003-1, que logo deixamos por um caminho largo à direita, através do qual, após uma pequena subida, chegamos a um cruzamento, onde há um entroncamento que Levaria-nos a Aljezur, mas continuamos em frente e descemos até termos uma vista para o oceano e depois chegar ao Barranco do Canal, que não podemos atravessar porque cresceu muito pelas últimas chuvas.
Isso nos obriga a procurar um ponto para ser capaz de vau, o que fazemos no começo fazendo um passeio na montanha, mas no fim o joio nos força a devolver a estrada e recuar uma seção, e no primeiro cruzamento nos voltamos para a direita, e no seguinte também à direita, passamos por algumas ruínas e tentamos encontrar um passo para atravessar a ravina, mas não é possível, então voltamos e seguimos um caminho paralelo ao desfiladeiro na margem direita.
Quando esta estrada se separa da ravina, viramos à direita e descemos até ela, chegando a um ponto em que, embora com alguma dificuldade, conseguimos atravessá-la, tendo que fazê-la duas vezes, já que as águas da inundação formaram dois braços
Uma vez que atravessamos o Barranco do Canal, iniciamos uma forte ascensão, chegamos a uma colina e continuamos com uma descida suave, e logo depois encontramos sinais da Rota Vicentina, o que indica que estamos de volta no caminho certo.
Passamos ao lado da Casa do Campo e depois da Casa Rural Barranco da Fonte. A estrada vira à esquerda e nós passamos por uma casa com um forno do lado de fora, e um pouco depois um bem, logo depois nós bifurcamos um fluxo e passamos uma colina.
Descemos até à estrada En268, que atravessamos, temos um pequeno trecho de subida e depois descemos para a Ribeira da Bordeira, que seguimos pela sua margem direita primeiro e depois cruzamos para a margem esquerda. Chegámos à Bordeira, onde parámos num bar e continuámos com uma forte subida, passámos por um lago e logo depois chegámos à passagem, onde iniciamos uma descida até à ribeira da Aguçadeira, que temos de atravessar três vezes, depois subimos a uma Collado, a partir do qual iniciamos a descida para a estrada En268, através da qual chegaremos à Carrapateira, finalizando esta longa etapa.
Carretera
Sudoeste Alentejano E C. Vicentina
Sudoeste Alentejano E C. Vicentina
Carretera Sin Pavimentar

Comentários

    You can or this trail