Horas  um dia 9 horas 21 minutos

Coordenadas 34316

Uploaded 29 de Janeiro de 2019

Recorded Dezembro 2018

-
-
4.413 m
29 m
0
163
326
651,52 km

Visualizado 14 vezes, baixado 0 vezes

próximo a Colchani, Potosí (Bolivia)

Saímos de Uyuni e nos dirigimos até Colchani, cidade que é a porta de entrada para o Salar de Uyuni. A entrada do Salar é em meio as casinhas do vilarejo, na entrada tem várias barquinhas onde se pode comprar artesanatos. Se seguir no salar por conta própria é imprescindível o Uso de um GPS para se localizar, existem várias marcações de pneus pelo deserto e cada metro que você se desvia sem ter um ponte de referência acaba te levado para o meio do nada. Logo que se entra no salar a primeira atração é o monumento das bandeiras e do paris Dakar, a partir dali você entra numa imensidão de sal, por várias vezes o horizonte desaparece e você fica literalmente no meio do nada. No caminho que fizemos seguimos até a Isla Incuahuasi e de lá pegamos a esquerda para sair do Salar, da entrada a saída foram aproximadamente 150km rodados no sal. A outras opções de saída também, e mais a frente tem a Isla del Pescado que é muito conhecida também.
Pegamos o Salar com boa parte alagado, com pontos que cobria até meia roda do carro, mas conseguimos rodar tranquilo.

Saímos do salar pela Pueblo de Chuvica, ali foi nos cobrado um "Pedagio" 10 Bolivianos por carro. Deste ponto seguimos em direção até a Ruta F5, todo caminho com estrada de areião, rodamos algumas horas e passamos por apenas 1 camionete. Certo ponto pegamos uma estradinha a esquerda onde cruzamos mais um carro e algumas casas até sair na fronteira com Ollague (Chile). São rotas sem grandes dificuldades porem totalmente desertas.

Na saída da Bolívia tentaram nos cobrar uma propina de 15 Bolivianos por pessoa para sair do país, debatemos e não pagamos, esteja atento. Dormimos em um hostel em Ollague, cidade tem aproximadamente 300 Habitantes e estava deserta quando chegamos, cidade super tranquila, tem um posto policial bem na praça central. De lá seguimos para Iquique os primeiros 200km são por um caminho não autorizado, porem os policiais nos "liberaram para ir" rota também bem tranquila, areião e pouca subida, nos pareceu uma rota usada para turismo, porem rodamos sem passar por ninguém. A rota passa por uns povoados abandonados até chegar na Ujina, um grande complexo de mineração, lá perto depois de horas rodando vimos uma pequena base do exercito e só, a estrada continua assim até perto do Salar de Coposa, só começamos a ver pessoas depois de entrar no deserto novamente. Se você não quer arriscar uma opção é ir até Calama e de lá até Iquique.

Depois de pegar asfalto, é praticamente só descida dos 4.200 até chegar em Iquique ao nível do mar, asfalto bom estrada boa sem movimento. Quando se sai na Ruta 5 de lá para frente é uma utopista duplicada até Iquique. No nosso mapa fizemos um desvio para tentar ir por uma rota offroad mas não tivemos sucesso e voltamos pelo asfalto.

em Iquique ficamos aqui: https://goo.gl/maps/5Xfoc4djgopfWuy9A
Recomendo bastante.

View more external

Monumento das Bandeiras
Monumento Dakar
Salar de Uyuni
Local para parada, tem banheiro.
Pedágio Salar
Cuidado com a cobrança de propina. Fotos da estrada de Uyuni até a fronteira.
Vilarejo de Ollagüe
Inicio da rota não autorizada, quando fizemos estava em boas condições.
Ruinas do povoado de Yuma a 4.401 metros de altitude.

Comentários

    You can or this trail