Horas  9 dias 50 minutos

Coordenadas 7003

Uploaded 25 de Setembro de 2017

Recorded Setembro 2017

-
-
837 m
-1 m
0
42
83
166,41 km

Visualizado 2952 vezes, baixado 199 vezes

próximo a Valença, Viana do Castelo (Portugal)

A paixão por PORTUGAL... O amor pela nossa terra!

Aldeias de Portugal | Aldeias "Fantasma" | Aldeias do Xisto

ETAPA 1 - MINHO - NORTE DE PORTUGAL
VALENÇA - CAMINHA (Dem) - 166 Km
Concelhos a Percorrer:
( Valença, Monção, Arcos Valdevez, Paredes Coura, Caminha )

O nosso PORTUGAL PROFUNDO!
Portugal é isto, laje sobre laje, dias sobre dias, estórias com história, corpos com alma, rugas com eternidades para contar. Portugal é isto, e isto é tanto. Estimam-se livros de ouro e desperdiçam-se histórias de diamante. O que somos é muito mais do que aquilo que se pode guardar num banco ou bolsa. O que somos é história fortificada, é DNA enriquecido pela luta de quem viveu, sofreu, sorriu e venceu. O que não deveríamos ser era fracos de memória e deixar de estimar o que somos, e o que somos vale mais que ouro. Se somos assim, sensíveis, é porque rios de lágrimas choveram sobre os mares! Se somos assim, determinados, é porque os mares desconhecidos nos permitiram enxergar a nossa alma destemida! Se somos assim, guerreiros, é porque nem bávaros, gauleses ou vizinhos vez alguma nos conseguiram dobrar pela espinha! Se somos assim, de paladar refinado e pote enriquecido, é porque aprendemos a ser felizes à mesa, a conviver à média luz e ao sabor de um belo cozido à portuguesa! Se somos assim, poupados, é porque conseguimos ultrapassar dezenas de crises, aprendendo a utilizar cem por cento do porco, a cozinhar com castanhas, a fumar o que é preciso estimar ou a saborear uma sardinha partida em três! Se somos assim é porque milhares e milhares de aldeias sobreviveram ao passar dos tempos, sempre edificadas nos seus mais nobres valores e tradições. Se somos assim porque haveremos nós de mudar?
....................................................................................................................................................

|| ALDEIAS DO XISTO - ALDEIAS DE PORTUGAL - ALDEIAS "FANTASMA" ||

Portugal é um destino por excelência para a prática de Turismo de Natureza, dispondo de um riquíssimo património natural.
Portugal possui uma enorme variedade de paisagens e elevada diversidade de habitats naturais, com condições que permitem a realização de programas de observação de aves em habitats distintos e com um grande número de espécies, designadamente, em habitats de montanha, estuários, escarpas, montados de sobro, lagoas costeiras, planícies cerealíferas.
Importa salientar que cerca de 21% do território português é formado por Áreas Classificadas com fortes valores naturais e de biodiversidade a nível da fauna, flora e da qualidade paisagística e ambiental, dispondo de uma oferta de atividades de animação turística ajustadas aos diferentes segmentos do Turismo de Natureza.
A proximidade de Portugal aos mercados europeus emissores, o clima ameno durante todo o ano, permitindo que, em todos os períodos, seja possível realizar um conjunto vasto de atividades outdoor, e a segurança do destino, são outros aspetos relevantes para a oferta de Turismo de Natureza.
Os sabores da gastronomia, a oferta de alojamento, o bom acolhimento e a simpatia das pessoas constituem, igualmente, valores que definem a excelência de Portugal como destino de Turismo de Natureza.
...................................................................................................................................................

AS ETAPAS deste "PORTUGAL Profundo"

| MINHO - Norte Portugal |
ETAPAS
1ª Etapa - Valença | Caminha (Dem)
2ª Etapa - Caminha | Geres (PNPG)

| MINHO & TRAS-OS-MONTES - Norte Portugal |
ETAPAS
3ª Etapa - Gerês (PNPG) - Montalegre (Mourilhe)
4ª Etapa - Montalegre - Murça

| TRAS-OS-MONTES & ALTO DOURO - Norte Portugal |
ETAPAS
5ª Etapa - Murça - Régua
.....................................................................................................................................................
QUEM SOMOS
ECO TT- Turismo & Aventura
Visitas Guiadas e Passeios Turísticos
Since 1998

Mais do que uma Marca, somos um MITO!!
PIONEIROS, também no educar ....e saber partilhar "Know How"!

A nossa marca é simples: não temos produto que não combine, no seu melhor, a descoberta ativa da paisagem e do património com os bons prazeres do vinho e da gastronomia regional.

A nossa equipa é especial: tem brio e bom senso. Os nossos colaboradores são especialistas e polivalentes, prudentes e aguerridos. Sabem ser próximos e discretos com as pessoas, dar-lhes a segurança e o espaço de que precisam para poderem divertir-se, evadir-se, descansar.

Os nossos valores são os princípios da nossa ação: respeito incondicional pelo turismo sustentável, máxima qualidade na prestação do serviço.

Acreditamos no Turismo como força viva ao serviço da paz, veículo de amizade e compreensão entre os povos, fator de desenvolvimento sustentável das regiões, contributo para  a valorização e preservação do património natural e cultural.

Sabemos que é um privilégio ter como "ofício de lazer" descobrir e partilhar o lado bonito do mundo e poder fazê-lo com um modesto grupo de entusiastas que preza, acima de tudo, a qualidade e o saber conviver no seu estado ZEN mais puro.

A nossa missão é retribuir este privilégio: oferecer aos nossos amigos, em toda a sua plenitude, uma região como o MINHO ou TRAS-OS-MONTES, onde o ar é limpo, a terra e o mar parecem não ter fim e o tempo não tem pressa.

É com esta filosofia e esta paixão que organizamos incentivos outdoor que promovem o team building, programas multi-actividades, programas para famílias, férias a pé e em bicicleta, passeios e expedições. Que escrevemos guias on line para o MINHO, considerados pioneiros na informação turística da região. E que adoramos receber neste nosso "PORTUGAL Profundo".

A idade não se mede em anos… mas em PAIXAO, e ainda assim:
já temos e somos 20 anos de História!
Jan’98 a Dez’17 - Bem Haja a toda a nossa ALMA LUSITANA!

Embora o Minho e o Tras-Os-Montes seja o nosso território preferencial, navegamos por todo o PAÍS!... .

....................................................................................................................................................

Missão
É este o nosso PORTUGAL PROFUNDO e genuíno, longe das grandes cidades… e repleto de alma, que queremos dar a conhecer a todos os que embarquem connosco nesta inebriante descoberta.

Nos dias que correm o Interior do país assiste a um processo de desertificação. E é neste olhar atento, sentido… e profundamente Lusitano, que ao longo dos últimos vinte anos se vêm aglutinando esta paixão continuadamente sentida e sincera, criando uma palpitante ideia a que, seguramente, poderíamos denominar de Olhares da Memória.

É, a nosso ver, um projeto que pretende inverter esta tendência e que visa preservar, dando a conhecer, localidades «ricas pelo património que possuem» contribuindo assim para evitar a perda de tradições seculares.

Este embrião ideológico possui, inequivocamente, uma enorme sede de beber na fonte da procura, e sempre com o objetivo de perceber melhor «a riqueza de localidades»,
seja em património natural, oral ou histórico.

É premente que neste projeto Olhares da Memória tenhamos como objetivo criar uma ferramenta tecnológica inovadora que vise o desenvolvimento económico das áreas rurais.

É um importante passo para estimulação e dinamização de uma desenvolvimento sustentável, tendo por base a animação turística.

O principal objetivo é oferecer um serviço inovador, que prime pela diferença… que traga no olhar visões extraordinárias, que ofereça sensações que abracemos de olhos fechados, sabores que degustaremos com deleite.

E tudo isto e ao mesmo tempo, dando a conhecer toda uma região e um território tão rico e tão diversificado, com um povo que acumulou saberes e sabores ao longo de centenas de anos, que soube preservar o melhor da sociedade global em identidade local, num país tão pequeno que se manteve unido, feito por um povo que nunca desistiu de construir...

É nossa missão dar a conhecer séculos de história, paisagens pejadas de verde interrompidas por rios, parques naturais, lugares de fé, vinhos de excelência, gastronomia abastada, artesanato diversificado e hospitalidade reconhecida – assim é Portugal!.




Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Distância percorrida: 166,2 km

View more external

  • Foto de VALENÇA (Fortaleza)
  • Foto de VALENÇA (Fortaleza)
  • Foto de VALENÇA (Fortaleza)
  • Foto de VALENÇA (Fortaleza)
  • Foto de VALENÇA (Fortaleza)
  • Foto de VALENÇA (Fortaleza)
WP 285 - Fortaleza de VALENÇA - Meeting Point | START "As terras são pertença dos seus donos, a paisagem é de quem a sabe apreciar". Saibamos nós!! Já que os tempos modernos trouxeram excelentes acessibilidades, salte de terra em terra, e assuma que o Norte está recheado de história, de castelos e muralhas, conventos e mosteiros, vilas histórias, sítios arqueológicos, recursos e reservas naturais esplendorosos, locais culturais de excelência, festas e romarias, paisagens tão variadas quanto a diversidade das suas gentes.
  • Foto de Siga pela DIREITA
  • Foto de Siga pela DIREITA
  • Foto de Siga pela DIREITA
  • Foto de Siga pela DIREITA
  • Foto de Siga pela DIREITA
(WP 286) - No entroncamento, siga pela DIREITA, é o segmento válido da TRACK
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/15/2017 10:54

Distância percorrida: 12km (00:52)

Tempo em andamento: 00:39

Velocidade média: 13,68km/h

Média em movimento: 18,06km/h

Velocidade Máxima: 58,63km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 206m

Velocidade de Subida: 662,7m/h

Velocidade de Descida: -491,5m/h

Ganho de altitude: 293m

Perca de altitude: -181m

Tempo de Subida: 00:26

Tempo de Descida: 00:22

  • Foto de Monte de FARO
  • Foto de Monte de FARO
  • Foto de Monte de FARO
  • Foto de Monte de FARO
  • Foto de Monte de FARO
  • Foto de Monte de FARO
(WP 287) - Monte de Faro Monte do Faro No cume do Monte do Faro encontramos um dos miradouros mais privilegiados do Alto Minho, com uma vista que abrange todo o Vale do Minho (Portugal e Galiza), desde a movimentada cidade comercial de Valença, com a ponte que a une a Tui, até à foz do rio em Caminha. Aqui estão ainda erguidas as capelas de Nossa Sra. do Faro e de Santa Ana que têm, como cenário de fundo, toda a extensão de um parque natural de amplos espaços de lazer, pintados de verde.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/15/2017 11:44

Distância percorrida: 17,4km (01:42)

Tempo em andamento: 01:23

Velocidade média: 10,25km/h

Média em movimento: 12,46km/h

Velocidade Máxima: 58,63km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 543m

Velocidade de Subida: 627,2m/h

Velocidade de Descida: -508m/h

Ganho de altitude: 701m

Perca de altitude: -241m

Tempo de Subida: 01:07

Tempo de Descida: 00:28

  • Foto de CASA DO XISTO
  • Foto de CASA DO XISTO
  • Foto de CASA DO XISTO
  • Foto de CASA DO XISTO
  • Foto de CASA DO XISTO
  • Foto de CASA DO XISTO
(WP 288) A Casa do Xisto, situada em BOALHOSA - INSALDE - Paredes de Coura, é um magnifico restaurante, que descobri recentemente e por acaso. Numa das nossas "Viagens na Minha Terra” com amigos, resolvemos procurar nesta zona um sitio para almoçar. Através da Internet móvel, e do sitema Gps do mesmo,chegamos a este local, entre ruas estreitas e animais (Vacas) no meio da estrada, encontramos a mais pura natureza. A Casa do Xisto,é um restaurante que começou por ser uma sala de prova de produtos regionais. Hoje em dia, tem capacidade para acolher 380 pessoas, pelo que costuma organizar muitos eventos de grupo. Inserido no parque de pesca desportiva, com o qual partilha o nome, a truta chega à mesa de diversas formas: as pequenas de escabeche, as médias grelhadas e as grandes assadas no forno. O bísaro, de produção própria, também é destacado na carta, sendo o cachaço ou os rojões deste animal acompanhados pelo já famoso arroz das matanças. O javali, que cresce ali ao lado, na serra da Boalhosa, é outra das especialidades. Este espaço é ideal para jantares de grupo, grandes convívios, e para contemplar a magnifica paisagem exterior. No final toma-mos um café e um digestivo da casa, uma “Aguardente velha” em copo de “shot”. Certamente um local que recomendo vivamente, não só pela magnifica vista exterior, lagos, viveiros com trutas, como também pelo ambiente acolhedor e arte de bem receber deste restaurante Casa do Xisto. Características TIPO DE COZINHA: Tradicional portuguesa LOTAÇÃO: 380 HORÁRIO: Exceto agosto ENCERRAMENTO: Terça-feira VISTA: Campo Jardim Lago/lagoa Serra/montanha AMBIENTE: Familiar DECORAÇÃO: Tradicional RESERVAS: Aconselhável para grupos ESTACIONAMENTO: Estacionamento privativo CRIANÇAS: Recomendado a crianças ACESSOS MOBILIDADE CONDICIONADA: Não PREÇO: 20.00 SITE | HOME PAGE: http://www.casadoxisto.com/ Contactos Boalhosa , Cortinhas, Paredes de Coura, Viana do Castelo - 939334564 FACE BOOK: https://www.facebook.com/pages/Casa-do-Xisto/191987030885927?sk=timeline EMAIL: [email protected]
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/15/2017 13:46

Distância percorrida: 40,7km (03:43)

Tempo em andamento: 02:58

Velocidade média: 10,9km/h

Média em movimento: 13,61km/h

Velocidade Máxima: 73,75km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 779m

Velocidade de Subida: 675,8m/h

Velocidade de Descida: -700m/h

Ganho de altitude: 1454m

Perca de altitude: -921m

Tempo de Subida: 02:09

Tempo de Descida: 01:18

https://www.youtube.com/watch?v=nTkRFEEaJKo
  • Foto de EXTREMO
  • Foto de EXTREMO
  • Foto de EXTREMO
  • Foto de EXTREMO
  • Foto de EXTREMO
  • Foto de EXTREMO
(WP 289) Entroncamento com a EN 101 - EXTREMO, Freguesia do Concelho de Monçao (ao Km 11,8 )
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/15/2017 14:04

Distância percorrida: 50,7km (04:02)

Tempo em andamento: 03:16

Velocidade média: 12,54km/h

Média em movimento: 15,48km/h

Velocidade Máxima: 73,75km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 779m

Velocidade de Subida: 727,8m/h

Velocidade de Descida: -880,3m/h

Ganho de altitude: 1632m

Perca de altitude: -1302m

Tempo de Subida: 02:14

Tempo de Descida: 01:28

  • Foto de ALTO DA MOURISCA
  • Foto de ALTO DA MOURISCA
  • Foto de ALTO DA MOURISCA
  • Foto de ALTO DA MOURISCA
  • Foto de ALTO DA MOURISCA
  • Foto de ALTO DA MOURISCA
WP 290 - ALTO DA MOURISCA
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 14:52

Distância percorrida: 55,4km (148:50)

Tempo em andamento: 147:58

Velocidade média: 0,37km/h

Média em movimento: 0,37km/h

Velocidade Máxima: 73,75km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 779m

Velocidade de Subida: 818,9m/h

Velocidade de Descida: -995,9m/h

Ganho de altitude: 2145m

Perca de altitude: -1524m

Tempo de Subida: 02:37

Tempo de Descida: 01:31

  • Foto de ESTRICA
  • Foto de ESTRICA
  • Foto de ESTRICA
  • Foto de ESTRICA
  • Foto de ESTRICA
  • Foto de ESTRICA
WP 291 - ESTRICA Se somos assim, determinados, é porque os mares desconhecidos nos permitiram enxergar a nossa alma destemida! Se somos assim, guerreiros, é porque nem bávaros, gauleses ou vizinhos vez alguma nos conseguiram dobrar pela espinha! Se somos assim, de paladar refinado e pote enriquecido, é porque aprendemos a ser felizes à mesa, a conviver à média luz e ao sabor de um belo cozido à portuguesa! Se somos assim, poupados, é porque conseguimos ultrapassar dezenas de crises, aprendendo a utilizar cem por cento do porco, a cozinhar com castanhas, a fumar o que é preciso estimar ou a saborear uma sardinha partida em três! Se somos assim é porque milhares e milhares de aldeias sobreviveram ao passar dos tempos, sempre edificadas nos seus mais nobres valores e tradições. Se somos assim porque haveremos nós de mudar?.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 15:49

Distância percorrida: 67,2km (149:47)

Tempo em andamento: 148:46

Velocidade média: 0,45km/h

Média em movimento: 0,45km/h

Velocidade Máxima: 73,75km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 827m

Velocidade de Subida: 946,2m/h

Velocidade de Descida: -1069,1m/h

Ganho de altitude: 2705m

Perca de altitude: -2281m

Tempo de Subida: 02:51

Tempo de Descida: 02:08

  • Foto de SISTELO - O Tibete Portugês
  • Foto de SISTELO - O Tibete Portugês
  • Foto de SISTELO - O Tibete Portugês
  • Foto de SISTELO - O Tibete Portugês
  • Foto de SISTELO - O Tibete Portugês
  • Foto de SISTELO - O Tibete Portugês
(WP 292) - SISTELO Já conhecem o Tibete Português? A freguesia de SISTELO, em Arcos de Valdevez, poderá ser a primeira do país a ver classificada a sua Paisagem Cultural. A ideia já vem sendo desenvolvida há algum tempo mas agora a Direção -Geral do Património Cultural acaba de anunciar a abertura do “procedimento de classificação da Paisagem Cultural de Sistelo”. A aldeia de Sistelo situa-se no concelho de Arcos de Valdevez, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gêres, junto à nascente do rio Vez. Famosa pelas suas paisagens em socalcos, onde se cultiva o milho e pasta o gado, a aldeia encontra-se muito bem preservada, tendo sido recuperadas as casas típicas de granito, os espigueiros e os lavadouros públicos. O Castelo de Sistelo, ex-líbris da aldeia, merece uma cuidadosa visita: trata-se de um palácio de finais do século XIX onde viveu o Visconde de Sistelo. Deambule pelas ruelas de Sistelo e aprecie a Igreja Paroquial, a Casa do Visconde de Sistelo, a Ponte Romana e o Moinho, a ponte de Sistelo de jusante, a Ermida de Nossa Senhora dos Aflitos e as Capelas de Santo António, de São João Evangelista, da Senhora dos Remédios e da Senhora do Carmo. Não deixe de subir ao miradouro do Chã da Armada para admirar a magnífica vista panorâmica! Se é apreciador de caminhadas na natureza, percorra o Trilho das Brandas de Sistelo (10 km), que tem início na aldeia, e fique a conhecer as brandas de Rio Covo, em Sistelo, do Alhal, no Padrão, e da Cerradinha, terrenos que, durante o verão, serviam de apoio à pastorícia. O artesanato característico da aldeia é composto pelas meias redondas de lã e pelos aventais de lã. Aproveite e traga algumas peças de recordação!
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 16:02

Distância percorrida: 72,3km (149:59)

Tempo em andamento: 148:56

Velocidade média: 0,48km/h

Média em movimento: 0,49km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 827m

Velocidade de Subida: 946m/h

Velocidade de Descida: -1089,8m/h

Ganho de altitude: 2724m

Perca de altitude: -2492m

Tempo de Subida: 02:52

Tempo de Descida: 02:17

  • Foto de Passadiços do VEZ
  • Foto de Passadiços do VEZ
  • Foto de Passadiços do VEZ
  • Foto de Passadiços do VEZ
  • Foto de Passadiços do VEZ
  • Foto de Passadiços do VEZ
(WP 293) - PASSADIÇOS DO VEZ A Ecovia do Vez tem o seu início no Centro dos Arcos de Valdevez, mais precisamente na Praia Fluvial da Valeta seguindo até Sistelo. Possui paisagens de cortar a respiração, e uma beleza ímpar. É uma deliciosa caminhada, de aproximadamente 20 Kms que liga Sistelo a Arcos de Valdevez, tudo ao longo do Rio Vez. Maravilhoso! Quase sempre junto ao rio com aguas quase sempre límpidas, esta ecovia, possui para além de uma parte em passadiço de madeira, um pequeno percurso por estrada, um outro entre terra e pedra e uma outra parte com alguns segmentos entre campos. Maioritariamente os passadiços apenas surgem ao chegar a Sistelo.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 16:17

Distância percorrida: 73,7km (150:15)

Tempo em andamento: 149:02

Velocidade média: 0,49km/h

Média em movimento: 0,49km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 827m

Velocidade de Subida: 901,5m/h

Velocidade de Descida: -1096,4m/h

Ganho de altitude: 2728m

Perca de altitude: -2550m

Tempo de Subida: 03:01

Tempo de Descida: 02:19

  • Foto de CABREIRO - Rio Vez
  • Foto de CABREIRO - Rio Vez
  • Foto de CABREIRO - Rio Vez
  • Foto de CABREIRO - Rio Vez
  • Foto de CABREIRO - Rio Vez
  • Foto de CABREIRO - Rio Vez
(WP 294) - CABREIRO
  • Foto de MEI (Igreja)
  • Foto de MEI (Igreja)
  • Foto de MEI (Igreja)
  • Foto de MEI (Igreja)
  • Foto de MEI (Igreja)
  • Foto de MEI (Igreja)
(WP 295) - MEI Igreija
  • Foto de LAMAS (Colónia Agricola)
  • Foto de LAMAS (Colónia Agricola)
  • Foto de LAMAS (Colónia Agricola)
  • Foto de LAMAS (Colónia Agricola)
  • Foto de LAMAS (Colónia Agricola)
  • Foto de LAMAS (Colónia Agricola)
WP 296 - LAMAS (Colónia Agricola) ALDEIA QUE ME ENLOUQUECE Gosto de cheirar o teu esqueleto, pedras que são seios enlouquecidos, portas mágicas que são relógios do tempo, fios de cabelo metamorfoseados em doçuras conventuais, cisternas naturais de água que me fazem ressurgir, tempo que não passa, aqui, dizem, não vemos, queremos. Gosto de cheirar o teu canastro, amar-te numa caminhada vespertina, devorar-te no tempo que a vida me outorga. Gosto de enlouquecer quando chego a ti e sentir que esta loucura é a normalidade que me dá paz. Colónia Agrícola de Lamas Colónia Agricola de Lamas - Criada em 1957 pelo Estado Novo, como experiencia de cultivo intensivo, segue os padrões Bioclimáticos do Arqº Victor Olgay, com 30 moradias orientadas a sul (+-30°) protegidas do vento norte por arvores, com fachada sul mais elevada que a norte, conduta de chaminé interna, fachada poente de granito. Relação profundidade-largura de implantação adequada ao clima temperado.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 17:03

Distância percorrida: 93,6km (151:01)

Tempo em andamento: 149:42

Velocidade média: 0,62km/h

Média em movimento: 0,62km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 827m

Velocidade de Subida: 984,5m/h

Velocidade de Descida: -1123,7m/h

Ganho de altitude: 3412m

Perca de altitude: -2853m

Tempo de Subida: 03:28

Tempo de Descida: 02:32

  • Foto de PPCB - Paisagem Protegida de Corno do Bico
  • Foto de PPCB - Paisagem Protegida de Corno do Bico
  • Foto de PPCB - Paisagem Protegida de Corno do Bico
  • Foto de PPCB - Paisagem Protegida de Corno do Bico
  • Foto de PPCB - Paisagem Protegida de Corno do Bico
  • Foto de PPCB - Paisagem Protegida de Corno do Bico
WP 297 - PPCB - Paisagem Protegida de Corno do Bico Paredes Coura "Se podes olhar, vê, se podes ver repara" José Saramago PAÍS E ROSTOS para mergulhar, descobrir e....saborear!! Apenas para saudar este imenso mar de gente que gosta de contar terra e rostos portugueses. Aqui por perto... ou na lonjura das distâncias! Se puderem, aproveitem o fim de semana para descobrir, percorrer, viajar... as paisagens e os sentimentos que têm ficado adiados. Com as vossas próprias mãos, construam o vosso fim de semana feliz. E não se esqueçam de compartilhar destinos e percursos. Rostos, paisagens, tradições e uma visão esclarecida de um Portugal que continua a minguar!! Passear Portugal...viajar paisagens e sonhos! A Paisagem Protegida de Corno de Bico, com a sua gestão confiada ao Município de Paredes de Coura, constitui um pequeno santuário natural situado nos limites sueste deste concelho, abrangendo cinco freguesias, nomeadamente Bico, Castanheira, Cristelo, Parada e Vascões. A região é essencialmente montanhosa, com contornos arredondados, sendo Corno de Bico, com 883 m de altura, a elevação de maior altitude da região setentrional. No topo destas encostas, é possível ver ''caos de blocos'', que são aglomerados de blocos de granito, a rocha dominante da região, conferindo um aspeto caótico à paisagem. Nesta região estão incluídas as cabeceiras de três dos principais cursos de água minhotos, i.e. Coura, Labruja e Vez. O Coura tem origem em dois cursos de água distintos, nomeadamente o ribeiro dos Cavaleiros e a ribeira de Reiriz.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 17:09

Distância percorrida: 96,1km (151:07)

Tempo em andamento: 149:48

Velocidade média: 0,64km/h

Média em movimento: 0,64km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 827m

Velocidade de Subida: 994,5m/h

Velocidade de Descida: -1124,8m/h

Ganho de altitude: 3469m

Perca de altitude: -2914m

Tempo de Subida: 03:29

Tempo de Descida: 02:35

  • Foto de Bucólico
  • Foto de Bucólico
  • Foto de Bucólico
  • Foto de Bucólico
  • Foto de Bucólico
  • Foto de Bucólico
WP 298 - BUCÓLICO
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 17:11

Distância percorrida: 96,7km (151:09)

Tempo em andamento: 149:50

Velocidade média: 0,64km/h

Média em movimento: 0,65km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 827m

Velocidade de Subida: 998,6m/h

Velocidade de Descida: -1124,8m/h

Ganho de altitude: 3508m

Perca de altitude: -2914m

Tempo de Subida: 03:30

Tempo de Descida: 02:35

  • Foto de WP de Referencia
  • Foto de WP de Referencia
  • Foto de WP de Referencia
  • Foto de WP de Referencia
  • Foto de WP de Referencia
  • Foto de WP de Referencia
WP 299 - WP de Referencia
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/21/2017 18:03

Distância percorrida: 116km (152:00)

Tempo em andamento: 150:35

Velocidade média: 0,76km/h

Média em movimento: 0,77km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1057,6m/h

Velocidade de Descida: -1220,5m/h

Ganho de altitude: 4041m

Perca de altitude: -3724m

Tempo de Subida: 03:49

Tempo de Descida: 03:03

  • Foto de Santa Rita
  • Foto de Santa Rita
  • Foto de Santa Rita
  • Foto de Santa Rita
WP 300 - CAPELA SANTA RITA Miradouro de Santa Rita (Monte de Santa Cristina) Uma nação, do tamanho do nosso coração, dura como pedra, bela como rocha esculpida, onde desenhamos o nosso passado nos pilares da esperança que sustenta o nosso futuro. Portugal, um país sem igual, onde todos somos iguais mas nem todos são diferentes, gentes genuínas e autênticas, que uns amam e outros desprezam, que uns cuidam e outros mal tratam, que uns constroem e outros destroem. Portugal, um país com alma tão grande que se tornou imortal. E é isso que nos vale, a alma.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 07:17

Distância percorrida: 120,2km (213:14)

Tempo em andamento: 211:45

Velocidade média: 0,56km/h

Média em movimento: 0,57km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1040,6m/h

Velocidade de Descida: -1202,7m/h

Ganho de altitude: 4163m

Perca de altitude: -3874m

Tempo de Subida: 04:00

Tempo de Descida: 03:13

  • Foto de ANCESTRAL
  • Foto de ANCESTRAL
  • Foto de ANCESTRAL
  • Foto de ANCESTRAL
  • Foto de ANCESTRAL
  • Foto de ANCESTRAL
WP 301 - Para CERQUIDO por caminho ANCESTRAL
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 07:50

Distância percorrida: 127,9km (213:47)

Tempo em andamento: 212:09

Velocidade média: 0,6km/h

Média em movimento: 0,6km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1018,3m/h

Velocidade de Descida: -1168,5m/h

Ganho de altitude: 4353m

Perca de altitude: -4013m

Tempo de Subida: 04:16

Tempo de Descida: 03:26

  • Foto de CERQUIDO
  • Foto de CERQUIDO
  • Foto de CERQUIDO
  • Foto de CERQUIDO
  • Foto de CERQUIDO
  • Foto de CERQUIDO
Retrato de um dia em CERQUIDO O tempo que se fez tempo...em tempo sem tempo! Por estas bandas há um caminho que se faz de passado e um tempo, quase parado, à procura de futuro. As horas passam lânguidas entre a degustação do presente e a entoação cantada, na continuidade do fazer. Tudo o que está começado terá infinito tempo para se concluir. Quiçá para que NADA termine… Dormir numa aldeia com vista para a Serra d’Arga! Nem só a vila medieval, nem só as Lagoas, nem só o sarrabulho e os imponentes solares. Ponte de Lima também é serrana, menina pastora e poetisa inspirada nas alturas das montanhas. Fomos conhecer o lado montanhês do território limiano, onde bastaria pouco para nos encantarmos e, todavia, se recebe tanto. Como os primeiros raios de sol daquela terra. É bem conhecido o postal de Ponte de Lima. A vila de cara alegre, recortada de torres medievais, à sua frente o largo rio azul e os arcos da ponte de pedra. Mas a meia hora dali há outro postal para descobrir, e esse tem o poder de nos colar a ele, hipnotizados, seduzidos por aquelas alturas da Serra D´Arga de onde se vê aquilo que algum poeta diria melhor. É que a aldeia do Cerquido é uma varanda sobre o vale do Lima, que nos entra pelos olhos dentro em solavancos de verde a receber beijos do sol e afagos das nuvens. Nesta encosta da montanha, é possível que até Miguel Torga descobrisse outro reino maravilhoso. A paisagem, a cada hora transformada pelas cambiantes de sol e nuvens, arrebata-nos no primeiro minuto. Não poderíamos pedir mais, mas é-nos dado mais: poder observá-la no útero de uma piscina ou de um jacuzzi morno e borbulhante, instalados num deck coberto com grandes janelas panorâmicas. Aquilo que num qualquer hotel urbano seria vulgar – uma pequena piscina aquecida, um jacuzzi com vista – parece aqui um presente caído dos céus. «Quis um projeto que ajudasse também a dar vida à aldeia do Cerquido, à Serra D´Arga e que fosse um exemplo para outros projetos», diz Filipe. Foi o que pensou Filipe Pimenta quando projectou o Cerquido Village & Spa, primeiro reconstruindo uma casa de pedra da aldeia que agora acolhe seis pessoas. Depois, encastrando na encosta um pouco abaixo dois bungalows para quatro pessoas e, junto a eles, este anexo aquático. Abriu a primeira casa em 2015 e os bungalows foram construídos depois. Também restaurou, no alto da serra, o antigo quartel de Santa Justa, de acesso mais agreste e muito procurado por praticantes de caminhada, de BTT. Ali no Cerquido, porém, as bicicletas também contam, e muito: estamos em zona badalada de pedaladas, a dois passos do Bike Park de Ponte de Lima. E cada casa tem um par delas para uso livre dos hóspedes. Filipe já tinha outros negócios com a família, nomeadamente o Centro Equestre, e aliciava-o criar alguma coisa ali, que é ao mesmo tempo perto de tudo (meia hora de carro da vila) e suficientemente longe para se sentir a pulsação da montanha. «Apaixonei-me pelo sítio e pela ruralidade, pela dimensão da paisagem, que tem contacto visual com a vila. Quis um projecto que ajudasse também a dar vida à aldeia do Cerquido, à Serra D´Arga e que fosse um exemplo para outros projectos», diz Filipe. Vida não tem faltado, com as reservas a fazerem-se bem até fora do verão. Boa parte delas de «pessoas da cidade que querem sentir coisas diferentes», assinala. E muitos estrangeiros. Depois de alguns passeios pelas redondezas, o lugar do Cerquido Village & Spa parece estar no centro do mundo, pelo menos daquele bocado do mundo. Descendo pela estrada alcança-se rapidamente o centro da aldeia de Estorãos, onde se pode tomar banho no rio junto à ponte romana. E, no outro lado do arco de pedra, comer no café Beira Rio, onde Vítor Vila Verde e a mulher exercem há 22 anos a arte de preparar caracóis que aprenderam em anos de trabalho em Lisboa. Todo o dia (e todos os dias, no verão) a cozinha serve pratos do dia ao almoço e, mais para a tarde, a nacional petiscada do costume, das moelas ao picapau, com este extra dos caracóis à moda do sul, afamados nas redondezas e mais além. «Tenho clientes que vêm todos os fins de semana do Porto», assegura Vítor que, dando-lhe o serviço alguma folga, é óptima companhia de conversa. E aquela esplanada junto ao rio Estorãos é o único e, felizmente, o essencial lugar para se comer nos arredores. A partir de Estorãos, também se chega em três tempos à zona das lagoas de Bertiandos. E quem quiser subir em vez de descer, também o Cerquido está bem central, naquele ponto em que se começa a dissolver o verde na aridez do planalto das aldeias de pastoreio. A serra de Arga não se conta, percorre-se. É um lugar para ir indo e vendo, parando e apreciando. «Isto é um parque da Peneda Gerês em ponto pequeno», sublinha Ventura Gonçalves. Fica entre as aldeias serranas, as Argas, o Centro de Interpretação da Serra D´Arga, numa casa que parece o abrigo de pastores e que o é, de alguma forma: Ventura Gonçalves trabalha ali há 10 anos e, tirando as visitas de estudo e os turistas, passa muitas horas sozinho entre a exposição de trajes, alfaias agrícolas e domésticas do povo serrano, artesanato, e ainda informação sobre fauna, flora e as pedras. A riqueza de pedras que ali há, nas entranhas e à superfície da serra. E tantas espécies de bichos, por terra, água e nos rios, que mais vale resumir a lista aos nomes mais poéticos: borboleta-limão, bufo-real, águia de asa redonda, rã-de-focinho-pontiagudo e o nosso (mal) amado lobo ibérico. «Isto é um parque da Peneda Gerês em ponto pequeno», sublinha Ventura Gonçalves. Além da sua própria sabedoria sobre a serra, tem ali disponíveis vários guias para os visitantes que queiram circular melhor por aquele território onde há quatro percursos pedestres sinalizados e em cujas aldeias (e já estamos no concelho de Caminha sem dar conta), vivem ainda 260 pessoas, trabalhando na agricultura e pastorícia. «Gostava muito que os filhos e os netos dos idosos que aqui vivem pensassem em restaurar as casas e fazer alguma coisa como isto. Há muita gente daqui a viver em Lisboa ou no estrangeiro e era bom que pudessem voltar», diz-nos Filipe Pimenta. É certo, ninguém devia nunca era de ali ter que sair. Aquele bocado de reino maravilhoso (Torga que nos perdoe a usurpação) é o lugar onde o sol bate primeiro em Ponte de Lima. E só desce à vila depois de estarem dados os bons dias ao Cerquido.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 08:01

Distância percorrida: 129,2km (213:59)

Tempo em andamento: 212:18

Velocidade média: 0,6km/h

Média em movimento: 0,61km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1001,5m/h

Velocidade de Descida: -1162,7m/h

Ganho de altitude: 4409m

Perca de altitude: -4036m

Tempo de Subida: 04:24

Tempo de Descida: 03:28

  • Foto de Santa Justa
  • Foto de Santa Justa
  • Foto de Santa Justa
  • Foto de Santa Justa
  • Foto de Santa Justa
  • Foto de Santa Justa
WP 303 - Capela e Quarteis de Santa Justa
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 08:16

Distância percorrida: 131,8km (214:14)

Tempo em andamento: 212:32

Velocidade média: 0,62km/h

Média em movimento: 0,62km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 998,7m/h

Velocidade de Descida: -1153m/h

Ganho de altitude: 4508m

Perca de altitude: -4105m

Tempo de Subida: 04:30

Tempo de Descida: 03:33

  • Foto de Cascatas Montaria
  • Foto de Cascatas Montaria
  • Foto de Cascatas Montaria
  • Foto de Cascatas Montaria
  • Foto de Cascatas Montaria
  • Foto de Cascatas Montaria
WP 304 - Cascatas da Montaria
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 08:36

Distância percorrida: 135,4km (214:33)

Tempo em andamento: 212:43

Velocidade média: 0,63km/h

Média em movimento: 0,64km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1000,9m/h

Velocidade de Descida: -1127,8m/h

Ganho de altitude: 4550m

Perca de altitude: -4325m

Tempo de Subida: 04:32

Tempo de Descida: 03:50

  • Foto de S.LOURENÇO DA MONTARIA
  • Foto de S.LOURENÇO DA MONTARIA
  • Foto de S.LOURENÇO DA MONTARIA
  • Foto de S.LOURENÇO DA MONTARIA
  • Foto de S.LOURENÇO DA MONTARIA
  • Foto de S.LOURENÇO DA MONTARIA
WP 305 - S.LOURENÇO DA MONTARIA
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 08:45

Distância percorrida: 138,7km (214:42)

Tempo em andamento: 212:51

Velocidade média: 0,65km/h

Média em movimento: 0,65km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1012,4m/h

Velocidade de Descida: -1124m/h

Ganho de altitude: 4655m

Perca de altitude: -4381m

Tempo de Subida: 04:35

Tempo de Descida: 03:53

  • Foto de CAÇANA TAPAS E PETISCOS
  • Foto de CAÇANA TAPAS E PETISCOS
  • Foto de CAÇANA TAPAS E PETISCOS
  • Foto de CAÇANA TAPAS E PETISCOS
  • Foto de CAÇANA TAPAS E PETISCOS
  • Foto de CAÇANA TAPAS E PETISCOS
WP 306 - ESPANTAR TASCA DO CAÇANA
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 08:51

Distância percorrida: 140,5km (214:49)

Tempo em andamento: 212:57

Velocidade média: 0,65km/h

Média em movimento: 0,66km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1012,3m/h

Velocidade de Descida: -1119,1m/h

Ganho de altitude: 4678m

Perca de altitude: -4422m

Tempo de Subida: 04:37

Tempo de Descida: 03:57

  • Foto de Senhora do Minho
  • Foto de Senhora do Minho
  • Foto de Senhora do Minho
  • Foto de Senhora do Minho
  • Foto de Senhora do Minho
  • Foto de Senhora do Minho
WP 307 - SENHORA DO MINHO
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 10:00

Distância percorrida: 148,6km (215:58)

Tempo em andamento: 214:02

Velocidade média: 0,69km/h

Média em movimento: 0,69km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1045,2m/h

Velocidade de Descida: -1116,3m/h

Ganho de altitude: 5210m

Perca de altitude: -4430m

Tempo de Subida: 04:59

Tempo de Descida: 03:58

  • Foto de Mosteiro S.João Arga
  • Foto de Mosteiro S.João Arga
  • Foto de Mosteiro S.João Arga
  • Foto de Mosteiro S.João Arga
  • Foto de Mosteiro S.João Arga
  • Foto de Mosteiro S.João Arga
WP 308 - MOSTEIRO S.JOAO ARGA No topo da Serra de Arga, numa zona de rochas escarpadas e desfrutando de uma panorâmica privilegiada sobre o curso final do rio Minho, a capela de São João é um dos mais importantes testemunhos medievais da região, não obstante a sua pequenez e simplicidade. Desde muito cedo foi sede de uma romaria dedicada a São João Baptista, ainda hoje realizada pelos finais de Agosto de cada ano, momento devocional que é apenas mais um a juntar às numerosas romarias locais que têm como destino a Serra. Carlos Alberto Ferreira de Almeida caracterizou bem esta situação, ao referir-se a uma "intensidade simbólico-religiosa" local, materializada numa "antropologia religiosa dominada por uma economia ganadeira" (ALMEIDA, 1987, p.154). Desconhece-se a partir de que altura teve início esta concorrida romaria, assim como desconhecida é a origem da capela. Uma tradição cronística da época moderna, depois sucessivamente veiculada pelos Dicionários Corográficos dos séculos XIX e XX, sustenta que o primitivo mosteiro havia sido fundado por São Frutuoso, ao redor de 623 (ALVES, 1982, pp.148-149, cit. Fr. Leão de São Tomás e Pe. Carvalho da Costa), ano constante de uma discutida epígrafe de que, infelizmente, se perdeu o rasto. A recente avaliação que Mário Barroca fez desta inscrição, concluiu pela sua "existência duvidosa", a que não será alheia a "ânsia" de Fr. Leão em remeter as fundações beneditinas portuguesas para tempos remotos" (BARROCA, 2000, vol.2, t.1, p.162). Por outro lado, este mesmo autor sugere que a inscrição, a ter existido, poderia antes referir-se ao ano de 1123, proposta mais de acordo com os prováveis caracteres que a compunham e relativa a uma época em que o mosteiro já certamente existia. Com efeito, sabemos que um ano antes, em 1122, aparece referido Sancto Johanne de Arga, data que se adapta muito melhor ao que conhecemos acerca do povoamento organizado da região. Se é possível sugerir que o mosteiro existia já na primeira metade do século XII, a actual capela dificilmente corresponderá a essa época. À semelhança do vizinho templo de São Pedro de Varais, também a obra de São João de Arga pertence àquele românico tardio, tendencialmente incaracterístico em termos estilísticos, planimetricamente simples e decorativamente despojado. O que se conserva da fábrica românica aponta para uma cronologia ao redor dos finais do século XIII, época em que foi mais comum as pequenas igrejas rurais, de nave única relativamente curta e capela-mor quadrangular, de panos murários muito robustos e escassamente fenestrados e cachorrada de modilhões sem decoração. O único portal original conservado confirma esta apreciação, com o seu duplo arco já quebrado, assente em impostas lisas e de tímpano desprovido de elementos artísticos. A capela passou por algumas reformas ao longo dos séculos. De 1333 é uma enigmática inscrição colocada na capela-mor (DGEMN on-line), provavelmente alusiva a uma campanha de obras, quem sabe se a que lhe conferiu grande parte da configuração actual. De maior impacto foi a campanha de finais do século XVIII ou já de inícios da centúria seguinte. Nessa altura, por a parte ocidental do edifício ameaçar ruína, ou por uma genuína vontade em actualizar e monumentalizar a fachada principal, refez-se toda esta parte da igreja, prolongando-se a nave e adaptando-se um frontispício com portal de arco recto ladeado e sobrepujado por óculos (que conferem maior luminosidade ao interior) e terminando em empena triangular irregular, acompanhada de volutas, pináculos nos ângulos e uma cruz axial. Em redor da igreja, e para albergar os numerosos romeiros que aqui se deslocavam, construiu-se um albergue, edifício de dois corpos de planta em "L" e de dois andares. Tendo em conta que a fachada principal datará da viragem para o século XIX, é natural que também o albergue seja contemporâneo dessa empreitada, respondendo eventualmente a um crescente desenvolvimento da romaria e da festa em honra a São João.
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 10:35

Distância percorrida: 158,1km (216:33)

Tempo em andamento: 214:33

Velocidade média: 0,73km/h

Média em movimento: 0,74km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1031,3m/h

Velocidade de Descida: -1118m/h

Ganho de altitude: 5276m

Perca de altitude: -4844m

Tempo de Subida: 05:06

Tempo de Descida: 04:20

  • Foto de DEM (Caminha)
  • Foto de DEM (Caminha)
  • Foto de DEM (Caminha)
  • Foto de DEM (Caminha)
  • Foto de DEM (Caminha)
  • Foto de DEM (Caminha)
WP 309 - DEM FINAL DA ETAPA 1 deste PORTUGAL PROFUNDO
Nome: Segment 1

Hora de Início: 09/15/2017 10:02

Hora de Fim: 09/24/2017 10:52

Distância percorrida: 166,2km (216:50)

Tempo em andamento: 214:49

Velocidade média: 0,77km/h

Média em movimento: 0,77km/h

Velocidade Máxima: 77,67km/h

Altitude Mínima: -1m

Altitude Máxima: 837m

Velocidade de Subida: 1033,9m/h

Velocidade de Descida: -1140,8m/h

Ganho de altitude: 5376m

Perca de altitude: -5127m

Tempo de Subida: 05:12

Tempo de Descida: 04:29

3 comentários

You can or this trail