Horas  13 horas 20 minutos

Coordenadas 7702

Uploaded 7 de Março de 2016

Recorded Março 2016

-
-
1.188 m
667 m
0
23
46
92,59 km

Visualizado 529 vezes, baixado 6 vezes

próximo a Santa Bárbara, Minas Gerais (Brazil)

Aviso Importante: A estrada secundária Barão/ Caeté é de serra entre a usina da Gerdau em Barão até o entroncamento que se divide para Gongo Sôco e Caeté, nela há trânsito intenso de caminhões com minério de ouro e eventualmente de carretas bitrem, haverá sempre a necessidade de encostar para que passem. Não se engane com a diferença de tamanho entre uma Bitrem e uma carreta comum pois, esta necessita abrir mais a curva e pode acontecer do motorista jogar o cavalo para longe e mesmo assim a ponta da carreta passar bem perto principalmente carrestas prancha (que transportam máquinas), já a bitrem praticamente segue o mesmo rastro do cavalinho mecânico, principalmente em velocidades mais altas.
Relato:
Pra começar, nem devia ter saído de casa!
Nessa e em todas as minhas pedaladas, cometi o erro de carregar a trenhada em mochila, toda hora tem que ficar ajeitando a carga e a alça (um ombro mais alto que o outro). portar algo que você não esquece por um minuto é sinal que tá errado.
Pneus 1.95 muito cravado, rola pouco.
De novo, uma pedalada para espalhar isca de Melipona.
Cometi vários erros:
- Saí cedo com poucas horas de sono.
- Mal alimentado.
- Mochila.
- Desrespeito ao trajeto programado.
Quanto a este, cometi o erro de não seguir o programado porque quis. Meu objetivo era de Subir para as Antenas na Serra do Garimpo e seguir por cima das cachoeiras e então descer e chegar por baixo delas e do sítio arqueológico. Resolvi pela estrada que leva para as Antenas diferente da estrada que havia planejado pois, no momento em que parei para fotografar um dos marcos da ER vi que do outro lado tinha uma plaquinha amarela indicando as antenas, só que ela tava caída e, talvez nem fosse dali. Acabei passando pela cachoeira da Cambota e achei que não valeria a pena voltar por causa da subida. pra piorar nem dava pra ver as antenas devido a cerração ou se daria pra ver em condições boas de tempo.
Na Cachoeira da Cambota peguei trilhas e estradas estreitas transformadas em trilhas pela enxurrada, trecho muito difícil para mim que não tenho técnica. Vi que fiz merda mesmo foi ao observar marcas de pneu de Motocross, imaginei o que vinha pela frente, deu vontade de chorar, cheguei adiante e não chorei... alem das marcas de pneu tinha marcas das botas também. se tava difícil pra eles... Xinguei tudo enquanto é nome e é claro, não adiantou.
Dica: palavrão ajuda em caso de pancadas dolorosas e não em caso de burrice, pois continuei me sentindo um tapado e o caminho não mudou em nada.
Com medo chegar tarde tirei poucas fotos.
Depois de atravessar a cachoeira peguei a estrada para Caeté e decidi continuar, já que tinha os planos de passar por lá futuramente num pedal para a Serra da Piedade. Entrei para o Canela de Ema Adventury Park, um lugar bonito pra danar.
No caminho entre o Canela de Ema e Antônio dos Santos tem muito Sobe desce. Não se iluda com uma descida após uma boa subida porque já terá outra subida logo a adiante. Tinha alguns cabos de energia caídos no chão. Quando vi já era tarde, se tentasse para talvez cairia sobre eles.Parece que estavam desligados porque havia corte de árvores mas, para minha proteção, SEMPRE ACREDITO QUE REDE ELÉTRICA SEMPRE ESTÁ ENERGIZADA, mesmo vendo que as duas pontas estão soltas.
Em Antônio dos Santos cometi outro erro. Num bar comi um salgado frito e outro assado além de suco de manga enlatado. mesmo com a dona decentemente me indicando um restaurante.
Na saída de Antônio dos Santos para Cocais parei para fotografar outro Marco da ER fui avisado por uma pessoa dos riscos desse tipo de atitude naquele local onde, não é uma boa coisa que algumas pessoas dali achem que esteja colhendo dados como um policial ou um inimigo. Vazei no capinado!
Desse ponto em diante há pouco ais de 1 km de plano com areia batida, depois inicia uma longa subida seguida de uma longa descida, mas não dá pra descansar porque a estrada tá muito ruim e tive que descer montado nos freios e jogando o centro de gravidade pra trás.
Uma observação sobre os marcos da Estrada real:
Tem muitos locais bem sinalizados, tanto que em vários pontos nem precisaria deles como exemplo onde não há entroncamento algum. Em compensação há entroncamentos sem sinalização.
Em Cocais pensei desistir devido ao cansaço e pela chuva que armava no alto da serra.
Continuei quase até a exaustão,-cheguei a empurrar- parei no sítio arqueológico para alimentar e descansar (Pelo plano inicial teria visitado a pedra pintada e as cachoeiras).
* Depois da entrada do sítio deve se pegar a primeira a esquerda num sítio onde atrás dele tem outro marco.
De Cocais até o ponto mais alto da serra há um considerável ganho altimétrico composto de várias subidinhas muito íngremes seguidos de leves e curtas descidas ou planos. A descida segue os mesmos moldes do citado anteriormente, não dá pra descansar, nela tem um pé de moleque todo erodido.
Se quiser seguir esta trilha, planeje bem o tempo porque se for para parar em tudo que é lugar bonito para registrar vai perder muito tempo.
Pontilhão EFVM
Marco
Marco 2
Marco 3
Aqui que cometi o erro de mudar a rota. Deveria pedalar aproximadamente mais 2km só então pegar a esquerda.
Próximo canela de ema
Canela
Antonio dos santos
Sitio arquelogico

Comentários

    You can or this trail