Baixar

Distância

34,33 km

Desnível positivo

1.038 m

Dificuldade técnica

Moderada

Desnível negativo

1.051 m

Elevação máx

1.199 m

Trailrank

76 4,7

Elevação min

708 m

Tipo de trilha

Mão Única

Coordenadas

7052

Enviada em

8 de novembro de 2013

Registrada em

novembro 2013
  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
Seja o primeiro a aplaudir
12 comentários
 
Compartilhar
-
-
1.199 m
708 m
34,33 km

Visualizado 6546 vezes, baixado 205 vezes

perto de Sabará, Minas Gerais (Brazil)

[Sabará] Espinhozinho
==============================
O ponto de partida escolhido para esta trilha foi na Praça Antônio Albuquerque, também conhecida como Largo de São Francisco. Siga pela Praça Santa Rita e Rua do Carmo, atravessando o centro velho de Sabará, admirando as igrejas do Carmo e Matriz Nossa Senhora da Conceição, pegando a Av. Perimetral e Rua da Ajuda por cinco quilômetros até a rotatória do Gaia. Atravesse a pequena ponte e entre à esquerda na estrada de terra que leva ao Distrito de Pompéu de Sabará. Serão mais mil e oitocentos metros de uma estradinha de terra plana até o asfalto de Pompéu. Vire à esquerda e, passando em frente ao restaurante Moinho D’água (Rua José Vaz Pedrosa, 192) - uma excelente opção para almoçar na região - começe uma subida de quatro quilômetros dentro da mata, com 8% de inclinação média. A primeira parte, com 2,5 km é toda dentro da mata fechada, os dois mil metros restantes sobem na estrada que segue para Ravena e para a Mina Brumafer, desativada há alguns anos,até chegar numa bica de água potável, no quilômetro dez.
Esta estrada é também o caminho para se chegar à entrada da trilha para a Capela de Nossa Senhora da Soledade e para a Serra da Piedade se continuar por dentro da mina desativada, chegando à estrada para Caeté, perto do portão da subida para o Santuário, outras duas excelentes opções de pedal.
Aproveite esta parada na bica para descansar antes de vencer os dois quilômetros restantes de subida até a parte plana, que começa no bifurcação para Ravena. Vire à direita, deixando o estradão principal aos doze quilômetros. Este novo trecho de terra é muito bom para relaxar as pernas do esforço da subida, já que elas agora serão exigidas para se equilibrar no trecho de descida dos singles do Espinhozinho. Senão, as cãibras serão inevitáveis.
Aos 17.0 km desça à direita pelo estradão. Fique atento para setecentos metros depois deixar a estrada e pegar o single propriamente dito. Logo no seu início cuidado com um degrau à direita. Mais à frente haverá um outro pequeno pedaço com cavas de moto onde prefiro carregar a bike. Desfrute deste trecho dentro da mata. O clima costuma ser dois graus mais fresco que no trecho fora dela. Em menos de um quilômetro você chega em uma banqueta d’água que é, na minha opinião, a parte mais gostosa da trilha.
Para estender um pouco mais o pedal, ao invés de voltar diretamente para Sabará, vire à esquerda aos 20.5 km, atravessando uma pinguela poucos metros depois do ponto onde se vê a travessia do rio, seguindo até a entrada para a trilha do Cemitério dos Ingleses. Veja no mapa, no quilômetro 24, o ponto onde ela começa e o seu término, atravessando a ponte caída.
Voltando, ao invés de almoçarmos no Moinho D’água, a convite do pessoal de Sabará, preferimos desta ver comer um tropeiro na praça da Matriz, onde terminou o traçado desta trilha.

==============================
Advertências:
Cuidado com o trânsito no asfalto, dentro da cidade. No dia que fizemos Capela de Nossa Senhora da Soledade tivemos um acidente com um amigo que estava fazendo outra trilha e precisamos parar para ajudar aos bombeiros no socorro. Na volta ainda recolhemos sua bicicleta no Batalhão, que fica logo acima do Centro de Atendimento ao Turista;
O início da descida do Espinhozinho é bem forte e com piso de cascalho; além disso, lembre-se que setecentos metros depois você vai entrar no single;
Logo no início do single há dois pequenos trechos com cavas de motos. Para o meu nível técnico é mais fácil carregar a bike;
Preferindo não molhar os pés, pegue a variante até a pinguela mas tome cuidado para não escorregar no barranco no ponto onde ele fica estreito.
==============================
Níveis de dificuldade:
Distância: 3.5/10
Piso: 2.2/10
Inclinação: 3.5/10
Classificação da trilha (veja na descrição do meu perfil): 3. Rôia
==============================
Veja mais fotos no Picasa:

Ver mais external

Estacionamento

Largo São Francisco

Largo São Francisco
Interseção

Entrada do single

Entrada do single
Interseção

Bifurcação Brumafer / Espinhozinho

Bifurcação Brumafer / Espinhozinho
Interseção

Descer à direita na estrada

Descer à direita na estrada
Interseção

Saída para Igreja N. S. da Soledade

Saída para Igreja N. S. da Soledade
Interseção

Banqueta atravessa a estrada

Banqueta atravessa a estrada
Rio

Travessia do riacho

Ponte

Ponte Caída

Ponte Caída
Ponte

Pinguela

Pinguela
Fonte

Bica d'água

Bica d'água
Interseção

Bifurcação Ravena / Brumafer

Bifurcação Ravena / Brumafer
Local religioso

Matriz Nossa Senhora da Conceição

Matriz Nossa Senhora da Conceição
Risco

Cava de moto

Cava de moto
Ponto de informação

Início Aguinha

Início Aguinha
Interseção

Estrada Ravena / Brumafer

Estrada Ravena / Brumafer
Fonte

Biquinha d'água

Biquinha d'água
Provisionamento

Restaurante Moinho d'água

Restaurante Moinho d'água
Interseção

Entrada para Pompéu - Terra

Entrada para Pompéu - Terra
Interseção

Bifurcação - Pompéu à direita / Samitri à esquerda

Bifurcação - Pompéu à direita / Samitri à esquerda

12 comentários

  • Foto de marcelino senna

    marcelino senna 13 de fev de 2015

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    trilha muito tranquila, nível moderado.

  • Foto de fredbsilva

    fredbsilva 13 de fev de 2015

    Olá amigo, você aconselha fazer essa trilha sozinho??? Estou seco querendo fazer trilhas em Sabará. Mas sempre ouço dizer que é perigoso e talz.

    Um abraço.

    Fred

  • Foto de brunoag13

    brunoag13 13 de out de 2015

    Esse trecho que é necessário carregar a bike é de quantos metros mais ou menos?

  • Foto de Belvino

    Belvino 13 de out de 2015

    Trecho curto. Não deve chegar a 500 metros.

  • Foto de brunoag13

    brunoag13 13 de out de 2015

    obrigado!!

  • gustavohpenna 21 de out de 2015

    trilha super tranquila.. carregar a bike mesmo nao da nem 10 metros carregando... quem tem facilidade em descida desde fácil..

  • anacarolnakaema 12 de jun de 2017

    Essa trilha é tranquila pra mulher fazer sozinha?

  • Foto de Belvino

    Belvino 12 de jun de 2017

    Ana,
    Na minha opinião nenhuma trilha é tranquila o bastante pra alguém fazer sozinha se não for movimentada o suficiente para você ser encontrada em um tempo razoavelmente curto. Até as trilhas do Retiro, dependendo de por onde você andar, se tiver algum acidente, estando sozinha, pode demorar mais que o tempo necessário pra ser atendida. Como esta trilha tem grande parte de seu trecho dentro da mata, qualquer imprevisto pode se tornar um grande problema para qualquer um.

  • anacarolnakaema 12 de jun de 2017

    Belvino, muito obrigada pelas infs! ;)

  • Raffael Batista 3 de jul de 2017

    Ótima trilha! As descidas são muito divertidas e exigem um pouco de técnica em alguns trechos.
    Pra iniciantes é bom ter cuidado pois exitem muitas raízes expostas e pedras, que podem tirar o controle da bike.

  • Heleno Luiz 15 de nov de 2020

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Muito top a trilha, recomendo!!
    O app que fica meio confuso.

  • vinicius penna marques 16 de fev de 2021

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Fiz esta trilha hoje, 16/02/2021. Comecei a pedalar 30 dias atrás e para o meu nível achei difícil. A trilha dentro da mata possui muitas pedras, raizes e erosões. Probabilidade de queda alta para um iniciante como eu. Conseguimos atravessar o rio pois ele estava mais baixo, acredito que nos dias de maior volume isso não seja possivel.

Você pode ou esta trilha