Horas  4 horas 41 minutos

Coordenadas 2448

Uploaded 9 de Janeiro de 2019

Recorded Janeiro 2019

-
-
1.199 m
631 m
0
8,6
17
34,41 km

Visualizado 147 vezes, baixado 1 vezes

próximo a Joaquim Felício, Minas Gerais (Brazil)

Circuito pelo alto da Serra do Cabral, saindo da cidade de Joaquim Felício, no Norte de Minas Gerais.

COMO CHEGAR:
O ponto inicial do circuito é no centro da pequena cidade de Joaquim Felício, localizada na região norte do estado de Minas Gerais. O principal acesso é pela rodovia BR-135. A cidade está a aproximadamente 300km da capital Belo Horizonte, 140km de Montes Claros e 130km de Curvelo.

Para mais informações sobre como chegar ao ponto inicial, utilize a ferramenta "Como chegar pela estrada a este local" (Get driving directions to this location).

A TRILHA:
Utilizamos como estacionamento a área em frente a Secretaria Municipal de Saúde de Joaquim Felício, uma área ampla e com sombra. Após alguns metros pela rua principal, dobramos à direita na praça e seguimos para o norte por uma estrada de terra.

A estrada segue por relevo suave até a passagem pela ponte, que é o ponto de menos altitude do circuito. A partir daí começa uma longa e pesada subida rumo ao topo da Serra do Cabral. A estrada está bem conservada e facilita a subida, que possui mais de 400 metros de desnível. É importante estar atento ao movimento de veículos no local, principalmente dos caminhões e carretas que descem a serra carregados de madeira.

Já próximo dos 1.000m de altitude a subida fica um pouco mais suave e assim permanece até o top. Ao final da subida, a estrada passa a descrever um ligeiro declive e passa por uma das áreas mais bonitas da rota. Do lado direito visual para a depressão do Rio São Francisco e Serra do Espinhaço, do lado esquerdo, bem próximo, as morrarias quartzíticas do alto da Serra do Cabral com seus sítios arqueológicos.

Adiante um pequeno aclive e uma bifurcação, onde qualquer dos caminhos podem ser seguidos. Depois de uma descida mais forte tem início um outro aclive, mas somente um trecho curto dele é mais acentuado. No trecho que antecede essa segunda subida, há disponibilidade de água nas nascentes que escorrem ao lado da estrada.

Nos campos do alto da serra segue-se por um aclive suave, numa longa reta com amplo visual. Mais a frente há uma cancela branca do lado esquerdo da estrada e duas placas sobre a unidade de conservação da Serra do Cabral. Neste ponto é preciso deixar o estradão e passar por essa cancela, há uma passagem estreita do lado esquerdo, tendo em vista que a cancela está trancada com cadeado.

A estradinha segue em ligeiro declive, cortando um trecho de cerrado e com bom visual dos campos no fundo do vale. No meio da descida, que é suave, há uma tronqueira. Logo após chega-se a um rancho e a estradinha continua à direita. Mais a frente há uma outra tronqueira, mas antes é preciso atravessar um pequeno alagado, ponto bom para tomar água e se refrescar.

Depois da tronqueira é preciso atravessar um pequeno morrote para chegar ao leito do rio, ponto bom para banho.

Do outro lado do rio a estradinha continua por um terreno mais arenoso, em ligeiro aclive. Quase ao fim da subida há uma bifurcação, onde é preciso tomar o caminho da esquerda, com aparência de menos utilizado. O caminho da direita tem saída para os lados de Augusto de Lima.

Depois de vencer o restante do aclive, passando pelo ponto culminante do circuito, com 1.199m de altitude. A estradinha segue cortando um trecho de cerradinho bem arenoso, com alguns pontos difíceis de pedalar. O ideal é ir cortando caminho pelas trilhas que surgem paralelas a estradinha, onde a areia está mais firme.

Ao se aproximar do rio, a estradinha fica menos arenosa e é preciso enfrentar um ligeiro aclive até o ponto de entrada num single track, de onde a trilha segue em declive até chegar em mais um rancho no alto da serra.

Após o rancho é preciso cruzar um riacho, outro ponto de água da rota. O caminho agora segue por uma trilha muito arenosa e em aclive, praticamente impossível de pedalar. O trecho de empurra/carrega bike tem aproximadamente 1km de extensão. Depois de vencer a subida e a descida (que é bem técnica com diversos degraus, muito difícil de descer montado), chega-se a uma área baixa e estável, onde é possível retomar o pedal.

Logo adiante é preciso atravessar uma tronqueira e a estradinha ressurge. Antes de iniciar a descida para Joaquim Felício é preciso enfrentar uma última subida, já próximo das antenas. A descida de retorno é bem acentuada, com muito cascalho solto e curvas fechadas, que demandam bastante atenção e menos empolgação. No entanto o movimento de veículos neste trecho é pequeno, o que dá mais tranquilidade.

OBSERVAÇÕES:

- Trilha de dificuldade moderada, qualquer ciclista com alguma experiência não terá muitas dificuldades. No entanto é preciso estar atento ao trecho de aprox. 1km de empurra bike.

- Recomenda-se realizar este circuito no sentido anti-horário. Realizando no sentido horário a subida da serra será mais difícil, pelo maior desnível e pelas características do terreno, que tem muito cascalho solto. O trecho de empurra bike pode ser maior também, tendo em vista que pegará uma estradinha muito arenosa em aclive.

- Poucos trechos sombreados durante o percurso, protetor solar é item obrigatório.

- Não há qualquer ponto de apoio ao longo da rota. Há sinal de telefone celular, principalmente nos trechos de beira de serra (operadora VIVO).

- Boa oferta de água ao longo do caminho.

- Você estará passando por trechos do Parque Estadual da Serra do Cabral. LEVE SEU LIXO DE VOLTA!

Comentários

    You can or this trail