Horas  5 horas 48 minutos

Coordenadas 8852

Uploaded 9 de Julho de 2013

Recorded Julho 2013

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
199 m
54 m
0
11
22
43,73 km

Visualizado 1838 vezes, baixado 19 vezes

próximo a Muçuroca, Pernambuco (Brazil)

A trilha parte da Acerolândia.

Logo no início uma descida seguida por subida íngreme, atravessando o riacho Cajueiro de onde do alto pode-se avistar seu belo vale.
Percorrido cerca de 5 km há uma estrada à direita, ponto 001, que leva a um resquício de Mata Atlantica que protege o lago. No caminho, podemos avistar diversas exemplares frondosos. Um visgueiro (Parkia pendula), também conhecido como 'Pai da Mata', com uns 15 metros de altura chamou a atenção de todos no ponto 002. Descemos até onde foi possível sem cruzar nenhuma cerca para fazer algumas fotos. O sorriso estampado do grupo era geral! Um detalhe: o silêncio "ensurdecedor" foi quebrado pelo latido dos vigias dos sítios.

Retomamos o percurso para chegar ao paredão com uns 13km percorridos. A barragem estava cheia, com cerca de 1m para vazar. Seguindo em frente, subimos um pouco até a cota de 100m para descer até 60m, por uma rampa incrível que finaliza num perigoso monte de barro. Volta-se para a cota de 100m numa longa ladeira, repetindo-se o ciclo até 65m.

A próxima subida é tenebrosa, com 2 km de extensão até cota de 140m, para novas descidas e subidas. Por volta do km 25 encontramos o único ponto de reabastecimento, a barraca de Seu Antônio, no ponto 004. Tomamos uma Coca, comemos amendoim e dois abacaxis.

Renovados, continuamos a descida para chegar numa rampa que finaliza num riacho afluente do goita (ponto 005), atravessado-o com os pés dentro d'água, seguido de longa subida.

A passagem pelo ponto 006 exigiu a entrada num sítio. Logo depois atravessamos o Rio Goitá próximo a uma corredeira, para na sequência pegar uma ladeira de meio km, subindo 50m, para do alto avistar o açude do Engenho Palheta (ponto 008). Descemos novamente até o ponto 007, uma porteira, onde adentramos área particular.

Depois de todo este desgaste vem o massacre: são 70m de subida em pouco mais de 1km. No alto, teve 'gente' que deitou no chão! A trilha finaliza pela PE-040 até a BR-408, retornando ao ponto de partida.

O grupo foi unânime em recomendar a entrada na mata, e em classificar o percurso como 'Difícil', porém excelente e de belíssimas paisagens.
Entrada da Mata
Paredao da Barragem
Barraca do Seu Antonio
Riacho
Visgueiro
Eng Palheta
Area particular
Passagem
Acerolandia

3 comentários

You can or this trail