Coordenadas 1404

Uploaded 18 de Junho de 2013

Recorded Junho 2013

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.411 m
998 m
0
7,7
15
30,66 km

Visualizado 10957 vezes, baixado 413 vezes

próximo a Morro do Pilar, Minas Gerais (Brazil)

Trajeto de ida e volta, de 31km, partindo da zona rural do Município de Conceição do Mato Dentro – MG, com destino ao topo da Cachoeira do Tabuleiro, em uma região conhecida como Alto Tabuleiro, na Serra do Cipó. O percurso é formado por estradas de terra pouco movimentadas e alguns single tracks.
A Cachoeira do Tabuleiro é a maior de Minas Gerais e a terceira maior do Brasil, possuindo 273 metros de queda livre, o que equivale a um prédio de 91 andares. Ela se encontra no Município de Conceição do Mato Dentro, no Parque Estadual da Serra do Intendente, Serra do Cipó, complexo de montanhas que integra a Serra do Espinhaço.
Por esta trilha chega-se ao despenhadeiro dessa cachoeira imponente, na Pedra do Sofá, onde, deitado, é possível ver a queda d’água de seu início até o poço, 273 metros abaixo. Trata-se de uma vista de tirar o fôlego.
Sobre o percurso, o usuário “kekavideos1” divulgou um vídeo muito bom no YouTube, revelando os detalhes do trajeto, bem como a vista da Pedra do Sofá (entre 7min e 8min30s). Confira:

Para encontrar o ponto de partida da trilha, verifique os dois mapas disponibilizados juntamente com as fotos, na coluna à direita, ou o trajeto em GPS divulgado neste link.
O início fica numa estrada de terra, próximo da MG-10, entre o Distrito de Cardeal Mota (Serra do Cipó), que pertence a Santana do Riacho, e a cidade de Conceição do Mato Dentro. No local é possível estacionar o carro com segurança, perto da sede de uma pequena fazenda.
O caminho apresenta dificuldade moderada, sendo percorrido em estradas de terra e single tracks acidentados, com valas, rochas nuas, pedregulhos, areia e muito cascalho, o que confere baixa aderência ao terreno e atrapalha bastante o controle do curso da bicicleta. O cascalho, com pedras de todos os tamanhos, constitui o maior obstáculo nessa trilha.
Como revela a altimetria, a ida é marcada pelas descidas e, a volta, pelas subidas. Embora elas não sejam muito inclinadas, o cascalho deixa as descidas perigosas e, as subidas, bastante desgastantes, pois os pneus saltam, derrapam e giram em falso com frequência.
Existe um trecho de cerca de 100m, como destaca o waypoint, em que há uma lama permanente, mantida por uma nascente. Trata-se de um pedaço chato do percurso, em que é difícil pedalar. Além disso, o barro acaba atrapalhando o mecanismo da sapatilha. Apesar de eu não ter descoberto, deve haver uma forma vantajosa de contornar essa área.
Adiante, próximo ao riacho que forma a Cachoeira do Tabuleiro, como também indica o waypoint, é preciso deixar a bike e caminhar pelas laterais do curso d’água, sobre as pedras, por 1,3km (ida e volta), para se chegar à borda da Cachoeira do Tabuleiro, na Pedra do Sofá.
Na estação das secas, de abril a setembro, essa travessia não é difícil, mas é preciso cuidado para evitar escorregões e alguns machucados. Com atenção, é possível fazê-la com segurança. Mesmo nessa época, é necessário cautela com as chuvas nas nascentes (trombas d’água), que podem elevar rapidamente o volume d’água do riacho e causar graves acidentes, e com a beirada da cachoeira, especificamente com a Pedra do Sofá, tendo em vista o risco de queda de uma altura de 273m. Evite ir no período das chuvas (dezembro a março), pois o volume d'água torna muito perigosa, talvez impossível, a ida até a borda da cachoeira pela lateral do riacho.
Destaca-se que a região às vezes encontra-se encoberta por nuvens/névoa, com ventos fortes e temperatura baixa. Por precaução, é bom levar roupas apropriadas, tais como jaqueta corta-vento, manguitos e pernitos.
Quanto ao panorama, a natureza em todo o trajeto está relativamente bem preservada, com predomínio dos Campos Rupestres e do Cerrado, que proporcionam muita beleza, com bromélias e sempre-vivas, dentre outras plantas.
No que se refere ao sinal de celular, o da Oi não está disponível no percurso e, quanto às demais operadoras, não sei informar.
Enfim, a trilha possui dificuldade moderada, tanto sob a ótica do esforço físico quanto da técnica, com subidas e descidas com inclinações razoáveis, com péssima aderência, e algumas rochas e valas que criam obstáculos desafiadores. Por outro lado, ela apresenta a beleza extraordinária do riacho, do cânion e da topo da Cachoeira do Tabuleiro, que proporciona vistas espetaculares da região. Trata-se de um percurso muito bom!
Confira as fotos com mais descrições!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
RESUMO DAS INFORMAÇÕES SOBRE O PERCURSO
Distância total: 31km
Dificuldade técnica: 6/10
Dificuldade física: 5/10
Inclinação das subidas e descidas: moderada
Presença de sombra em aproximadamente 10% do trajeto
Presença de cachoeira(s): sim
Beleza natural: 10/10
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATENÇÃO: esta trilha foi feita em junho de 2013. Como as condições do percurso são continuamente alteradas, inclusive pelos períodos das chuvas e das secas, considere as descrições acima como indicativas das dificuldades existentes. Preserve a natureza, utilize equipamentos de segurança e, antes de iniciar uma trilha, observe as precauções divulgadas neste link.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
PREVISÃO DO TEMPO PARA A REGIÃO ONDE SE ENCONTRA A TRILHA:

View more external

Riacho que forma a Cachoeira do Tabuleiro.
Trecho de 100m com barro permanente, mantido por uma nascente.
Borda da Cachoeira do Tabuleiro - Pedra do Sofá (273m de altura).

31 comentários

  • Foto de Marcelo de Barros Guimarães

    Marcelo de Barros Guimarães 18/jun/2013

    Pedal 100%. Lugar maravilhoso!
    Descrição ótima do percurso e o vídeo do YouTube muito bem feito. PARABÉNS!!!

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 18/jun/2013

    Valeu, Marcelo! Abraço!

  • Foto de JorgeMadruga

    JorgeMadruga 20/jun/2013

    Ainda não fiz o caminho de bike... mas a cachoeira e o visual é show de bola demais!!!

    Valeu!!!

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 21/jun/2013

    E, aí, Jorge, beleza?
    Parece que o pessoal do Minas Riders vai fazer o trajeto Lapinha da Serra/Tabuleiro nos dias 13 e 14 de julho.
    Confira o link:
    http://www.minasriders.com.br/portal/2013/06/13-e-14-de-julho-2013-proxima-aventura-dos-riders-travessia-serra-do-espinhaco-rota-cruzeiro-dos-tropeiros/
    O caminho que você fez nesse percurso dava pra pedalar?
    Abraço!

  • Foto de JorgeMadruga

    JorgeMadruga 21/jun/2013

    Opa... então.... a Travessia até dá para fazer... apesar de ter algumas subidas complicadas, principalmente no começo do percurso... mas as vezes tem algum caminho melhor para bike.... quando fiz encontrei com uns ciclistas no caminho, eles saíram da Lapinha e iam fazer a volta na serra descendo para Lapinha novamente.. mas aonde eles passaram pela gente era relativamente já próximo a parte alta do Tabuleiro.. ou seja, deve ter uma caminho melhor para bike......
    nesse link tem umas fotos da Travessia... aí dá para ver ter uma ideia do caminho... https://picasaweb.google.com/109371205791092714478/TravessiaLapinhaTabuleiro

    no álbum tem algumas outras fotos.. inclusive lá do alto do Tabuleiro: https://picasaweb.google.com/109371205791092714478

    abs!!!

  • Foto de ALESSANDRO cerri

    ALESSANDRO cerri 27/ago/2013

    muito bem tetalhado, até o mapa para chegar ao ponto de partida!! excelente!

  • Gerrard Ferreira 27/ago/2013

    Um esporte? Aventuras na natureza selvagem? Nova concepção de viver? Parece interessante...

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 28/ago/2013

    Obrigado pelo apoio, Alessandro! Abraço!

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 28/ago/2013

    Bora pedalar, Gerrard!

  • Foto de JOVANKA GOSARIC

    JOVANKA GOSARIC 1/nov/2013

    Olá Eugênio,
    Farei amanhã este percurso seguindo suas dicas!
    Valeu! Grande abraço

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 1/nov/2013

    Olá, Jovanka!
    Espero que goste da trilha e que você não pegue chuva!
    Abraço!

  • angelamarch 4/nov/2013

    Dá p fazer a trilha a pé?

  • Foto de JOVANKA GOSARIC

    JOVANKA GOSARIC 4/nov/2013

    Oi Eugênio,
    Fiz a trilha através da sua marcação!
    Parabéns... seguindo não tem erro! M A R A V I L H O S A.
    Extendi descendo até o vilarejo do Tabuleiro (parte baixa)!
    Muito linda também! O problema é subir de bike novamente!
    Muito complicado!!! Pedras soltas e só subida! Calculei umas 6/7 horas para chegar até meu carro! Então... recorri a um "socorro"! Rsrsrs Valeu

    Para a Angela que pergunta aí em cima, adianto: Dá sim! Tranquilo para quem consegue caminhar 30 Km por dia!!!
    Bastante protetor solar, chapeu e um lanche bem reforçado!!!

  • angelamarch 4/nov/2013

    Tinha pensado em fazer 15 km por dia dormindo em algum lugar, porém não sei se encontrarei lugar para dormir no meio da trilha. O que vc acha?

  • Foto de JOVANKA GOSARIC

    JOVANKA GOSARIC 4/nov/2013

    Dá sim Angela!
    Vc vai encontrar excelentes lugares para acampar!
    Quando vc entra na última porteira, tem uma placa indicativa para o TAbuleiro!!!! Tudo alí é propriedade de um tal Anderson França (inclusive quem assina as placas)!
    Por acaso ele estava acompanhando dois casais a cavalo para o TAbuleiro! Ele é muito prestativo! Conhece tudo por lá!
    Talvez seja até uma, você acampar próximo à casa dele!
    O visual é imperdível e pretendo fazer isto também!!!!
    Pedalar, acampar para curtir mais e voltar no dia seguinte!
    Deixe seu carro numa casinha de um tal de Sr. Roque a uns 700m antes do início da trilha do Eugênio. É mais seguro e ele não se importa! Meu carro dormiu lá!
    Abraço,

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 4/nov/2013

    E, aí, Jovanka!
    Que bom que você gostou! Depois vou tentar fazer esse trajeto que você divulgou no seu perfil. Deve ser bem legal mesmo. Estou pensando em voltar à região para pedalar em direção à Cachoeira do Bicame, em Santana do Riacho. A Serra do Cipó é uma maravilha.
    Abraço!

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 4/nov/2013

    Olá, Ângela!
    A resposta da Jovanka é melhor do que a que eu daria.
    Outra opção seria sair do Distrito de Tabuleiro, em Conceição do Mato Dentro e caminhar em direção aos pés da cachoeira ou ao topo. No Distrito de Tabuleiro existem algumas pousadas e campings.
    Não conheço esses percursos, mas como a região é turística, talvez você encontre algum guia ou informações úteis no local ou mesmo aqui no Wikiloc.
    Abraço!

  • angelamarch 6/nov/2013

    Valeu pelas dicas Jovanka e Eugênio! Vou me programar provavelmente para o início do ano que vem, por enquanto vou me preparando em outras trilhas. Um abraço!

  • Foto de RSimoes

    RSimoes 10/nov/2013

    Parabéns pelo vídeo, ficou muito legal!

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 10/nov/2013

    RSimões, tudo bem? Destaco que não fui eu quem fez o vídeo, mas sim o usuário do YouTube, "kekavídeos". De fato, o vídeo que ele fez é muito bom!
    Abraço!

  • Foto de Ramon Mourão

    Ramon Mourão 30/jan/2014

    Ótima!

  • Foto de Ramon Mourão

    Ramon Mourão 17/dez/2014

    I have followed this trail  View more

    Ótima!

  • Foto de Cláudio Gusmão

    Cláudio Gusmão 20/fev/2015

    I have followed this trail  View more

    Trilha técnica, porém de um cénario singular.

  • Cesar Pereira 13/jun/2015

    I have followed this trail  verificado  View more

    Trilha Perfeita! Visual incrível!!!

  • rodrigoerocha 8/out/2015

    I have followed this trail  View more

    Trilha muito top

  • Foto de bike vale

    bike vale 18/out/2018

    Boa noite amigo , vc ficou em alguma pousada ?

  • rodrigoerocha 18/out/2018

    Bike Vale.

    Normalmente saímos de BH com uma Van-Bike e voltamos no mesmo dia. Mas uma opção interessante seria ficar em alguma pousada na Serra do Cipo e no dia do pedal ir de carro ate o inicio da trilha.

  • Foto de Jemors

    Jemors 6/nov/2018

    Olá Eugênio! Estou indo de Cuiabá para Belo Horizonte passar uns dias e pensei em fazer algumas trilhas por lá, no entanto não estou levando bike. É possível realizar esse percurso a pé ou sugere que feche com alguma agência mesmo? Obrigada

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 7/nov/2018

    Olá, Jemors,
    Sim, é possível fazer esta trilha a pé, desde que você tenha um bom condicionamento. Mas tome muito cuidado no cânion, pois as chuvas, comuns nesta época, elevam rapidamente e perigosamente o nível da água.
    Bom proveito.

  • Foto de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 26/fev/2019

    Quando está vazio, ou seja, nos dias úteis, penso que não há problemas, mas, nos dias mais movimentados, é sempre um risco ter a bicicleta ou algum equipamento furtado. Se for em grupo, sugiro que façam um rodízio, de modo que alguém fique vigiando as bikes. Abraço.

  • Foto de hugolgmachado

    hugolgmachado 12/abr/2019

    Muito Obrigado!

You can or this trail