-
-
834 m
280 m
0
20
39
78,55 km

Visualizado 326 vezes, baixado 11 vezes

perto de Quinta de São João, Guarda (Portugal)

|
Mostrar original
Último dia para fechar o bônus português. Café da manhã ecológico, quase tudo feito na fazenda Calcaterra, não vou esquecer uma ovelha seca de requeijão que eles nos deram. Patricia, muito generosa nas explicações, nos disse para levarmos o que queríamos para a estrada. Voltamos a Marialva para retornar ao caminho de Nes que atravessa uma estrada feita depois. Continuamos pela baixa montanha em direção a um rio cuja saída foi muito dura por caminhos e até as Casas do Juizo apesar de não terem grandes desníveis. Depois desta cidade descemos a outro rio por um caminho virgem de pegadas e no qual não havia passo, faltava uma pedra (ver primeira foto), do lado esquerdo o nosso alpinista JM encontrou um passo ajudado pelo falar contínuo de uma senhora portuguesa lavando a roupa no rio. Não foi fácil, pergunte a Joaquín, que mergulhou os pés na água ao deslizar sobre uma pedra. A próxima dificuldade foi a bem conhecida Coa, que desceu por rampones asfaltados que tivemos que subir para o outro lado com uma grande lacuna com a intenção fixa de chegar a Castelo Rodrigo em 15 km, fomos poucos a princípio e depois ficaram muito compridos em contínuo subir, primeiro asfalto e depois estrada, o sol começou a apertar. Palizón para chegar ao topo do castelo, onde bebemos cerveja com bolo de amêndoa (que não vou esquecer), comida curiosa e só possível. Descida muito longa a um convento da igreja fornecido por Sta María de Aguiar. A partir daí estávamos cheirando a meta, conseguimos medir 34ºC de temperatura, a estrada desapareceu em algumas seções que avançamos nas trilhas e na grama. em um desses voltamos a dar um passo com água em que Joaquin e eu voltamos a pôr nosso pé na água, bom para ser exato que de San Martin a pouco se banha meio corpo .. A estrada para Almeida é elevação suave mas Continuamente, nós queríamos chegar lá, o que nos fez espremer no trecho final em que tomamos o nosso próprio caminho, esquecendo o de Nes que sentimos deu desvios desnecessários e correu bem. Finalmente entramos na fortaleza de Almeida após cerca de 79 km e 1400m que devido ao terreno nos pareceu mais.

Comentários

    Você pode ou esta trilha