-
-
63 m
-1 m
0
32
64
127,74 km

Visualizado 0 vezes, baixado 0 vezes

próximo a EuzebioIzabelino Bermudez, Rio Grande do Sul (Brazil)

Durante a noite deu uns pingos, tive que levantar pra tirar a roupa do varal. De manhã o tempo estava nublado, mas sem sinal de chuva. Levantei e fui escovar os dentes. Fui até barraca do casal uruguaio para conversar, levei bolacha e leite em pó. Gente boa. O Pedro trabalha em Montevideo e a namorada estuda. Ele é técnico em eletrônica numa loja de equipamentos de som. Trocamos contato e logo depois eles partiram. Uns minutos depois eu também saí, a moto afogou umas vezes mas estava um tempo meio fresco e o motor frio. Fui procurar onde fazer o seguro carta verde. Era sábado e poucos lugares estavam abertos. Achei um escritório aberto, deu tudo certo e me custou 300 reais por 30 dias. Avisei minha família que iria entrar no Uruguai e ficaria sem contato por uns dias. Peguei a pista, passei pela aduana sem problemas. Mas a moto estava estranha, de manhã pensei que era porque estava fria, mas agora já deveria estar normal. Deve ser o combustível, mas enchi o tanque no dia anterior e agora ia ficar assim até acabar. O consumo estava muito alto, de 8 a 10/L e estava difícil passar de 70/h. Precisava tirar o combustível e reabastecer, achei um galão de 6L na beira da estrada e amarrei na moto. Parei pra esvaziar o tanque uns km depois. Parei num posto de combustível, comprei 600 ml de gasolina 95 octanas e botei numa garrafa de coca. Encontrei um casal de brasileiros que estava indo pra Buenos Aires e ficaram preocupados com minha situação, trocamos contato e continuei. Rodei ate o tanque secar, então botei o combustível Uruguaio quando a moto parou por falta de combustível. Mas com o novo combustível a moto continuou falhando do mesmo jeito. Aí fiquei preocupado. O problema não era a gasolina... Uns km pra frente havia um posto policial, entrei e perguntei se poderia mexer na moto ali e expliquei a situação. Disseram que sim, parei em baixo de umas palmeiras e comecei a desmontar a moto.

Primeira coisa foi verificar as conexões elétricas, pois a água do mar detona tudo. Aparentemente estavam ok. Depois desmontei a bomba de combustível. Havia um pouco de sujeita no filtro, limpei. Desmontei a caixa de ar, e testei a moto. Sem sinal de melhora... Então fui verificar as velas e os cachimbos. Os cachimbos do cilindro 1 estavam bem úmidos e as velas com aspecto de ferrugem do lado de fora. Dei uma limpada, troquei com um cachimbo do cilindro 2. Montei tudo e fiz um teste e melhorou 80% mas ainda falhava um pouco de vez em quando. Perguntei ao policial se poderia dormir ali, ele disse que sim, me levou a um cômodo coberto e fechado que ficava atrás da garagem.

Montei acampamento e fiz janta. Mostrei o fogãozinho e eles ficaram impressionados com o aparato. Arroz com linguiça frita, suco de uva e bolacha de sobremesa. Dormi tranquilo e muito bem.

Comentários

    You can or this trail