Horas  2 dias 2 horas 4 minutos

Coordenadas 3680

Uploaded 4 de Junho de 2018

Recorded Maio 2018

-
-
2.221 m
1.037 m
0
6,8
14
27,29 km

Visualizado 102 vezes, baixado 12 vezes

próximo a Cascatinha, Rio de Janeiro (Brazil)

Travessia clássica do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, com início na Sede Petrópolis até a Sede Teresópolis, conhecida carinhosamente como Petrô-Terê.

Acampamos na Sede Teresópolis, onde deixamos os carros no estacionamento, e fomos de taxi até a Sede Petrópolis. Devido aos contratempos do deslocamento começamos a trilha tarde, por volta do meio-dia.

A trilha tem início por uma mata fechada e à medida que subimos, a paisagem vai ganhando o aspecto de vegetação de altitude. Neste trecho, o primeiro ponto de interesse é a Pedra do Queijo, onde se tem uma bela vista do vale. Depois chegamos a outra pedra, o Ajax, onde tem um ponto farto de água. Após o Ajax a trilha começa a subir mais verticalmente em ziguezague, trecho conhecido como Isabeloca e depois o Graças a Deus, e ela continua subindo até o alto do Morro do Açu.

Chegamos ao Castelos do Açu por volta de 17:30 e fiquei impressionado com a formação. Logo abaixo está o Abrigo do Açu, onde fizemos o primeiro pernoite.

Acordamos cedo para ver o Sol nascer do Castelos do Açu, tomamos o café matinal e partimos por volta das 9:00. O segundo dia é o mais prazeroso, com muitos sobe e desce e vários tipos de terreno e um visual incrível. A primeira subida é a do Morro do Marco, passa o Vale da Luva até o alto do Morro da Luva. Descendo a Luva já temos um belíssimo visual da Pedra do Sino e do Garrafão. A subida seguinte é a da Pedra da Tartaruga, onde há uma encosta de pedra com degraus fixados na pedra formando uma escadinha conhecida como Elevador e depois a Pedra do Dinossauro. A próxima subida é a da Pedra da Baleia e a última obviamente é a Pedra do Sino, onde há uma subida íngreme por entre as rochas e uma passagem conhecida como Cavalinho, onde é necessário "montar" a pedra para se poder passar. No alto a trilha já divide entre o Abrigo 4 e a do cume da Pedra do Sino.

Chegamos cedo, por volta das 14:00, fomos para o abrigo, descansamos um pouco e subimos ao cume para ver o entardecer. Dormimos no Abrigo 4 e acordamos cedo para ver o Sol nascer do alto da Pedra do Sino.

No último dia, o menos interessante, saímos sem muita pressa por volta das 10:00 e chegamos ao estacionamento por volta das 13:00. A trilha é basicamente só descida, com alguns pontos com um belo visual da cidade de Teresópolis e bastante água corrente formando cacheiras.

A Travessia da Serra dos Órgãos é linda e prazeirosa, com muitos desafios e um visual belíssimo. Recomendo o pernoite nos abrigos para evitar carregar muito peso e levar pouca água, um cantil de 1 litro é suficiente pois há muitos pontos de água na trilha.
Abrigo localizado na base da Pedra do Sino, com beliche, bivaque e área de camping.
Abrigo localizado ao lado do Castelos do Açu, com beliche, bivaque e área de camping.
Ponto de água localizado próximo ao local conhecido como Ajax.
Loca conhecido como Ajax, onde há uma pedra e um ponto de água.
Ponto culminante da subida conhecida como Isabeloca.
Barragem de água que forma um pequeno lago no local onde se inicia/termina a Trilha da Pedra do Sino, com área de estacionamento e banheiros.
Local onde a trilha desvia para o local conhecido como Portais de Hércules.
Formação de pedras com aspecto de castelo ou templo de pedra.
Local onde é necessário "montar" uma pedra para passar.
Ponto culminante da Pedra do Sino.
Escada formada por degraus de ferro fixados na rocha.
Subida conhecida por Isabeloca em referência à Princesa Isabel.
Descida técnica em uma pedra.
Local propício para uma parada para descanso e lanche.

Comentários

    You can or this trail