-
-
1.529 m
611 m
0
3,2
6,4
12,84 km

Visualizado 471 vezes, baixado 9 vezes

próximo a Mocotó, Rio de Janeiro (Brazil)

Nunca repetida.
- DIA 17/02/07 –
Saída do Rio de Janeiro: 7:00.
Chegada a São Fidélis: 12:00.
Saída do centro de São Fidélis: 13:30. Onde almoçamos no Restaurante do Gordo. Coordenadas: 24K0215658/UTM7603719, altitude: 39 m.
São cerca de 8,16 Km até a entrada de Rio do Colégio, antes da ponte (há uma placa indicando Estrada Municipal Ayres Peres).
De São Fidélis até o Bar do Pardal são cerca de 22,4 km. Coordenadas: 24K0219729/UTM7591065, altitude: 611 m.
As chuvas que castigaram São Fidélis, nos primeiros dias de janeiro, aliada a inundações dos rios deixaram as estradas em estado bastante precário.
Essa estrada municipal de terra em vários trechos estava intransitável a veículos de passeio. A ponto do carro do Berardi boiar em uma enorme poça de lama. Foi retirado graças a boa vontade dos passageiros de um veículo que queria ir embora. Eles somaram forças a nossas para tirar o carro do atoleiro. Mais a frente Matsumoto fez uma curva muito aberta e ficou com uma roda suspensa e a outra num precipício. Tentou sair mas a Toyota travou.
Barreiros utilizou um guincho para rebocá-lo. Foi quando descobriu a causa do carro ter travado por precaução estava com o freio de mão puxado.
Mas a aventura do off-road só estava começando. Segundo Seu Pardal ainda havia a transpor “a pustema” próxima a Igreja. Dessa vez estávamos na caçamba da Toyota quando presenciamos o Land Rover chacoalhar de um lado pro outro ao passar nesse trecho “pustulento”. Podemos até afirmar que o carrinho quicou nos buracos.
A Toyota contou com ajuda de pneus velhos que foram arrastados para as depressões lamacentas. Transpondo o obstáculo com louvor.
Chegamos à casa as margens do Rio da Bela Joana por volta das 17:30. Osmar emprestou a chave para utilizá-la nos próximos dias.
Munidos de vassoura e pano de chão expulsamos mais uma vez os inúmeros sapos da habitação e alguns lagartos.
A água pegávamos numa nascente à esquerda do bambuzal.

- DIA 18/02 –
Saída: 7:47. Coordenadas: 24K0220486/UTM7592036, altitude: 526 m.
Faz Barroco: 8:25 / 8:30. Coordenadas: 24K0220512/UTM7590555, altitude: 612 m. Fim da estrada e início da trilha: 9:20.
Bifurcação descer à esquerda: 9:25.
Água: 9:37. Coordenadas: 24K0220393/UTM7589129, altitude: 816 m.
Cerca: 9:45. Coordenadas: 24K0220128/UTM7588730, altitude: 885 m.
Descampado: 9:50 / 9:55.
Fim do descampado e início da mata: 11:07 / 11:20. Coordenadas: 24K0220017/UTM7588402, altitude: 1.011 m.
Ponto culminante da primeira crista: 11:50. Coordenadas: 24K0219309/UTM7587733, altitude: 1.414 m.
Descida à esquerda no grotão e água: 12:00 / 12:15. Coordenadas: 24K0219259/UTM7587601, altitude: 1.356 m.
Lance de corda : 13:00 / 13:15.
Cume do Pico de São Lucas: 15:30. Coordenadas: 24K0219543/UTM7586918, altitude: 1.575 m.
Saída: 15:55.
Grotão e água: 17:20 / 17:30.
Ponto culminante da crista: 17:40.
Descampado: 18:00.
Fim da trilha e início da estrada: 19:08.
Faz Barrocco: 19:55.

- Comentários –
A propriedade Fazenda Barroco foi arrendada recentemente por Reinaldo. Cujo caseiro Fábio nos deu permissão para passar.
Da Fazenda Barrinha até a Fazenda Barroco são cerca de 2,88 Km.
No ano novo apesar do mau tempo conseguimos reabrir a trilha até o ponto culminante da primeira crista.
Daí até o ponto mais baixo do grotão encontramos vestígios de trilhas. Há um caminho que talvez atravesse para o Mocotó.
Subimos marcando uma trilha pelo grotão evitando imensos blocos de pedra até o colo entre o Pico do São Mateus. Há formações de grutas e rios subterrâneos no local.
Quando encostamos na base do Pico de São Lucas estamos diante de pedra lisa, escorregadia, com inclinação de mais de 70 graus e povoada de pequenas bromélias espinhentas. Nesse ponto procuramos a maneira mais fácil de ascensão. Sendo necessário uns quinze metros de corda. Pois a vegetação é frágil e desce.
A medida que subíamos surgia a dúvida deste cume parecer mais baixo que o do lado. Além disso, as coordenadas do mapa não combinavam com o Pico do São Mateus. Porém, no cartão que deixamos no cume dentro de uma urna improvisada escrevemos São Mateus. Tivemos certeza do engano ao descarregar o tracklog do GPS no mapa contido no micro computador.
A confirmação viria nos dias subseqüentes.
Como São Mateus é um apóstolo resolvemos batizar este cume da Serra das Cinco Pontas de São Lucas.
Fato curioso aconteceu no retorno. Naomi esposa de seu Matsumoto havia ficado um pouco acima do primeiro descampado. Aflita por nossa demora começou a gritar socorro. Chegou a subir em uma arvoreta com medo que os bichos viessem atacá-la.
Ao ouvir seus berros eu e seu Matsumoto descemos numa corrida desabalada pelo pasto para salvá-la. Qual não foi nosso alívio ao constatar que ela estava bem. Os gritos de socorro eram para alguém escutar e vir nos resgatar.
O GPS marcou 8 Km de percurso de ida e volta.


Horários e Comentários:
Faz Barroco: 7:45. Coordenadas: 24K0220512/UTM7590555, altitude: 612 m. Fim da estrada e início da trilha: 8:27.
Bifurcação descer à esquerda: 8:32.
Água: 8:35 / 8:45. Coordenadas: 24K0220393/UTM7589129, altitude: 816 m.
Cerca: 8:55. Coordenadas: 24K0220128/UTM7588730, altitude: 885 m.
Palmeira: 9:19.
Ponto culminante da primeira crista: 10:41 / 10:45. Coordenadas: 24K0219309/UTM7587733, altitude: 1.414 m.
Descida à esquerda no grotão e água: 10:55 / 11:10. Coordenadas: 24K0219259/UTM7587601, altitude: 1.356 m.
Colo : 11:25.
Junção com o caminho do Pico de São Lucas: 11:28.
Fim do descampado: 12:25.
Cume do Pico São Mateus: 14:20. Coordenadas: 24K0219814/UTM7587077, altitude: 1.579 m.
Saída: 15:10.
Fim do descampado: 16:00.
Junção com o caminho do Pico de São Lucas: 16:12.
Colo: 16:24.
Grotão e água: 16:40 / 16:45.
Ponto culminante da crista: 16:58.
Palmeira: 17:50.
Cerca: 18:15.
Água: 18:34.
Fim da trilha e início da estrada: 18:40.
Faz Barroco: 19:15.

- Comentários –
Da Faz Barrinha até a Faz Barroco são cerca de 2,88 Km.
Barreiros e Cláudia tiveram que retornar na segunda-feira e não puderam nos acompanhar nessa exploração.
Naomi preferiu ficar tomar banhando na Cachoeira da Bela Joana.
Alguns fatores contribuíram para o sucesso dessa conquista. Começamos uma hora mais cedo, evitando o sol forte no descampado. O pequeno grupo desenvolveu um bom ritmo. Parte da trilha já estava aberta e o astral elevado de todos foram ingredientes determinantes.
Durante todo o carnaval fez tempo bom e pudemos deslumbrar a Serra das Cinco Pontas. O cume que por muito tempo foi um mistério para nós de repente mostrava-se acessível.
São Mateus não nos decepcionou. Com mirantes esplendorosos podíamos ver os prédios de Campos, o caudaloso Rio Paraíba do Sul, o Pico do Mata Cavalo, a Serra do Itacolomi, as lagoas e tantos outros inúmeros cumes que pareciam nos convidar para novas explorações.
Descrever a vegetação de um cume intangível, que se mantivera intocável pela mão do homem por sua base ser em pedra é uma tarefa árdua.
Primeiro nossa terra era chamada pelos índios de Pindorama, terra das palmeiras, e é uma espécie de palmeira que povoa a crista desta montanha. Só encontrei essas palmeiras no Pico do Mata Cavalo e nessa serra. Após sairmos do grotão, emergimos em uma laje de pedra com auxílio de uma corda de 30 metros. Passamos entre um arbusto repleto de espinhos (não é uma cactácea, os espinhos soltam da planta e entram na nossa pele como afiadas agulhas), clúsias e bromélias. Ao penetrarmos de novo numa pequena matinha surgem bambus de campos de altitude, as palmeiras frutificando, o solo coberto por um tapete de espécies diversificadas de bromélias e orquídeas. Que para nosso encanto estava florido. À medida que avançávamos o jardim ficava mais fechado e povoado não havendo espaço para tocarmos no solo.
Esse cume é apenas dois metros mais alto que o Pico de São Lucas. Essa diferença só é percebida por olhos treinados para altitude. A sensação gratificante da vitória enfim fora conquistada.
- Como chegar:
Seguimos por Cachoeiras de Macacu, Friburgo e Macuco para São Fidélis. Partindo da Tijuca são cerca de 308 Km.
De São Fidélis até a Fazenda Barrinha são cerca de 36,84 Km.
Há um ônibus que faz o percurso Aracaju/São Fidélis. A primeira saída de Aracaju é às 9 h.
Faz Barrocco
31-dez-06 8:50:46
Fim do Pasto
Lance de Corda
Grotão
Ponto Culminante Da Crista
Fim Da Estrada
Junção das Trilhas do P de S Lucas e S Mateus
Pico do São Mateus
Início do Descampado
18-fev-07 12:10:32
ACTIVE LOG
18-fev-07 15:23:13
À esquerda

2 comentários

  • Foto de ENOS GAMA JUNIOR

    ENOS GAMA JUNIOR 16/abr/2018

    EU JA SUBI 4 VEZES SUBINDO PELO MOCOTÓ

  • Foto de ENOS GAMA JUNIOR

    ENOS GAMA JUNIOR 16/abr/2018

    SAO + - 10 KMS DO COLEGIO LA NO MOCOTO ATE O CUME,E NAO PRECISA USAR CORDAS

You can or this trail