Tempo em movimento  4 horas 36 minutos

Horas  7 horas 50 minutos

Coordenadas 2092

Uploaded 1 de Agosto de 2018

Recorded Agosto 2018

-
-
1.832 m
765 m
0
3,1
6,3
12,58 km

Visualizado 311 vezes, baixado 14 vezes

próximo a Catas Altas, Minas Gerais (Brazil)

Depois dos picos da Bandeira (Alto Caparaó-MG), do Garimpo (Barão de Cocais-MG), do Sol e Inficionado (Caraça-MG) e das Agulhas Negras (Itatiaia-RJ), o grupo de trekking Caminho da Roça foi atrás do Pico dos Horizontes.

Para participar desse trekking é necessário bom preparo físico e equilíbrio. Também aconselho uma boa preparação psicológica, visto que podem ocorrer ataques de pânico por medo de altura.

DADOS DA CIDADE:
► Geografia:
Catas Altas é uma linda cidade histórica situada a apenas 120Km de Belo Horizonte e é conhecida por sua produção artesanal de vinhos de jabuticaba e belezas naturais e históricas. Essa linda, pacata e antiga vila, cravada aos pés da Serra do Caraça, propicia várias trilhas e cachoeiras.
► História: Como a maioria das cidade mineiras, Catas Altas tem sua origem no século XVIII devido a atividades de desbravamento conhecidas como Bandeiras. Foi no começo do século XVIII, em 1702, que os bandeirantes Domingos Borges e Manuel Dias desbravaram a região e descobriram, na parte oriental da Serra do Caraça, ricas minas de ouro, sendo denominadas de "Catas Altas". Esse nome era atribuído à profundeza das escavações que os exploradores tinham que enfrentar. Durante muito tempo o lugar foi chamado de Catas Altas do Mato Dentro para distingui-lo de Catas Altas da Noruega.

O PICO
► Descrição:
Também conhecido como Pico Catas Altas, o Pico dos Horizontes tem altura aproximada de 1.810 metros e está localizado na Serra do Caraça. A trilha que conduz até o topo do Pico apresenta uma distância média de 6 Km (contadas a partir da linha férrea) e passa por grutas, cursos d’água e paisagens maravilhosas, sendo esta uma das trilhas mais exigentes do Caraça devido ao seu absurdo ganho de elevação (1.118 m).

► Logística de Acesso:
Como em toda Travessia, a logística de acesso-regresso costuma ser a parte mais complicada para o caminhante, pois quase sempre se tratam de pequenas localidades em que transporte público é escasso ou simplesmente não existe. Dependendo do dia e horário, essa situação muitas vezes exige a contratação de serviços de táxi, um combinado com amigos (ou então restando a alternativa de se fazer longos trechos à pé por estradinhas vicinais). Portanto, avalie bem antes de realizar a travessia para não correr riscos de ter que ficar mais um dia no mato sem ter se programado para isto! Em Catas Altas, o acesso à trilha é muito tranquilo:
Por uma estrada você chega até à linha, onde pode seguir à pé ou de carro, a depender do planejamento. A trilha em mata fechada começa depois dos 1,3km de estrada e se estende até o ataque ao maciço. No ataque ao maciço, recomenda-se muita atenção, pois há degraus e trechos em lajes. Porém em momento algum é necessário uso de equipamentos especiais.

► Reserva para Travessia:
Obrigatório o acompanhamento de guia local.
Deixo aqui alguns contatos da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo:
(31) 3832-7444 e (31) 3832-7192

► Camping:
É possível acampar na base da montanha, na "mancha", uma área de camping situada ao lado da cachoeira de Maquiné, local de onde saímos (ver o mapa). Para pessoas com preparo físico não tão alto, aconselhamos a subida em dois dias, com acampamento no meio da travessia, ao lado da cachoeira do meio (ver mapa com foto do local).

► Água: Há alguns pontos de água pela rota, não sendo necessário transportar grandes quantidades. Mas é importantíssimo um bom abastecimento da cachoeira do meio, visto que dali até o cume não será possível reabastecer seu estoque. Fique atento e use sempre purificador!

► Exposição ao Sol: Intermediária. Use protetor solar.

► Tempo de realização:
O melhor período para realização dessa travessia é de abril a setembro, que é a época mais seca na região. Porém, neste período as águas das cachoeiras estão mais geladas e os pontos de água são mais escassos. Em um dia é possível fazer a subida e descida do pico. No cronômetro, marcamos 4 horas e 10 minutos para subir e 2 horas e 50 minutos para descer. Mas dois dias seria o formato para se caminhar com calma e curtir os atrativos sem pressa (acampando na cachoeira do meio, como disse anteriormente).

► Segurança: É uma travessia que permite algumas variações com rotas de escape (como podem ver na marcação, que em alguns locais a ida difere da volta). Mas, no geral, não há opções que podem encurtar drasticamente a sua rota (se você não conhecer o local ou não tiver boas noções de orientação, não as faça). Há sinal de telefonia celular em vários pontos da rota, em especial no início da serra. Ambientes naturais abrigam insetos e animais peçonhentos - isto é natural e normal. Portanto, ao manusear suas roupas e equipamentos, verifique com atenção e rigor se não há presença desses animais ou insetos.

► O que Levar:
- Mochila de ataque com uma muda de roupas extras;
- Protetor solar;
- Chapéu;
- Óculos escuros;
- Jaqueta anorak/impermeável;
- Sacos impermeáveis;
- Chinelo e roupa de banho;
- Lanche de trilha (barra de cereais, chocolate, frutas, sanduíche natural etc...);
- Ao menos 1 litro e meio de água ou isotônico;
- Máquina fotográfica e celular;
- Bota de trekking com 1 par de meias grossas;
- Calça de trekking e camiseta (de preferência em material sintético);
- Documento de identidade e dinheiro para emergência e/ou compra de artesanatos e produtos em Catas Altas.

► ATENÇÃO: Leia atentamente as descrições que deixei nos marcadores do trajeto. Estão abaixo.
Aqui começa a caminhada oficialmente.
Passe pela abertura que há na lateral esquerda.
Aqui há também uma bifurcação. Siga a esquerda.
Seguir á direita
Foto do guerreiro.
Aqui há boas opções para o montanhista. Se você fizer o percurso em um dia, atenção: leve água! Este é o último abastecimento. Para o montanhista com mais tempo, sugiro um acampamento nesta mata. Neste caso, terá mais tempo pela manhã e poderá conhecer Catas Altas, começando a trilha apenas na parte da tarde.
Siga pela trilha acima do camping, à esquerda.
Subir à direita.
Sugiro uma parada de 5 minutos neste local para recarregar as energias e se preparar para o que vem pela frente.
Este é o melhor abrigo de toda a trilha. Em dias nebulosos, pode servir como um fantástico ponto de apoio em caso de chuvas.
Seguir à direita.
Vite à esquerda.
Vire à direita do abrigo para continuar subindo. Conserve à esquerda para chegar ao abrigo.

4 comentários

  • Foto de Leonardo Bispo

    Leonardo Bispo 7/ago/2018

    Bom dia, pretendo subir no pico em um dia. Tenho certo preparo físico. Minha dúvida é se tem problema eu ir sem um guia. Eu tenho um gps e faço trilhas para vários lugares...

  • Foto de Rafael Tcheba

    Rafael Tcheba 7/ago/2018

    Leonardo, bom dia. Caso não conheça o local, eu aconselho a subir com um guia. Apesar de o trajeto da trilha ser relativamente simples (difícil de se confundir), é bom para a sua segurança. Eu subi este pico pela primeira vez com pessoas que conhecem a trilha, apenas depois fui sem elas. Além disso, sou da região e conheço bem a serra e arredores.

  • Foto de Leonardo Bispo

    Leonardo Bispo 7/ago/2018

    Entendi.
    Vou pensar o que faço
    Mas muito obrigado pela trilha e pela resposta

  • Foto de Rafael Tcheba

    Rafael Tcheba 7/ago/2018

    Beleza, Leonardo. De qualquer forma a trilha está aí, bem sinalizada. Abs e bons trekkings!

You can or this trail