• Foto de Pico das Orquídeas e Pico Médio da Serra do Itacolomi P E do Desengano
  • Foto de Pico das Orquídeas e Pico Médio da Serra do Itacolomi P E do Desengano
  • Foto de Pico das Orquídeas e Pico Médio da Serra do Itacolomi P E do Desengano
  • Foto de Pico das Orquídeas e Pico Médio da Serra do Itacolomi P E do Desengano
  • Foto de Pico das Orquídeas e Pico Médio da Serra do Itacolomi P E do Desengano
  • Foto de Pico das Orquídeas e Pico Médio da Serra do Itacolomi P E do Desengano

Horas  5 horas 21 minutos

Coordenadas 834

Uploaded 5 de Abril de 2017

Recorded Julho 2008

-
-
1.620 m
814 m
0
1,0
2,0
3,95 km

Visualizado 252 vezes, baixado 11 vezes

próximo a Recreio, Rio de Janeiro (Brazil)

Conquistado em 2008 e muito provavelmente acessado essa única vez.
Identifique-se e solide autorização para passar. Relato da conquista de 2008.
Fomos recebidos com entusiasmo por Seu Didinho. Ofereceu-nos sua casa para ficarmos. Este senhor, funcionário da prefeitura, possui uma vendinha e é o responsável em tomar conta da Igreja Batista.
à noite compartilhava dos nossos sempre caprichados jantares.
Para gente as explorações congregam um momento especial. De nos encontrarmos para fazer algo desafiador. Sabermos que podemos contar uns com os outros. Quando um não estiver tão bem o outro irá tentar suprir a deficiência momentânea. Na hora do jantar de barriga cheia analisamos as estratégias. É quando utilizamos melhor a razão.
Esse pico encontra-se isolado dos demais por haver verdadeiros fossos separando-o do restante da serra. Para subir esta parte extrema da serra tivemos que penetrar na propriedade do Seu Eugênio. Saindo da Igreja, descendo, é a primeira entrada à direita. O caseiro Carlito nos abriu as porteiras autorizando nossa passagem. Mas fizemos questão de solicitar autorização do dono. Seu Eugenio foi muito amável. Dá-nos permissão para passar quantas vezes for necessário. Manifestou desejo em nos acompanhar. Gostaria de ter o preparo físico para nos seguir. Pediu apenas um favor: que fotografássemos sua casa recém construída.
A trilha começa na divisa da propriedade. Atravessamos a cerca em direção a duas palmeiras. Tivemos que ter muita atenção ao percurso. Pois entre os morrotes há depressões que podem dificultar o acesso até a crista. A mochila pesada e o caminho coberto de samambaias invasoras consumiram parte das nossas forças. Dessa feita, em vez de subimos à esquerda da pedra, pela laje, seguimos praticamente reto até o colo onde nasce a água.
Contrariando a previsão de tempo bom para os próximos dias. Havia um denso nevoeiro. O que impossibilitava uma apurada visão do que estava por vir. Espera-se dois anos para retornar ao local. Encontramos essa situação. Resolvemos fazer uma tentativa definitiva no dia seguinte (28/07), mas antes esvaziamos nossas mochilas. Portávamos duas cordas de escalada, uma retinida, grampos, pítons, marreta, talhadeira, duas baterias, furadeira e material individual de escalada.
O dia 28 amanheceu com céu limpo. De um azul intenso, sem uma nuvem para atrapalhar. Começamos mais cedo e subimos num bom ritmo.
Após o cume do Pico das Orquídeas (no dia da conquista havia serração) começamos a ver com clareza o que teríamos que superar. Aproveitamos o máximo à vegetação evitando lances de escalada. Mas há um trecho em que o primeiro a ascender teve que utilizar técnica de chaminé. Os demais subiram com corda fixa. No retorno a corda foi utilizada umas quatro vezes. O ideal é levar duas cordas de 25 metros.
Cumprimentamos-nos efusivamente por esta bela conquista. Depositamos uma “urna” improvisada com dois cartões do clube e uma moedinha de um real do ano.
A caminhada nessa serra tem sempre uma gratificante vista dos vales e montanhas que compõem o parque. A própria visão da crista da serra já faz valer a pena acordar no frio da madrugada e partirmos para aventura de subir tão belos picos.
Foram percorridos 8,40 Km.

- Como Chegar -
Da entrada de Terras Frias (Santa Maria Madalena) até a propriedade do Seu didinho são 45 km em estrada de terra. Temos que ressaltar as habilidades na direção da Parati 98 pelas estradas de terra. Parecia um veículo com tração nas quatro rodas. A partir de Renascença parecia que carro há muito tempo não trafegava por ali. Veja o tracklog da Serra do Itacolomi.
Retornamos pela excelente estrada que leva a São Fidélis. São 31 Km até o asfalto.
26-jul-08 11:48:17
26-jul-08 11:58:36
Renascença/Itacolomi
26-jul-08 13:48:13
27-jul-08 7:57:08
28-jul-08 12:36:40
29-jul-08 9:02:56
17-jun-06 12:34:55
28-jul-08 13:17:51
28-jul-08 13:27:55
28-jul-08 13:48:07
27-jul-08 12:55:23
28-jul-08 10:48:08
28-jul-08 11:31:31
28-jul-08 14:01:22
28-jul-08 10:09:50
17-jun-06 7:57:36
28-jul-08 15:41:24
28-jul-08 15:22:04
27-jul-08 14:19:12
28-jul-08 7:57:32
28-jul-08 8:02:49
27-jul-08 11:59:02

Comentários

    You can or this trail