Horas  8 horas 14 minutos

Coordenadas 1830

Uploaded 24 de Dezembro de 2018

Recorded Dezembro 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
2.523 m
1.318 m
0
2,7
5,3
10,67 km

Visualizado 376 vezes, baixado 18 vezes

próximo a Vidrieros, Castilla y León (España)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"

Clássica subida do Pico dos Curavacas por Callejo Grande. Tecnicamente fácil, embora fisicamente exigente. O Pico Curavacas, localizado no maciço de Fuentes Carrionas, com 2520 metros de altitude, é considerado a mais alta elevação da Montanha Palentina, no sopé da cordilheira cantábrica, e é, junto com o Espigüete, o pico mais característico. É uma montanha muito escura, em comparação com aquelas que a rodeiam, formada por conglomerados que originam paredes verticais sulcadas por numerosos canais na sua face sul.

Iniciamos a ascensão desde a localidade de Vidrieros. Estacionamos o carro junto à Calle Chica, por onde seguimos pelo caminho florestal “Camino de Valdenieves” até à ponte sobre o Arroyo de Cabriles. Aqui o caminho bifurca-se, seguimos pela direita, caminho mais estreito e que corre paralelo ao Arroyo de Cabriles em direção à Majada Cabriles, direção Norte. Encontramos uma pedra no chão, com indicações de tinta verde “2520m Curavacas”, estamos no caminho certo! Esta parte do trilho, até à Majada Cabriles, passa por dois portões para o gado e à medida que vamos subindo torna-se muito pedregoso e com várias linhas de água, para depois passar por uma zona lamacenta e terminar por um caminho de pé posto por entre vegetação.

Chegamos à Majada Cabriles, agora temos à nossa frente o Circo Sul de Curavacas, uma imagem impressionante deste colosso. Já podemos ver claramente os principais canais para subir o Curavacas, nos quais se destacam o Diedro Sul, de maior dificuldade e o Callejo Grande, um canal muito mais amplo e menos inclinado, na parte Este da parede do Curavacas. Aproveitamos para fazer uma breve pausa e contemplar a magnifica panorâmica. Nesta zona encontramos as últimas linhas de água, onde podemos abastecer. Continuamos a ascensão, agora por uma zona de pedreira marcado por mariolas, onde se distinguem várias possibilidades, subidas diretas, outras em zigue-zague ao longo da vertente. Uma vez na base de Callejo Grande subimos o caminho marcado e seguimos as mariolas, com secções de pedra soltas e outras de relva. ACONSELHÁVEL O USO DE CAPACETE POR PERIGO DE QUEDA DE PEDRAS. Na parte superior do canal, aparece uma espécie de “collado” à direita, o trilho em vez de ir para o referido “collado” faz uma travessia horizontal para a esquerda, entrando num subcanal do Callejo Grande. Aqui encontramos neve consistente, momento para colocar os crampons. Entramos, agora, na parte superior do Canal de Callejo Grande, torna-se mais estreito e mais inclinado, alcançando uma inclinação até 40º, mas com a ajuda dos piolets alcançamos a Portilla de Callejo, pequena abertura entre as rochas que nos dá acesso à Face Norte da montanha, daqui até o ponto mais alto das Curavacas (marco geodésico) são cerca de 200m.

A passagem para a Face Norte é exposta, risco de queda para o lado Este, especialmente com neve e gelo como era o caso. Com cuidado redobrado fizemos o "destrepe" para começar o Paso de la Llana, travessia também muito exposta e perigosa principalmente devido à neve dura e gelo. São 100 metros de travessia muito exposta onde uma queda pode ser fatal… Ultrapassada esta última dificuldade viramos à esquerda e alcançamos a vertente Oeste, subimos ligeiramente até alcançar a aresta, os últimos 100 metros seguem pela corda na direção diagonal Sul até ao marco geodésico, de momento tombado, do Pico Curavacas. Chegamos ao cume! Alcançamos “El Buzón” e a cruz, marcos característica do Pico Curavacas (2520m). Panorâmicas impressionantes de 360º; na encosta Norte, em baixo, podemos ver El Pozo Curavacas, uma lagoa de origem glacial; na direção Sudoeste a Nordeste, o Pico Espigüete (2451m) e a sua Aresta Este, Pico Murcia (2341m), Pico de las Lomas (2457m), Mojón de las Tres Provincias (2499m), Peña Prieta (2539m) e na segunda linha a Nordeste os Picos de Europa; na direção Este, Peña Labra (2018m); e se olharmos atentamente para o Sul, também temos vistas impressionantes de Callejo Grande, por onde subimos.

Depois das fotos da “praxe” e de contemplar as magníficas panorâmicas decidimos descer pelo mesmo local de ascensão, chegamos à Portilla de Callejo Grande, e os primeiros metros do canal fizemos em "destrepe" devido à forte inclinação e às condições da neve. Alcançado a parte inferior do Canal de Callejo Grande, retiramos os crampons e seguimos as mariolas até à Majada Cabriles e daqui acompanhamos o Arroyo de Cabriles até ao Camiño de Valdenieves, que nos leva até Vidrieros, local de término desta magnífica ascensão ao Pico Curavacas.



Se gosta das nossas trilhas adicione a sua avaliação no final da página.
Obrigado pelo seu comentário e avaliação.

Si te gusta nuestras rutas haz tu propia valoración al final de la página.
Gracias por tu comentario y valoración.

If you like our trails, leave your own review at the end of the page.
Thank you for your comment and review.

A equipa Caminhantes

2 comentários

  • Foto de vitines57

    vitines57 28/mai/2019

    Muy buenos comentarios e información. Gracias.

  • Foto de Caminhantes

    Caminhantes 28/mai/2019

    Hola vitines57!
    Gracias por tu comentario y valoración.
    Un saludo.

You can or this trail