Horas  12 horas 49 minutos

Coordenadas 4382

Uploaded 6 de Agosto de 2018

Recorded Agosto 2018

-
-
1.761 m
16 m
0
41
82
163,95 km

Visualizado 334 vezes, baixado 10 vezes

próximo a Nova Friburgo, Rio de Janeiro (Brazil)

Seguimos o caminho no fim da estrada. Adiante torna-se uma estrada de terra abandonada mais adiante funde-se a outras. Leva a plantação de eucalipto. É num largo que procuramos a trilha. Pelo visto serve para outros fins. Temos que redobrar a atenção pois há muitos caminhos. Tentando seguir a trilha da Travessia Garrafão x Torres do SBT enviada ao GPS e o que encontro na realidade percebo que alguém melhorou o traçado. Tornou mais direto e curto sem perder a altimetria. Pois é por essa picada recém aberta que seguimos. Encontramos umas fitas amarela e preta sinalizando alguns trechos. Basicamente ela segue paralela e até atravessa um riachinho. Possivelmente formado pelas chuvas dos últimos dias.
Quando começa a ficar confusa pego meu facão e inicio os trabalhos de marcação. Nos deparamos com enorme jirau. Alguém passou antes e derrubou os degraus iniciais. Ali descubro a continuação da trilha. Mas tudo que é bom dura pouco ela fica suja em alguns trechos. Ocasionada por um longo trechos de bambus. O ritmo da caminhada diminui por causa da manutenção da trilha.
Ao sairmos no primeiro trecho de laje a pedra estava escorregando. Resolvi abrir uma trilha contornando pela direita até finalmente conseguirmos transpor a laje em segurança. Após esse obstáculos vemos várias marcações e trilhos distintos que resultam no mesmo fim. Escolhemos um e fomos melhorando a situação.
Paramos para lanchar numa laje da elevação da crista em frente ao cume. Com vista panorâmica para o Corcovado de Friburgo, Caledônia, centro de Friburgo, Macaé de Cima e Trajano de Moraes. Enquanto comíamos alimentávamos nossa imaginação tentando adivinhar por onde seria a subida. Após essa breve pausa com um pouco de preguiça vamos alcançar o objetivo. A trilha começa a ficar para poucos. Bem estreita segue descendo por uma mata úmida e bonita. Para agilizar a volta precisamos gastar o precioso tempo limpando e marcando a trilha.
A chegada ao cume é envolta na beleza das nuvens. Curiosamente a temperatura estava alta. No Rio saímos com 18 graus. Nos cumprimentamos efusivamente e começamos a registrar esse momento mágico de felicidade.

5 comentários

  • Foto de Rodrigo Heringer

    Rodrigo Heringer 14/ago/2018

    Existe em um mirante próximo ao cume central um livro de cume que deixamos quando fizemos a travessia. A repetição que fizeram "encurtando" o caminho acaba não passando pelo cume sul que é o mais alto do Garrafão (acho que estavam era cansados mesmo...). Orgulhoso de saber que o mestre Berardi trilhou uma trilha que abrimos! Abraço!

  • Foto de Neder Marchito

    Neder Marchito 18/ago/2018

    A parte pior fica no início que é em meio a bambus o que nos levou ao sugestivo nome de "Panda",abrimos essa parte num ataque prévio só pra depois voltar-mos e concluir-mos definitivamente todo o percurso indo até as torres SBT.

  • Foto de Carlos Paixão

    Carlos Paixão 21/jul/2019

    Fezemos a trilha no final de semana e a parte em meio aos bambus é muito complicada. Subimos até a primeira laje a 1450 metros e tivemos que retornar devido ao mal tempo. Numa próxima oportunidade faremos até o topo. Pela torre do SBT seria mais fácil?

  • Foto de fberardi

    fberardi 22/jul/2019

    Carlos não subi pelas Torres do SBT para poder avaliar ser mais fácil.
    Com certeza é bem mais curta e direta.

    Abs.
    Francesco Berardi

  • Foto de Neder Marchito

    Neder Marchito 22/jul/2019

    Acredito ser mais difícil pelo SBT,baixa o trecklog que certamente facilitará,aproveita e já emenda SBT /Caledônia .

You can or this trail