Hora  6 horas 26 minutos

Coordenadas 2976

Enviada em 30 de Agosto de 2013

Registrada em Agosto 2013

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
2.206 m
1.125 m
0
2,2
4,5
8,92 km

Visualizado 3529 vezes, baixado 113 vezes

perto de Prainha do Galeão, Azores (Portugal)

|
Mostrar original
18 de agosto de 2013. Dia de sol com fortes rajadas de vento.

CONSIDERAR
Esforço físico
IBP = 128 HKG

Recomendações
  • Não faz sentido fazer essa escalada com mau tempo.
  • Antes de iniciar a subida, é aconselhável se registrar na Casa da Montanha, informando-o também sobre nosso retorno.
  • Não é obrigatório contratar um guia de montanha (nós, quando vamos em grupo, temos a ajuda de Renato).

Catálogos
Outras rotas através de Las Açores .

DESCRIÇÃO
08:48 Casa da Montanha. Iniciamos a subida subindo um lance de escada que nos leva à trilha PR4PIC que, marcada com postes refletivos (numerados de 1 a 45), percorre a encosta oeste do vulcão Pico.
09: 08-09: 11 Algar da Furna Abrigo, próximo ao poste 2.
09:27 Post 6: virar à esquerda (leste) a trilha fica íngreme. No poste 13, encontramos um patamar gramado.
09: 49-09: 51 Post 16: desembarque no qual, com rochas vulcânicas, o símbolo da Paz foi desenhado.
10:47 Bifurcação: esquerda, permanecendo no caminho marcado com as mensagens numeradas.
11:12 Post 42: a trilha começa a correr horizontalmente.
11:14 À direita, nos juntamos a um caminho marcado com marcos.
11: 16-11: 19 Post 45: chegamos ao ponto de entrada dentro da caldeira.
11:24 Começamos a subida íngreme até Piquinho.
11:38 Fumarola, a cerca de 10 metros a noroeste do cume.
11: 39-11: 55 No topo do Piquinho. Recuando o caminho, começamos a descida íngreme.
12:03 No final da descida íngreme (ponto 11:24), nos afastamos do caminho principal, descendo um caminho que se ramifica à direita.
12:19 Junto à estação sismológica localizada na zona norte da Caldeira.
12:20 No extremo norte da caldeira. Fortes rajadas de vento nos impedem de apreciar adequadamente os penhascos vertiginosos a nossos pés. Começamos a percorrer o perímetro interno da caldeira no sentido anti-horário.
12: 30-12: 52 Pare para almoçar.
13: 07-13: 09 De volta ao post 45 (ponto 11:16).
13:11 Bifurcação (a partir das 11:14): descendo um pouco para a esquerda, deixamos a linha de postagens numeradas para seguir um caminho que, marcado com marcos, corre paralelo e a uma altura mais baixa que o PR4.
13:26 Bifurcação (a partir de 10:47): esquerda, pela frente, seguindo o caminho PR4 e seus posts numerados.
14: 05-14: 12 Posto 16 (ponto 09:49): símbolo da paz.
14: 29-14: 36 Posto 6 (ponto 09:27): virar à direita, o caminho suaviza sua descida.
14: 47-14: 53 Posto 2 (ponto 09:08) ao lado do Algar da Furna Abrigo.
15:14 Casa da Montanha, ponto final do nosso passeio.

Caverna

Algar da Furna Abrigo (poste #2)

Waypoint

Símbolo de la Paz (poste #16)

Waypoint

Borde Caldeira (poste #45)

Waypoint

Fumarola (Piquinho)

pico

Piquinho

Waypoint

Estación sismológica

Building of interest

Casa da Montanha

2 comentários

  • Foto de pauladesousa

    pauladesousa 10/set/2014

    Subindo ao mais alto de Portugal

  • Foto de Nofahuer

    Nofahuer 11/set/2014

    Gracias, pauladesousa, por tu comentario sobre esta ruta.

    Saludos.

Você pode ou esta trilha