Coordenadas 468

Uploaded 20 de Setembro de 2011

Recorded Setembro 2011

-
-
283 m
17 m
0
19
38
76,86 km

Visualizado 2636 vezes, baixado 19 vezes

próximo a Lourinhã, Lisboa (Portugal)

|
Mostrar original
A terceira foi a etapa mais difícil, porque estávamos voltando para Portugal dos altos e baixos contínuos; mas como não havia espaço para outro, enfrentamos com a esperança de não chegar novamente à noite como os dois anteriores.
Para começar bem o dia, basta sair e, para chegar a Matas, tivemos que economizar uma diferença de 60m, em algo menor que 400m: simplesmente brutal.
E como tudo o que sobe, ao longo da Pregança, tivemos que enfrentar uma queda impressionante com uma percentagem que facilmente ultrapassou os 20%, o que coloca em dúvida que uma moto carregada é impossível de subir por trás.
Mas a agitação do começo não terminou aqui. Assim que terminamos a descida, tivemos a surpresa de fugir da estrada, já que a nossa subiu uma encosta cultivada, e aqui não encontramos uma alternativa e não tivemos escolha a não ser arrastar as bicicletas uns 200m para cima por uma pista que mal Pode ser visto com a vegetação.
Então 8km já tínhamos tido tudo.
A estrada ainda era bastante acessível e pouco a pouco superamos o desnível que nos separava do Forte do Canudo e do Forte de San Vicente, de onde havia uma esplêndida vista de Torres-Vedras, onde chegamos depois de uma descida vertiginosa.
De lá, pedalando suavemente, até chegar às Termas dos Cucos, um antigo spa, embora agora parecesse abandonado. Agora era hora de seguir o rio Lisandro, sob o agradável tom da vegetação que o rodeava.
Vendo a hora que estava e com o que caiu, decidimos pular a subida para o moinho de Gaio e descobrir onde comer, encontrando apenas aberta a "Rte de Os Santinhos", em Carvahal, onde fomos presenteados com o corpo de um rei.
Como tínhamos mais de 40km para terminar, e aconselhado por Pepe, o garçom que cuidava de nós, decidimos continuar pela estrada para Mafra. A estrada estava quase toda descida, até chegarmos a Gradil, de onde se iniciou a espetacular subida até a Tapada de Mafra (reserva de caça e parque natural), que infelizmente não pode ser percorrida de bicicleta, se não estiver pagando e com um horário restrito. Depois de uma ligeira descida, enfrentámos mais dois quilómetros de subida que já nos sufocavam, para a Murgueira, dali, numa descida frenética, apreciando a mata, plantámos em Mafra, onde nos deparamos, mais uma vez o já clássico Ele sobe, antes de chegar ao impressionante Palácio Nacional.
Na saída de Mafra, quebramos um pneu e decidimos continuar até o final por estrada.
Finalmente, depois de 85km e 1600m de altitude, chegámos a Sintra à noite (cheia: 3 de 3), e como não há mal nenhum em não virmos, poderíamos contemplar a majestade proporcionada pela iluminação ao Palácio Nacional.
se hacía de noche; seguimos por carretera
03 castillo
03 Aqueduto da Fonte dos Canos
03 Convento de S. Antonio
03 Forte do Canudo
03 Iglesia de S Pedro
03 Igreja de SªMª do Castelo
03 Igreja do Castelo
Avenida António José de Almeid
03 Palacio Nacional de Mafra
Parque Natural Sintra Cascai
03 Tapada de Mafra
03 Termas dos Cucos
03 Torres Vedras
Tel: 351 219 249 800 Rua Sotto
Rua de São Gonçalo de Lagos y
Rua Professor Egas Moniz 2
Rua Barrosa 32
Rua Manuel Arriaga y Praceta G
05-JUN-11 11:15:01
Torres Vedras
05-JUN-11 17:47:15

Comentários

    You can or this trail