• Foto de RotaVicentina SL 2015 - (Trilho dos pescadores)
  • Foto de RotaVicentina SL 2015 - (Trilho dos pescadores)
  • Foto de RotaVicentina SL 2015 - (Trilho dos pescadores)
  • Foto de RotaVicentina SL 2015 - (Trilho dos pescadores)
  • Foto de RotaVicentina SL 2015 - (Trilho dos pescadores)
  • Foto de RotaVicentina SL 2015 - (Trilho dos pescadores)

Horas  19 horas 49 minutos

Coordenadas 2379

Uploaded 7 de Agosto de 2017

Recorded Janeiro 2010

-
-
157 m
1 m
0
50
99
198,29 km

Visualizado 180 vezes, baixado 6 vezes

próximo a Sines, Setúbal (Portugal)

Sábado 06/06/2015 lá fomos nós.... Eram cerca de meio-dia quando iniciámos a nossa travessia em Sines, não sem antes entrar na pastelaria para uma café e informar que o carro estaria por ali 4 dias.... Dividimos a travessia em 3 etapas, mas acrescentámos outra para chegar a Lagos, onde entraríamos num expresso para regressar a Sines.

1º Dia Iniciámos logo com paisagens magnificas, praias que chamavam por nós! Foi a etapa mais curta das 3, mas chegou para transpirar! Dormida em Almograve na pousada da Juventude.
2º Dia Iniciamos com o dia meio cinzento, tivemos direito a chuva e muito vento, mas também temperaturas de 32ºC mas faz parte da experiencia. Foi esta a etapa mais longa, cheia de beleza e igualmente de subidas. A passagem pelo cabo Sardão é espectacular! Depois vieram kms ao longo dum canal de agua, por um trilho estreito a lembrar-nos que um deslize seria banho na certa, e sair de lá não seria fácil, senão teríamos lá ido dar um mergulho!! Os últimos 25kms reservavam-nos cerca de 500 de acumulado de subida, mas em esforço chegámos á nossa meta Arrifana - Pousada da Juventude, onde passámos uma noite com um bocado de calor, mas em otimas instalações!
3º Dia Esta foi a mais dura das etapas, um calor quase a bater os 40ºC e as montanhas que faziam lembrar o monte Evereste...associado ao peso que carregávamos (+/- 25kgs) e aos poucos lugares onde abastecer agua....foi um teste de sobrevivência, física e sobretudo psicológica! Os 2 litros de agua que sempre tentámos reabastecer, eram poucos. Quando ao fim de tanto penar com sede, monte acima e monte abaixo, encontrámos um café na praia....foi como um prémio de euromilhões!!! Depois pudemos rumar mais serenamente até Sagres.
A chegada é como sempre maravilhosa, cumprir o nosso objectivo é imensamente gratificante e faz-nos sempre querer mais....

Comentários

    You can or this trail