-
-
1.792 m
12 m
0
172
343
686,62 km

Visualizado 4286 vezes, baixado 62 vezes

próximo a Urubici, Santa Catarina (Brazil)

A proposta do pedal foi de passar pelas principais serras de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e pelos cânions da região. A principal dificuldade foi montar um trajeto de saísse e retornasse da mesma cidade. Planejamento feito e o ponto de partida foi a cidade de Urubici. O trajeto contempla a parte baixa e a parte alta da Serra Geral. Na parte baixa, dormimos nas cidades de Braço do Norte, Nova Veneza e Praia Grande, e na parte alta, em Cambará do Sul, São José dos Ausentes, Fazenda Monte Negro e Urubici. Outro item que deveria fazer parte do percurso era o frio. Queríamos ter a experiência de pedalar pela região justamente no período de inverno. E foi um desafio, aliado a distância e as enormes e duras subidas. As roupas apropriadas ajudaram bastante. Utilizamos basicamente uma blusa e calça como segunda pele, bermuda ou calça e corta vento. Nos horários de maior frio, acrescentamos uma blusa (tipo fleece) entre a segunda pele e o corta vento.

O trajeto foi elaborado para passar por vias rurais, evitando ao máximo as rodovias e locais com trânsito intenso de veículos. O trajeto original está disponível aqui, mas fizemos algumas alterações em decorrência do cansaço, do horário e das condições climáticas.

Principalmente na parte alta, o frio era muito intenso. Por vários dias pedalamos até o início da noite. A partir das 16h00h, a temperatura decresce de forma muito rápida e era normal não sentir os dedos dos pés e das mãos, mesmo pedalando com duas luvas e duas meias.

Definimos o início do pedal para o dia 8 de julho e reservamos todas as pousadas. Como iríamos chegar pela manhã em Urubici, agendamos um café extra na pousada Prof. Verto. O nosso carro também ficou nesta pousada durante o pedal. Mas, acompanhando a previsão do tempo, observamos a probabilidade de muita chuva durante o período e dessa forma decidimos prorrogar o início do pedal para o dia 15 de julho. Conseguimos reagendar as diárias para a maioria das pousadas. Creio que a decisão de adiar foi acertada, pois choveu muito nesta semana, e não seria uma boa escolha a combinação de chuva e frio. Além do que, a chuva atrapalharia o ponto forte deste pedal: as paisagens.

Fomos em três pessoas: eu (Wellington), Volnei e Tungui. Pelo gps foram pedalados aproximadamente 686 km, com ganho de elevação de 12.020m. Passamos pelo Morro da Igreja, Serra do Corvo Branco, Serra de Faxinal, Mirante da Serra do Rio do Rastro, Parque Nacional de São Joaquim, pelos cânions Índios Coroados, Fortaleza, Itaimbezinho, Monte Negro, Ronda e Laranjeiras, além de muitas outras paisagens.

Devido a limitação de caracteres do wikiloc não foi possível colocar o relato de todos os dias da viagem nesta página. Abaixo, descrevo os dados de cada dia, além do endereço contendo o arquivo e o relato do trajeto realizado.

____________________________________________________________________
Dia 1 - 15 de Julho de 2016
Roteiro: Urubici a Braço do Norte
Atrações: Morro da Igreja e Serra do Corvo Branco
Distância: 106,68 km
Ganho de Elevação: 1839 m
____________________________________________________________________
Dia 2 - 16 de Julho de 2016
Roteiro: Braço do Norte a Nova Veneza
Atrações: Encosta da Serra Geral e barragem do Rio São Bento
Distância: 92,96 km
Ganho de elevação: 1516m
____________________________________________________________________

Dia 3 - 17 de Julho de 2016
Roteiro: Nova Veneza a Praia Grande
Atrações: Vinícola Borgo e Encosta da Serra Geral
Distância: 97,61 km
Ganho de elevação: 640m
____________________________________________________________________

Dia 4 - 18 de Julho de 2016
Roteiro: Praia Grande, cânion Fortaleza e Cambará do Sul
Atrações: Serra de Faxinal e cânion Fortaleza
Distância: 88,18 km
Ganho de elevação: 2309m
____________________________________________________________________

Dia 5 - 19 de Julho de 2016
Roteiro: Cambará do Sul, cânion Itaimbezinho e Chalé Vales das Trutas
Atrações: cânion Itaimbezinho
Distância: 88,85 km
Ganho de elevação: 1572m
____________________________________________________________________

Dia 6 - 20 de Julho de 2016
Roteiro: Chalé Vale das Trutas, São José dos Ausentes e Fazenda Monte Negro.
Atrações: Cânion e Morro Monte Negro
Distância: 62km
Ganho de elevação: 1150m
____________________________________________________________________

Dia 7- 21 de Julho de 2016
Roteiro: Fazenda Monte Negro a Bom Jardim da Serra
Atrações: Cânion Ronda e Serra do Rio do Rastro
Distância: 62,9 km
Ganho de elevação: 1290m
____________________________________________________________________

Dia 8- 22 de Julho de 2016
Trajeto: Bom Jardim da Serra a Urubici
Atrações: cânion Laranjeiras e Parque Nacional de São Joaquim
Distância: 79,21 km
Ganho de elevação: 1696m
____________________________________________________________________

11 comentários

  • Foto de Ricardo Rossi Ciclotur Ctba MTB

    Ricardo Rossi Ciclotur Ctba MTB 27/jul/2016

    Sensacional ...
    Roteiro Fantastico !!!!

  • Foto de VaniaElza

    VaniaElza 27/jul/2016

    Parabéns pelo belo pedal e pelo excelente roteiro!

  • Foto de Eduardo Meireles

    Eduardo Meireles 27/jul/2016

    Parabéns pela aventura e obrigado por compartilhá-la!

  • Foto de vitor.garcia

    vitor.garcia 28/jul/2016

    Espetacular! Valeu!

  • fbilessimo 24/ago/2016

    Muito bom Wellington Previero. òtimo passeio e preciso relato. muito obrigado

  • murilo.foto 9/dez/2016

    Os caminhos são em estradas de terra ou asfalto?

  • Foto de Wellington Previero

    Wellington Previero 9/dez/2016

    Uns 75% de terra. Montei o trajeto para evitar ao máximo asfalto.

  • Foto de Ricardo Rossi Ciclotur Ctba MTB

    Ricardo Rossi Ciclotur Ctba MTB 9/dez/2016

    MTB = TERRA
    SPEED = ASFALTO

  • Foto de Ederson Godoi

    Ederson Godoi 11/ago/2018

    Mds!!!
    Dsrava buscando por uma rota destas.
    Parabens exelente pedal.
    Voces acamparam ou ficaram em hoteis/pousada?
    Qual a melhor epoca para fazer este pedal?

  • Foto de Wellington Previero

    Wellington Previero 13/ago/2018

    Olá Ederson!
    Ficamos em pousada. No wikiloc tem a rota de cada dia, com os relatos e o local de hospedagem. A melhor época ver os Canions é no inverno, principalmente no período da manhã.

  • andreconcreto 13/mai/2019

    Parabens amigo acredito quefoi uma cicloviajem bem top , uma duvida o canion laranjeira e o itambezinho vc foi de bike e pedalavel ate o canion o mirante? Valew

You can or this trail