Hora  2 dias 8 horas 33 minutos

Coordenadas 17198

Enviada em 21 de Abril de 2019

Registrada em Abril 2019

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
1.217 m
21 m
0
237
474
948,63 km

Visualizado 7908 vezes, baixado 313 vezes

perto de Chaves, Vila Real (Portugal)

|
Mostrar original
Temos uma estrada na Europa que pode competir com a Rota 66 americana. Uma única estrada de 738,5 Km. A N-2. Que atravessa Portugal de Norte a Sul, de Chaves a Faro. Um desafio à modernidade, às rodovias, às áreas viárias impessoais, à lógica. Uma imersão na essência de um país, que nos fará compreender o que significa “saudade”.
O percurso tem várias atrações. Vamos começar com o simples fato de segui-lo o mais de perto possível. Em muitas seções, os marcos N-2 não são contínuos e os sinais indicativos são escassos. Às vezes passa por cidades, como qualquer estrada costumava fazer, pelo centro. Mas a rua reta não está mais sozinha, agora se cruzam semáforos, direções obrigatórias, até quando desistimos de encontrá-la, vemos o marco. É verdade que podemos seguir os mapas do Google, embora nem sempre ligue as seções, devemos ir à intuição. Às vezes a tentação de abandoná-la é forte, uma rodovia novinha em folha passa ao nosso lado, enquanto contornamos inúmeras curvas.
Mas sim, dissemos que tem incentivos e são muitos. A estrada atravessa cordilheiras solitárias, encostas em socalcos, que verão o nascimento do vinho do Porto, campos em flor. Ele nos apresenta totalmente as cidades com habitantes vendo a vida passar. Não existe uma estrada única a sul para o Algarve. Cada um de nós constrói um percurso, que será irrepetível. Muito perto da auto-estrada, somos tentados a ver cidades esplêndidas como Coimbra, Tomar ou Évora. Decidimos seguir a estrada o mais perto possível.
Quebramos esta regra, quando partimos para visitar Arouca. Seguiremos por uma estrada que num dia chuvoso é digno da Islândia. O objetivo da nossa viagem é o 306. PASSAGENS DO PAIVA . Oito quilômetros de passarelas, escadas e pontes suspensas acompanhando o rio Pavía, em meio a uma natureza exuberante.
Iniciamos o nosso percurso em Chaves, apenas 10 kms. da fronteira espanhola. E que melhor maneira do que fazê-lo com um banho neste balneário. A procura do ponto de partida conduz-nos a uma rotunda simples: atrás não há indicação, à frente o satélite e a estrada nos guiarão. E nada melhor para perceber que estamos em uma estrada com traçado tradicional do que entrar em um contínuo slalom de curvas. Atravessamos um balneário, as cidades vizinhas de Vidago e Pedras Salgadas. Estamos em Trás os Montes, passamos pelo Rio Lamego em Chaves, que corre ao encontro do Duero. E, claro, as vinhas surgem, aos milhares, em socalcos que se estendem até ravinas profundas.
Encontramos também cidades monumentais, como Vila Real e Viseu, onde a pedra domina os seus monumentos. E o azulejo azul, distintivo de Portugal. Os quilômetros seguem um ao outro e as curvas. É hora de meditar, conversar no carro, apreciar os milhões de músicas no spotify.
Quando chegarmos ao Centro Geodésico de Portugal saberemos que estamos a meio do nosso percurso. Encontramos o Alentejo, a réplica da Extremadura. Entramos no pasto onde aparecem as pequenas árvores e oliveiras. Longe vão os pinheiros e os eucaliptos. Perto do mar, o troço entre Almodóvar e São Brás de Arportel foi declarado património nacional e as placas foram reabilitadas. A casa dos rodoviários, cantoneiros, parece branca quando nos preparamos para fazer mais mil curvas. A chegada a Faro é a de qualquer grande cidade, a N2 vai mesmo por um momento a desaparecer, tal como começou.
A vida na estrada tem ritmos próprios, os achados de restaurantes escondidos, escolas com entrada feminina e masculina. Paramos para pedir um endereço e às vezes eles até se juntam a nós. A pressa é contrária a este percurso, não é necessário definir etapas que a própria estrada indica. Quando voltamos trazemos de volta as lembranças e também o significado da saudade da estrada.

OUTRA ROTA EM PORTUGAL: 339. A N-274. DE CASCAIS A PENICHE (CABO DE ROCA, SINTRA E ERICEIRA).
|
Mostrar original
Waypoint

Chaves. Inicio N2

O nome de Chaves ("chave"), foi-lhe dado por sua qualidade de entrada a Portugal, ao ser localizado a 10 km da fronteira espanhola. Esta posição estratégica deixou-lhe um passado histórico definido em guerras contra os romanos, visigodos, árabes, franceses e espanhóis. Atualmente Chaves é famosa por seus spas, já existentes na época romana. Chaves é o ponto de partida, vamos deixar exatamente onde o início do N-2 está marcado no google maps
|
Mostrar original
Spa

Vidago

Prestigiosa estação termal, Vidago foi no século XIX a preferida da corte portuguesa, sendo por isso considerada a "rainha das termas". Os banhos termais estão em um edifício impressionante.
|
Mostrar original
Spa

Pedras Salgadas

Estação de Spa. Na imagem fotográfica da antiga estação ferroviária que ligava Vila Real a Vidago, no momento e na época em que o comboio funcionava.
|
Mostrar original
Waypoint

Escuela de Vilarinho de Samarda.

Localizada fora da área urbana, esta escola tem entradas separadas para "sexo feminino" e "sexo masculino". Nós imaginamos que os centros serão para professores.
|
Mostrar original
Waypoint

Vila Real

Vila Real tem alguns edifícios aristocráticos, com brasões, janelas manuelinas e tradicionais varandas de ferro forjado. É uma cidade antiga, localizada na confluência dos rios Corgo e Cabril, enquadrada pelas cadeias montanhosas de Alvão e Marão a oeste, e a cordilheira de Montemuro a sul.
|
Mostrar original
Waypoint

Peso de Regua

A cidade de Peso da Régua é a porta de entrada para toda a região do vinho do Porto, também conhecida como a área de Corgo.Na estrada de acesso, um grande engarrafamento impediu-nos de entrar. Perto está um grande viaduto e vinhas nas encostas, uma imagem autêntica da área.
|
Mostrar original
Waypoint

Lamego

Bela cidade que se diz ser a cidade com maior concentração de monumentos históricos por metro quadrado de Portugal. Destaca-se, e já merece uma visita justamente por isso, o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios. Igreja barroca do século XVIII. Da caminhada você pode ver os 686 degraus que, através de uma escadaria artística, nos levam ao topo.
|
Mostrar original
Waypoint

Arouca

Arouca, é uma cidade interior, que mantém todos os seus costumes, e também tem nas suas proximidades os passadiços de Pavia. Destaca-se sua praça principal, onde cada Semana Santa celebra uma procissão, que dependendo do tempo, faz um retorno completo à cidade, ou simplesmente atravessa a praça unindo uma igreja à outra. Menção especial merece a estrada de acesso, que já justifica a viagem. Uma estrada bem preservada, antiga e solitária com as finas montanhas de vegetação, mas mostrando todas as cores ocre e verde Parece que estamos na Islândia.
|
Mostrar original
Waypoint

Viseu

Viseu é uma cidade que exige um passeio tranquilo. Seu centro histórico, tem ruas de design medieval, que convergem em sua parte mais significativa a Plaza de la Catedral. Esta cidade tem o privilégio de ter a primeira posição no ranking de qualidade de vida em Portugal.
|
Mostrar original
Waypoint

Penacova

Penacova é uma das muitas aldeias do N-2. Mas quando passamos, fomos surpreendidos por um edifício em uma imponente colina que presidia a cidade. Acabou por ser um hotel nessa altura abandonado Decidimos subir e valeu a pena as boas vistas num excelente ambiente. Perto dali, a estrada dá inúmeras voltas, enquanto ao nosso lado a estrada vê os veículos correndo.
|
Mostrar original
Waypoint

Vila de Rei

Vale a pena parar nesta localidade. Retas, ruas de paralelepípedos e uma fonte com história. Na frente de outra das razões para o nosso parar o restaurante do hotel El Cobra, um clássico da área, com boa cozinha e excelente equipe.
|
Mostrar original
Waypoint

Centro geodesico de Portugal

A uma curta distância da estrada encontramos um grande pelourinho, que representa o centro geodésico de Portugal. Perto de um museu, e acima de tudo, uma vista formidável da região.
|
Mostrar original
Waypoint

San Genaldo

O N-2 passa pelo centro de San Genaldo. Até um semáforo regula a passagem em cada direção. Não podemos parar de parar para observar suas casas cor de índigo.
|
Mostrar original
Waypoint

Alcaçovas

Esta cidade, hoje de pouca atividade, foi palco de um tratado transcendental. Neste importante tratado, Castela foi reconhecida como possuidora das Canárias proibindo-a de navegar para o sul do Cabo Bojador, e Portugal foi concedido domínio sobre os Açores, a Madeira e tudo o que foi "descoberto e não descoberto" ao sul do Cabo.
|
Mostrar original
Waypoint

Ervidel

Atravessamos esta aldeia, perto de Aljustrel, de onde incluímos as fotografias.
Waypoint

Almodovar

Situado en una rotonda nos encontramos esta curiosa estatua.
|
Mostrar original
Waypoint

Casa de cantoneiros

Um cantoneiro é uma pessoa responsável pela manutenção e construção de estradas. De uma região (ou cantão de onde a palavra deriva). Alguns estão perfeitamente preservados, como o da fotografia nas proximidades de Faro. Nas outras fotografias, imagens da paisagem desta parte sul do Algarve
|
Mostrar original
Waypoint

Faro. Fin N-2

A estrada termina no meio da cidade. Está entrando em seu capacete urbano. O ponto final é desenhado de acordo com o google maps no momento em que as referências desaparecem

14 comentários

  • Toni081982 25/mar/2020

    Muy buena información gracias, mi intención es hacerla este verano si se puede

  • Foto de Jesus-4x4

    Jesus-4x4 26/mar/2020

    Hola Toni. Gracias por tu comentario. Esperemos que pueda hacerse lo más pronto posible. Vas a disfrutarla, es entrar en la esencia de Portugal.

  • Foto de Juanmiadv

    Juanmiadv 5/abr/2020

    Una pasada de ruta y de descripción...
    Me ha convencido su recorrido y tu descripción. Claro que a los kilómetros de ruta tengo que sumar acudir a ella desde Granada.
    Sólo una pregunta... Cuántos días para hacerla?

  • Toni081982 5/abr/2020

    Yo la haré desde Barcelona, i en moto, o sea que 2000 Kms más, pero por lo que he visto vale la pena. Gracias por toda la información.

  • Foto de Jesus-4x4

    Jesus-4x4 6/abr/2020

    Hola. Desde cualquier punto que se sala hay que ponerse en Chaves, km. 0 de la ruta. En efecto, tanto Granada como Barcelona, es un añadido importante, y habrá que añadirle al viaje dos días más (ida y vuelta). Para el día de llegada a Chaves, os recomiendo que vayáis al Balneario de la ciudad.
    En cuanto al tiempo a emplear pueden ser entre tres y cuatro días para la ruta. También hay que pensar que en el camino, y con pequeños desvíos, hay multitud de visitas que se pueden hacer. En suma, una semana sería adecuado para esta ruta. Nosotros la hicimos en menos, pero con muchas horas diarias. Gracias por vuestros comentarios, y a disfrutarla cuando todo esto pase.

  • Foto de Juanmiadv

    Juanmiadv 6/abr/2020

    Muchas gracias Jesús por tu valiosa información. 👍

  • Foto de eljaponeserrante

    eljaponeserrante 2/mai/2020

    Hola, muchas gracias por los aportes. Estaba llevo preparando la ruta estos dias de confinamiento y cualquier idea para visitar es bienvenida. Nosotros vamos en moto y ya conocemos el norte y el centro de Portugal, pero esta me parecía más dinámica. Además al ir en moto las curvas son un plus. Mi idea es hacerla de Sur a Norte y bajar las motos en transporte hasta Faro, como somos de Asturias, así disfrutamos todo el trayecto.

  • Foto de Jesus-4x4

    Jesus-4x4 6/mai/2020

    Buena tierra Asturias, el verano de 2019 hice rutas en bici por ahí. Obviamente una ruta da igual si se hace en uno u otro sentido. Sin embargo, para mi, el sentido es el de norte a sur, por varios motivos: El Km. 0 está en Chaves, la carretera es más intensa al principio en curvas y más cercana a los espacios que fueron en su día. También, y eso es preferencia mia, me gustan las rutas que acaban en el mar.

  • Foto de Maria Pekesuki

    Maria Pekesuki 13/mai/2020

    Esta ruta era la que tenía en mente antes del confinamiento. Con las ganas que hay de moto y la grandiosa explicación que le dedicas, muchas más ganas aún. Gracias

  • Foto de Jesus-4x4

    Jesus-4x4 13/mai/2020

    Gracias María por tu comentario. Te animo a hacerla cuando acabe esta situación.

  • Foto de Maria Pekesuki

    Maria Pekesuki 13/mai/2020

    Sisi, está planificada de hace tiempo para bajar a Faro. La tengo ruta rápida, y con paradas para volver 😁

  • opalogaroa 19/mai/2020

    Gracias por el aporte si el covid lo permite quiero hacerla de sur a norte este verano.... Veremos que pasa

  • Karwolf 31/mai/2020

    Pues otro que se la apunta para julio, en mi caso salgo de Sevilla dirección a Zamora y de allí enganche en Chaves, a ver cómo resulta

  • Foto de Correcaminos 68

    Correcaminos 68 3/set/2020

    Gracias por la información, salgo dentro de 2 semanas desde Lleida, solo me queda felicitarte por la descripción del viaje, yo iré en moto y espero vivirlo con la misma intensidad que tú 💪💪

Você pode ou esta trilha