Baixar

Distância

14,36 km

Desnível positivo

238 m

Dificuldade técnica

Moderada

Desnível negativo

238 m

Elevação máx

183 m

Trailrank

57 5

Elevação min

7 m

Tipo de trilha

Circular

Tempo em movimento

2 horas 52 minutos

Hora

3 horas 41 minutos

Coordenadas

2497

Enviada em

5 de setembro de 2020

Registrada em

setembro 2020
  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
Seja o primeiro a aplaudir
2 comentários
 
Compartilhar
-
-
183 m
7 m
14,36 km

Visualizado 285 vezes, baixado 9 vezes

perto de Santa Maria de Belém, Lisboa (Portugal)

início e fim: rua vieira portuense junto ao placar informativo (38.696667 e -9.202222.

Apresentada em 2010, a Rota da Biodiversidade em Lisboa é uma forma muito interessante de conhecer parte desta cidade única. O rio Tejo, os bairros do Alto de Santo Amaro e da Ajuda e o Parque Florestal de Monsanto são os seus protagonistas.
A Pequena Rota (PR1 LSB) é um percurso circular com 14km, de fácil/média execução e que poderá ser feita a pé ou de bicicleta.
A PR1 LSB possui um percurso muito diversificado ao nível dos cenários. Começa junto ao Tejo e à concorrida zona turística de Belém (Jardim Vasco da Gama). Até à Junqueira caminha-se com o Tejo como companhia direta e por um trajeto repleto de pessoas a praticar as mais diversas atividades de ar livre. Quando nos afastamos do Tejo descobrimos o Alto de Santo Amaro e a sua Capela, um local abandonado à sua sorte.
O próximo ponto de interesse é o impressionante geomonumento do Rio Seco.
Subindo no sentido da Universidade Técnica de Lisboa, talvez se faça a parte menos interessante de todo o percurso. O complexo universitário é uma fronteira entre a cidade edificada e o Parque Florestal de Monsanto.
A chegada a Monsanto significa caminhar em terra batida por entre pinheiros, ciprestes, sobreiros, azinheiras, acácias e eucaliptos. É, sem dúvida, a parte mais aliciante do percurso onde o silêncio domina e o contacto com a natureza é permanente. O sossego só é interrompido com a chegada à Alameda Keil do Amaral, uma zona de lazer com diversos equipamentos que são utilizados pelas famílias. É também tempo de fazer uma pequena pausa e saborear a excelente vista que se tem para o rio Tejo antes de subir ao Moinho do Penedo (em meados do século XIX, existiam cerca de 75 moinhos na região que tinham por finalidade a moagem dos cereais que abasteciam a cidade de Lisboa).
O Parque Florestal de Monsanto insere-se no Complexo Vulcânico de Lisboa-Mafra, e é constituído por um manto basáltico que cobre as formações calcárias do Cretácico com origem nos fundos marinhos.
É agora que se começa a descer para a urbanização com uma visão extraordinária sobre o rio Tejo e o próximo objetivo é o Palácio Nacional da Ajuda. Considere visitar o Jardim Botânico da Ajuda, na Calçada da Ajuda, se tiver tempo disponível. Senão prossiga para a Igreja da Memória de estilo neoclássico que merece uma visita atenta. Está agora no Restelo e o próximo destino é a pacata Capela de São Jerónimo e a sua magnífica vista.
Mais um pouco e chega-se a Belém e ao fim da caminhada. Quem conseguir e quiser pode ainda visitar o Museu de Marinha e o Mosteiro dos Jerónimos.
Foto

início e fim

38.696667 e -9.202222.
Foto

jardim afonso de albuquerque

Foto

museu dos coches

Foto

estação fluvial de belém

Foto

Foto

Foto

maat

Foto

Foto

Foto

ponte 25 de abril

Foto

onde é que está o wally? :)

Waypoint

jardim avelar brotero

músico Filipe Mendes
Sítio arqueológico

geomonumento do rio seco

O Geomonumento do Rio Seco são antigas pedreiras, agora recuperadas como zonas de lazer. No Geomonumento do Rio Seco ainda estão preservados os Fornos de Cal. Encontramos também o que foi um leito de um rio, ladeado por dois grandes desfiladeiros, ou margens em precipício, construídos pelas águas ao longo dos tempos. Desde a pré-história, certamente que a grande caverna e outras menos visíveis albergavam mamíferos e posteriormente seres humanos, que procuravam abrigo, zonas de caça e lazer junto ao rio. Podemos imaginar as pessoas a fazer fogo na caverna e as crianças a banhar-se no rio que corria ao lado, numa atmosfera paradisíaca e revigorante. Não é difícil reconstruir este ambiente porque os elementos geológicos estão lá.
Piquenique

parque de merendas

na alameda keil do amaral tem wc
Waypoint

anfiteatro keil do amaral

tem WC
Foto

bar moinho do penedo

Instalação esportiva

moinho do penedo

Risco

estrada do penedo

cmlisboa: e que tal repintar esta passadeira?
Foto

jardim montes claros

Foto

marco geodésico dos montes claros

Foto

torre sineira da ajuda (séc. XVIII)

Foto

bairro da ajuda

Foto

Foto

Local religioso

igreja da memória

horário: todos os dias das 14:30 às 19:00 com entrada grátis. Esta igreja, também conhecida por Igreja de Nossa Senhora do Livramento e de São José, foi construída em memória do atentado sofrido por D. José I em 1758, da responsabilidade da família Távora, do qual o rei escapou ileso. O projeto é da autoria do italiano Giovanni Carlo Biblienna, embora tenha sido terminada já sob a orientação de Mateus Vicente de Oliveira. Situada a meio da encosta de Belém, algumas centenas de metros acima dos famosos pastéis de Belém e do Jardim Botânico Tropical, é um templo barroco de características neoclássicas. Desde 1923 aqui se encontram os restos mortais do Marquês de Pombal.
Foto

EMGFA

onde a malta da tropa gosta de estar
Instalação esportiva

piscinas do belenenses

há anos que estão assim abandonadas
Waypoint

jardim ducla soares

Waypoint

Bordalo II

O Guaxinão – Big Raccon, 2015 (9.10x9.60 m) faz parte de uma série de trabalhos "Big Trash Animals" onde Bordalo II cria esculturas e altos relevos de animais construindo-os com lixo . Pára-choques acidentados, contentores do lixo queimados, pneus, eletrodomésticos , são algumas das peças que conseguimos identificar quando olhamos mais profundamente para o Guaxinão, que tende a camuflar o fruto dos nossos hábitos com pouca consciência ecológica e social.
Patrimônio Mundial

mosteiro dos jerónimos

nome anterior: Mosteiro de Santa Maria de Belém nome alternativo: Convento de Santa Maria de Belém tipo: mosteiro estilo dominante : manuelino arquitetos: Diogo de Boitaca, João de Castilho, Diogo de Torralva, Jerónimo de Ruão início da construção: 1502 função inicial: Mosteiro da Ordem de São Jerónimo proprietário atual: estado português função atual: igreja paroquial visitantes em 2018: 1.079.459 religião: católica diocese: patriarcado de Lisboa monumento nacional: 1907 património mundial: 1983

2 comentários

  • Foto de Vitor Paulino

    Vitor Paulino 21 de abr de 2021

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Passeio muito agradável e quase impossível de concluir se não fosse com a ajuda deste percurso pois as marcações estão muito aquém do que o percurso merece.
    Obrigado

  • Foto de jorgemrdc

    jorgemrdc 21 de abr de 2021

    ainda bem que a “cábula” foi útil; 😎 boas caminhadas.

Você pode ou esta trilha