Tempo em movimento  28 minutos

Horas  uma hora 54 minutos

Coordenadas 287

Uploaded 13 de Maio de 2018

Recorded Maio 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.136 m
1.099 m
0
0,4
0,9
1,74 km

Visualizado 197 vezes, baixado 4 vezes

próximo a Guarda, Guarda (Portugal)

|
Mostrar original
"D. SANCHO I 2º REI DE PORTUGAL 1185-1211 CONCEDEU FORTAL DE GUARDAS EM 20 DE NOVEMBRO DE 1199".
A Guarda, na parte oriental da Serra da Estrela, a uma altitude de 1056 m, recebe-nos com um vento frio, o que nos faz lembrar do dito tema entre o povo de Portugal: "De Espanha nem bom vento, nem bom casamento" e os cinco "F": "Farta, Forte, Fría, Fiel y Formosa"
Primeira parada do "tour" da Oarso Arte Kultur Elkartea de Errenteria. Somos acompanhados por um "guia" de luxo: Pablo, nosso "professor particular". Para além da Guarda, vamos ver Tomar, Batalha, Belém, Lisboa, Queluz, Mafra, Alcobaça, Nazaré, Óbidos, o Museu e jardins da Fundação Calouste Goulbenkian, e no caminho de volta a noite de Cáceres. E nós temos um fotógrafo de luxo: amigo Rafa.
Primeiro calçada portuguesa (de Lisboa, este tipo de pavimento correu como fogo em todo o país). A catedral românica foi feita a pedido do rei Sancho I (1185-1211), da qual não há vestígios. A pedido de Sancho II (1223-1248), foi erguida uma segunda catedral em estilo gótico. Foi concluída no século XIV e pouco depois foi demolida por ordem do rei Fernando I (1367-1383) porque estava localizada fora dos muros.
Construído em granito, é por isso que a aparência de "peso". A fachada ocidental tem um portal manuelino e é ladeada por dois campanários octogonais e torres ameadas, com o escudo do bispo Pedro Vaz Gavião, responsável pela conclusão das obras no século XVI.
Antes era românico e depois gótico. Havia três catedrais na Guarda. O portal norte é gótico, com uma janela manuelina. A aparência desta capa é "iluminada", porque é de estilo manuelino. É um "templo-fortaleza", dos séculos XIV a XVI, com uma estética de gótico maduro e manuelino. O monumento a Sancho I, segundo rei de Portugal, fica ao lado da cobertura norte da Catedral.
A actual construção da Catedral do Guardião, feita em granito, remonta a 1390, já no reinado de Juan I de Portugal (1385-1433), por iniciativa do Bispo Vasco de Lamego, apoiante da casa de Avís durante a crise dinástica (1383-1385). As obras começaram lentamente em estilo gótico e seriam concluídas em 1540, no reinado de Juan III de Portugal (1521-1557), sendo, portanto, um dos monumentos portugueses dos últimos tempos do gótico com claras evidências das influências manuelinas e renascimento.
Prédio em cruz latina, com três naves, transepto e cabeça com três capelas, sendo a principal a Capela dos Pinas, de grande beleza artística e arquitectónica (lado esquerdo), que alberga um túmulo gótico.
Três sobem a imponente escadaria helicoidal, chegam ao Terrazzo, de onde se pode ver a vista deslumbrante da paisagem e da irregular Praça Luís de Camões, e é possível ver que o edifício, encimado por pináculos e motivos trilobais, recorda ao mosteiro da Batalha
Aproximadamente na metade, depois de ter superado cerca de 45 degraus, você pode ver os poderosos e impressionantes contrafortes voadores.
Retábulo do altar-mor, esculpido em pedra de Ançã, calcário muito puro originário de Cantanhede (Coimbra), esculpido no século XVI e dourado no século XVIII, com representação de 100 figuras alusivas à Vida e Paixão de Cristo, Apóstolos e Profetas, esculpidos por Jean de Rouen (Português Joaõ de Ruaõ), artista normando, protagonista do Renascimento Português e ativo em Portugal 1515-1572.
Numa das capelas dos corredores laterais, uma Anunciação contemporânea em pedra de Ançã. "Um peru com asas e um flip", de acordo com um certo jovem estudante de certo professor.
* Cruzou a porta sob a Torre dos Ferreiros, uma homenagem a Miguel de Unamuno (que escreveu sobre a Guarda em 1910). * Igreja da Misericórdia, do século XVI, renovada no século XIX
Andamos "intramuros" e vemos a Porta do Sol. Em vários silhares de algumas casas no centro histórico da Guarda, marcas gravadas de caráter mágico e religioso são vistas.
Passeando pelo bairro judeu, muito ativo até 1496 (Édito de Expulsão), vemos a Porta do Sol. Voltamos à Praça Luís de Camões, também conhecida como Praça Velha.

1 comment

  • Foto de peñalgatu

    peñalgatu 5/nov/2018

    I have followed this trail  verificado  View more

    Perfecta para una visita rápida de la ciudad.
    Muchas gracias por compartirla.

You can or this trail