Melhores locais para admirar as estrelas

Olhe para o alto e aprecie o céu noturno nos melhores lugares do mundo para observar as estrelas

Autor

Céu estrelado no acampamento Shira 2, na interseção das rotas Lemosho e Shira no Kilimanjaro, um dos melhores lugares do mundo para ver as estrelas.
Céu estrelado ao redor do acampamento Shira 2 (Kilimanjaro) – Foto de @Bertigps

Noites sem nuvens e sem poluição luminosa são a combinação perfeita para ver um dos melhores presentes que o universo tem a oferecer: o céu estrelado. Descubra os 10 melhores lugares do mundo para examinar as estrelas.

Céus claros em Roque de los Muchachos (Espanha)

O observatório astronômico de Roque de los Muchachos, na ilha de La Palma, acima do mar de nuvens.
Observatório astronômico de Roque de los Muchachos em La Palma (Espanha) – Foto de @Bertigps

A ilha de La Palma, nas Ilhas Canárias, também é conhecida como “Isla Bonita” por suas praias, florestas tropicais e cones vulcânicos, como a Caldera de Taburiente (2.426 m), localizada em uma área dentro do Parque Nacional. Essa reserva natural íngreme tem várias trilhas em torno de Roque de los Muchachos e seu conhecido observatório astronômico, um dos conjuntos de telescópios mais completos do mundo. À noite, o céu claro de La Palma é ideal para observar as estrelas.

Encontre mais descrições e fotos em

Observação de estrelas em Kilimanjaro (Tanzânia)

Barracas montadas sob o céu estrelado em um dos trajetos ao longo das rotas de Lemosho e Shira, no Parque Nacional do Kilimanjaro.
Área de acampamento sob as estrelas no Parque Nacional do Kilimanjaro (Tanzânia) – Foto de @Bertigps

Com 5.895 metros, o Kilimanjaro é a montanha mais alta da África e um dos maiores desafios para os amantes do turismo ativo. Percorrer as rotas até o pico normalmente leva vários dias, com pernoites em diferentes acampamentos. Uma das opções mais recomendadas é chegar ao topo pelo lado oeste do maciço, usando a rota do Lemosho. Essa aventura vale muito a pena todas as noites, quando as estrelas iluminam os céus do leste da África.

Distância

62,91 km

Desnível +

4620 m

Carlos MM
com
Distância

62,91 km

Desnível +

4620 m

Carlos MM
com
Encontre mais descrições e fotos em

Estrelas e aurora boreal em Tromsø (Noruega)

Uma típica casa em um fiorde norueguês perto de Tromsø, um dos melhores lugares do planeta para ver as estrelas e a aurora boreal.
Céu estrelado com aurora boreal em Tromsø (Noruega) – Foto de @rouckas

Há algo mais bonito do que um céu estrelado? Sim, um céu estrelado com aurora boreal! Esse espetáculo de cores acontece entre os meses de outubro e março nos países nórdicos. Um dos melhores lugares para admirar essas aquarelas mágicas é a área em torno de Tromsø, município no norte da Noruega onde você pode caminhar por três dias a partir de Oldervik, um dos melhores lugares do mundo para ver as estrelas e a aurora boreal.

Distância

53,95 km

Desnível +

1766 m

Distância

53,95 km

Desnível +

1766 m

Encontre mais descrições e fotos em

Observatórios astronômicos de Mauna Kea (Havaí)

Os observatórios astronômicos de Mauna Kea, localizados em um vulcão adormecido na ilha Havaí.
Os observatórios astronômicos de Mauna Kea (Havaí) – Foto de @sextante

No coração do Oceano Pacífico, nas ilhas do Havaí, há um lugar privilegiado para contemplar um dos céus mais cativantes do planeta. Em Mauna Kea (Montanha Branca), um vulcão adormecido na ilha Havaí, estão os observatórios de Mauna Kea, considerados por muitos o melhor centro de observação de estrelas em todo o mundo. A subida até o local (4.205 m) pode ser feita de várias formas, como a pé, de bicicleta ou mesmo em veículos off-road.

Distância

10,23 km

Desnível +

1419 m

Distância

10,23 km

Desnível +

1419 m

Encontre mais descrições e fotos em

Noites estreladas em Qurnat as Sawda’ (Líbano)

Vale do Beqaa e Zahlé vistos da Montanha Qurnat as Sawda' em uma noite estrelada.
Noite estrelada em Qurnat as Sawda’ (Líbano) – Foto de @zahi.ramadan

Qurnat as Sawda’, a montanha mais alta do Líbano (3.088 m), é a paisagem árida onde começa uma trilha noturna até o pico para admirar tranquilamente a luz das estrelas. Uma aventura a pouco mais de 20 quilômetros do desfiladeiro de Oyoun Orghosh, que pode terminar com um revigorante e delicioso tabule. Ali se encontra a versão mais épica das “Mil e uma Noites” (uma compilação medieval de contos tradicionais do Oriente Médio).

Distância

21,96 km

Desnível +

593 m

zahi.ramadan
com
Distância

21,96 km

Desnível +

593 m

zahi.ramadan
com
Encontre mais descrições e fotos em

Veja as estrelas do Valle de la Luna (Chile)

As Três Marias, uma das belezas naturais do Valle de la Luna, no Deserto de Atacama.
As Três Marias no Valle de la Luna, no Deserto de Atacama (Chile) – Foto de @ZorbaMan

O céu do Deserto do Atacama, considerado um dos mais limpos do mundo, é ideal para contemplar o pôr do sol e a magia das estrelas. O Valle de la Luna (Vale da Lua), conhecido entre os astrônomos por sua semelhança com a paisagem lunar, é também um lugar idílico para uma trilha de bicicleta de montanha na Cordilheira do Sal. Antes de uma noite observando as estrelas, podemos partir de San Pedro de Atacama em direção às Três Marias, passando por lugares como a Quebrada Cari.

Distância

38,26 km

Desnível +

314 m

Distância

38,26 km

Desnível +

314 m

Encontre mais descrições e fotos em

Passeio astronômico em Monument Valley (EUA)

O rochoso Monument Valley, imagem mais característica da Reserva Navajo, entre os estados de Utah e Arizona.
Panorama de Monument Valley (EUA) – Foto de @Mário Ramos

O Monument Valley (Vale dos Monumentos) é um museu natural de formações rochosas no centro da reserva dos nativos americanos Navajo. No Planalto do Colorado, entre Utah e Arizona, você pode seguir uma trilha fácil de um dia, como a trilha Wildcat, que leva às melhores vistas panorâmicas do vale. Para encerrar o dia, nada melhor do que fazer um tour astronômico para observar as estrelas em um dos lugares imperdíveis do planeta.

Distância

6,58 km

Desnível +

115 m

Distância

6,58 km

Desnível +

115 m

Encontre mais descrições e fotos em

Mirante dos Pireneus: Pic du Midi (França)

Paisagem da última etapa da trilha em direção ao Pic du Midi de Bigorre, nos Pireneus franceses.
Chegando ao topo do Pic du Midi de Bigorre (França) – Foto de @stanislav stoyanov

O Pic du Midi de Bigorre (2.876 m) emerge nos Altos Pireneus franceses com um mirante incrível e um observatório astronômico em seu topo. Além do teleférico que começa em La Mongie, uma das opções mais comuns no verão para chegar ao cume é percorrer de bicicleta de montanha o mítico Col du Tourmalet, para depois fazer um desvio até o topo. À noite, sugerimos encontrar hospedagem na região para poder apreciar as estrelas e a Via Láctea.

Distância

46,60 km

Desnível +

1813 m

stanislav stoyanov
com
Distância

46,60 km

Desnível +

1813 m

stanislav stoyanov
com
Encontre mais descrições e fotos em

Estrelas ao alcance da mão em Annapurna (Nepal)

Vista de Annapurna a partir de Pedhi, um dos melhores mirantes do Himalaia.
Vista de Annapurna do mirante de Pedhi (Nepal) – Foto de @mgilgar

Annapurna é uma das cadeias de montanhas mais emblemáticas do Himalaia. Essa região montanhosa tem muitas trilhas traçadas, como a localizada entre Shree Kharka e Pedhi, o mirante perfeito com vistas de Annapurna e Chulu Oeste. Uma viagem única entre templos budistas e pequenas aldeias onde você pode saborear uma rica sopa de lentilhas nepalesa antes de voltar para o albergue e passar parte da noite no topo do mundo observando as estrelas, agora, mais do que nunca, ao alcance da sua mão.

Encontre mais descrições e fotos em

O céu do Pico de Adão (Sri Lanka)

O céu avermelhado do Pico de Adão, no Sri Lanka, um dos melhores lugares do mundo para observar as estrelas a olho nu.
Céu avermelhado do Pico de Adão (Sri Lanka) – Foto de @AntonioGPS

Situado na ilha do Sri Lanka, o Sri Pada (Pico de Adão) é uma montanha com muitas lendas. Segundo uma delas, Adão, após ser expulso do Paraíso, caiu sobre o pico, deixando para trás uma enorme pegada com cerca de 2 metros. Atualmente, o Pico de Adão é uma montanha sagrada para várias religiões. Embora seja uma aventura noturna bastante difícil, vale a pena alcançar o pico ao nascer do sol e guardar as memórias da subida de mais de 5 mil degraus sob o céu estrelado.

Distância

14,96 km

Desnível +

1778 m

Distância

14,96 km

Desnível +

1778 m

Encontre mais descrições e fotos em